Diário Carioca Google News

Os mercados acionários da Ásia terminaram com sinal negativo nesta quinta-feira, 12. As baixas foram em geral modestas, mas a Bolsa de Seul registrou a sexta queda consecutiva, ante temores sobre o impacto da variante delta da covid-19 na atividade da Coreia do Sul. Já na Oceania, a Bolsa de Sydney renovou recorde histórico de fechamento, ao registrar alta modesta.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,20%, a 28.015,02 pontos. A praça japonesa chegou a subir, mas perdeu fôlego durante o pregão, com ações de operadoras de ferrovias e do setor de eletrônico ofuscando os ganhos do setor financeiro. A operadora de ferrovias privada Keio recuou 1,1% e Central Japan Railway teve baixa de 1,4%, enquanto Fuji Electric perdeu 1,6%.

Na China, a Bolsa de Xangai registrou baixa de 0,22%, a 3.524,74 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, caiu 0,35%, a 2 593,26 pontos. Papéis relacionados ao consumo puxaram o movimento, entre eles de companhias de bebidas alcoólicas, enquanto o setor automotivo subiu.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng recuou 0,53%, a 26.517,82 pontos. Ações de tecnologia e seguradoras tiveram sinal negativo Alibaba Health Information Technology foi o papel que mais caiu 4,4%, enquanto Xiaomi cedeu 2,1% e Alibaba Group, 1,3%. Entre seguradoras, Ping An Insurance fechou em queda de 2,6% e AIA Group, de 2,2.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi terminou em queda de 0,38% na Bolsa de Seul, em 3.208,38 pontos, na sexta queda consecutiva, em meio a preocupações com os impactos negativos na atividade da variante delta da covid-19 no país. Em Taiwan, o índice Taiex registrou baixa de 0,04%, em 17.219,94 pontos.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney fechou em alta de 0,05%, em 7.588,20 pontos, o suficiente para novo recorde histórico. Ações ligadas a commodities se saíram bem, no mercado australiano. (Com informações da Dow Jones Newswires).

Deixe um comentário

Deixe uma resposta