Diário Carioca Google News

A tarde de sábado (29) foi especial para Bia Zaneratto e para o Palmeiras no Campeonato Brasileiro Feminino A-1. A jogadora da Seleção Brasileira fez a sua estreia pela equipe alviverde e anotou um dos cinco gols na vitória por 5×0 sobre o Cruzeiro, no Estádio das Alterosas, em Belo Horizonte. A  atacante em toda a partida e teve grande participação no resultado final.

A Imperatriz, como Bia é conhecida pela torcida, marcou um gol e deu duas assistências, para os tentos de Carla Nunes e Rosana. A camisa 9 foi prestigiada pela torcida no final da partida e mostrou porque é uma referência no cenário do futebol feminino nacional. Após sua estreia de gala, Bia destacou o apoio dos torcedores e projetou a sua temporada com a camisa do Palmeiras. 

– A estreia estava um pouco entalada. Há cinco semanas que eu estava na expectativa e já queria jogar. Acho que consegui colocar tudo para fora, jogar um bom futebol e poder ajudar a minha equipe. Foi muito bacana a situação lá em Minas, a torcida teve o maior respeito comigo e no final do jogo estava todo mundo prestigiando, chamando para tirar foto. Eu espero também, que cada vez mais, as torcidas possam abraçar os seus clubes e comparecer aos estádios, porque o futebol feminino neste Campeonato Brasileiro, ele cresceu de uma forma muito boa, dando um pouquinho mais de visibilidade.

Bia chegou através de um empréstimo do Wuhan Xinjyuan em meados de fevereiro. O surto do coronavírus, que afetou o país asiático, fez com que a atleta ficasse em solo brasileiro após passar férias em Araraquara. A jogadora falou sobre a sensação de deixar a China e voltar ao futebol brasileiro.

– Foi uma sensação muito boa poder voltar a jogar no Brasil, mesmo sabendo que foi por uma infelicidade que tudo isso aconteceu, por causa da situação lá na China. Mas poder voltar a jogar no Brasil, vestir a camisa do Palmeiras, que subiu para a 1ª divisão, é importante porque é um time de camisa brigando por títulos. Então eu sabia disso, sei da minha responsabilidade ali no Palmeiras. Vou tentar ao máximo ajudar as meninas, porque é um elenco muito novo. A estreia não poderia ser melhor. Começar essa minha jornada no Brasil, mesmo que em um curto tempo, fazendo gol, dando assistências e com uma vitória de 5 a 0 em cima Cruzeiro foi muito gratificante – declarou.

Depois de vestir a camisa do Palmeiras pela primeira vez, Bia se mostrou ansiosa pelos próximos capítulos de sua história no Alviverde. Ciente do significado que tem representar uma torcida tão grande, a atacante se disse honrada por ter esta oportunidade.

– Acho que vestir a camisa do Palmeiras é sinônimo de orgulho. Sei toda a tradição que tem o Palmeiras no futebol masculino, e hoje crescendo no futebol feminino, então sei a grandeza que é tudo isso. Primeira vez que eu visto esta camisa, mas todas as vezes que eu colocar esta camisa eu vou dar o meu melhor, assim como tenho o costume de fazer em todos os clubes que passei e no Palmeiras não vai ser diferente. Espero dar o meu melhor e que a gente possa alavancar cada vez mais o futebol feminino no Palmeiras e a modalidade em si – disse.

Com a vitória, paulistas e mineiras possuem os mesmos seis pontos conquistados, porém o saldo de gols faz a diferença na classificação. Enquanto o Palmeiras subiu para a 7ª posição, o Cruzeiro desceu para a 12ª e perdeu a segunda partida seguida no Brasileiro Feminino A-1. Por conta da pausa para o Torneio da França, o próximo compromisso da equipe paulista é o clássico contra o São Paulo no domingo (15), às 14h. Um dia antes, no sábado (14), as mineiras viajam até Manaus, onde enfrentam o Iranduba, às 18h.

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *