Diário Carioca Google News

O reconhecimento facial é uma tecnologia bastante moderna após o lançamento do novo iPhone X. O que muitas pessoas não sabem é que essa aplicação vai além de um simples controle de acesso e pode ser usada para identificar pessoas se movendo na multidão.

Essa tecnologia começou a ser usada em 2017 nos três estádios mais importantes do Uruguai. Seu uso está contribuindo para a identificação de pessoas não autorizadas no acesso a partidas de futebol.

A implementação de reconhecimento facial no futebol uruguaio foi promovida pelo Ministério do Interior e poderia ser atingida graças aos esforços da Associação Uruguaia de Futebol (AUF) e seus dois clubes mais importantes. A execução do projeto foi concedida por meio de uma licitação pública à empresa H&O Tecnología (DDBA Ltda.), que selecionou a tecnologia de reconhecimento facial da Herta, e cujos resultados nos testes preliminares ao vivo foram os melhores entre todos os participantes. Uma das principais plataformas VMS do mercado, a Wavestore, foi integrada para a gestão de vídeo.

No momento, os três estádios mais importantes do país possuem os sistemas de reconhecimento facial da Herta, todos fornecidos pela DDBA. Esses estádios são: Estádio Centenário, Gran Parque Central (o estádio do Clube Nacional de Futebol) e o Campeão do Século (o estádio do Clube Atlético Peñarol). O primeiro a entrar em operação foi o estádio do Centenário, que inaugurou esse dispositivo em 1o. de abril de 2017. Hoje em dia, dezenas de câmeras protegem fãs e guardam ativamente a segurança e de maneira muito efetiva. Se for gerado um alerta, as informações são enviadas em tempo real aos dispositivos da polícia responsável pelo sistema a fim de evitar o acesso de pessoas não autorizadas. Com o objetivo de proporcionar cobertura para o resto dos estádios, um sistema de identificaç&atil de;o facial portátil também foi implementado, que é transportado para os cenários nos quais os jogos são realizados.

De acordo com Javier Rodríguez Saeta, CEO da Herta, o “Uruguai é pioneiro no mundo no uso da tecnologia de reconhecimento facial para a identificação de pessoas não desejadas, contribuindo assim para aumentar grandemente a segurança em eventos esportivos de primeira magnitude”. De acordo com Germán Ruiz, parceiro da DDBA, “essas ferramentas contribuíram de maneira formidável para reduzir significativamente os episódios de violência em eventos esportivos, e é um caminho que outros países da América Latina estarão trilhando no curto prazo.”

Hoje em dia, pode-se confirmar que, graças ao uso de reconhecimento facial, a erradicação da violência no futebol uruguaio está, felizmente, cada vez mais perto.

Conversas Poéticas: nova série da MultiRio destaca produção autoral de alunos e professores

Expressão de pensamentos e sonhos, mas também de angústias e desejos. A poesia vem sendo uma importante linguagem para que professores e alunos explorem suas emoções, especialmente em tempos de pandemia. Com isso, e a partir de uma ação desenvolvida pelo Núcleo Interdisciplinar de Apoio às Unidades Escolares (Niap), da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, a MultiRio lança a série audiovisual Conversas Poéticas, formada por programas curtos que compartilham essa experiência e dá visibilidade à produção autoral escolar.

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *