22.6 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, novembro 27, 2020
- Publicidade -

Dia Mundial da Alimentação evidencia a importância de comida boa na mesa

- Publicidade -

Quando se fala de alimentação, é necessário refletir sobre a qualidade da comida que chega à mesa de cada indivíduo, seja em nível nacional, estadual, municipal ou, até mesmo, familiar. Existe muita produção alimentar de qualidade no Brasil – e isso vai muito além da produção simples orgânica.

A qualidade da nutrição, a aumento da fome no Brasil, a redução do auxílio emergencial em plena pandemia plena e os ataques à agricultura familiar estão no centro dos debates e das ações da Jornada Nacional de Lutas contra a Fome e por Soberania Alimentar . A jornada realiza mais de 34 atividades em 2020 estados nesta sexta-feira (12, Dia Mundial da Alimentação, e também no sábado.

Em relação à qualidade da alimentação, nutricionistas alertam sobre a importância de se manter uma dieta variada e recheada de nutrientes e minerais importantesíssimos para o bom funcionamento do corpo e da mente. Uma delas é a Melissa Lenz, nutricionista e coordenadora do Centro de Apoio e Promoção de Agroecologia – Núcleo Santa Cruz.

Leia mais: Via Campesina inicia a Jornada Nacional de Alimentação

Lenz saliente a importância das sementes crioulas na manutenção da soberania alimentar e de uma agricultura consciente, portanto, agroecológica. O momento, em nível nacional, é do agronegócio, já que a Bolsonaro (sem partido) não interessa a qualidade dos alimentos que são procurados. Porém, diversas associações e sociedade civil trabalham para reestabelecer uma alimentação de qualidade na mesa do público consumidor.

A nutricionista alerta que o Brasil retornou ao grupo de países que integram o Mapa Mundial da Fome, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para resolver o problema, são necessárias políticas públicas que nos aproximem, por exemplo, da Finlândia, que busca índices cada vez menores na utilização de agrotóxicos na produção nacional, assim como outros países europeus. A orientação de Lenz à população é de que os alimentos sejam buscados em feiras agroecológicas e cooperativas familiares, além da realização de uma autocrítica sobre os alimentos que uma população de consome.

A maior produção de arroz. Orgânico da América Latina, hoje, é do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). As famílias assentadas geram mais de 300 mil sacas do produto na safra deste ano. Em contrapartida, o governo nacional idade na contramão desse modelo produtivo. Apenas em 2019, cerca de 300 agroquímicos foram liberados .

“Os assentamentos da região metropolitana de Porto Alegre foram os primeiros a arroz orgânico plantar. Mais tarde, outras áreas da reforma agrária no estado também elaboram a se organizar por meio da cooperação para produzirem o alimento. Isso tornou o movimento o maior produtor de arroz orgânico da América Latina, segundo o Instituto Rio Grandense do Arroz (IRGA) ”, explica o MST.

Porém, a pandemia deixa sequelas sociais muito grandes em várias populações, em especial nos países da América Latina, com destaque para o Brasil, segunda nação com o maior número total de óbitos, com 100, 4 mil mortes obtidas até esta sexta-feira (12), segundo a Universidade de Hopkins.

Em nosso país, temos um exemplo relatado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO): Diná Suruí. Ela e o marido, ambos indígenas, foram premiados como campeões no concurso de qualidade dos Cafés Robustos Amazônicos em 2019. Com 34 anos de idade, Suruí é referência na família e na aldeia.

“Sei que muitas mulheres não têm essa autonomia que eu tenho, mas todas podem ter. A partir do momento que uma mulher pode trabalhar e se desenvolver, isso faz a diferença em sua vida, na família e em sua comunidade. Todos precisamos uns dos outros, isso é igualdade. Ter autonomia nos fazer caminhar com mais firmeza diante da vida ”, comenta a indígena.

No âmbito estadual existem várias organizações não governamentais (ONGs) envolvidos na promoção e valorização de uma alimentação saudável e comprometida com o bem-estar da população. Uma delas é o Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA), que atua em diversas regiões do Sul do Brasil, com núcleos em Pelotas, Santa Cruz do Sul, Erechim, Verê e Marechal Cândido Rondon.

O engenheiro agrônomo, mestre em Agroecossistemas e doutor em Desenvolvimento Rural, Ulisses Pereira Mello, afirma que estes núcleos foram criados por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que “estimulava justamente a criação de Núcleos de Estudos de Agroecologia e de Produção Orgânica (NEA) ”.

Segundo o doutor, tanto o CAPA – Núcleo Erechim, quanto ao Centro de Tecnologias Alternativas Populares (CETAP), apoiaram o surgimento da Universidade Federal em Erechim, em 2010, e são parceiros em atividades relacionadas à “agroecologia, agricultura urbana, sistemas agroflorestais, homeopatia, meliponicultura, entre outros”.

Ainda de acordo com Mello, várias ações, com o objetivo de aproximar produtores e produtoras do público consumidor, têm sido implementadas pelas ONGs desde 2012. Fortalecidas pela entrega de cestas básicas agroecológicas e, “mais recentemente, da Feira de Economia Solidária e Agroecologia que acontece no campus Erechim semanalmente durante o período das aulas”, complementa o professor.

“O Dia Mundial da Alimentação, comemorado desde 1981, no dia 16 de outubro, quer conscientizar sobre a importância da alimentação saudável, a problemática da fome, pobreza e desnutrição no mundo ”, segundo a engenheira agrônoma, com pós-graduação em desenvolvimento regional sustentável e estratégico , Ingrid Margarete Giesel, que coordena o CAPA – Núcleo Erechim. “Precisamos tornar as cadeias alimentares mais fortes, sustentáveis ​​e resilientes. O tema para 2020 é cultivar, alimentar e guardar juntos. As nossas ações são o nosso futuro ”, complementa Giesel.

Fonte: BdF Rio Grande do Sul

Edição: Marcelo Ferreira


- Publicidade -

Veja Também

- Publicidade -

Últimas Notícias

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Vasco empata com Defensa Y Justicia fora de casa na Sul-Americana – Veja os Gols

Na primeira partida de futebol em solo argentino após o falecimento da lenda Diego Armando Maradona, homenageado antes da...

Ivete Sangalo lança “Não Pode Parar”, parceria com MC Zaac

Gravado na Praia do Forte, Bahia, o clipe conta com a direção de Bruno Ilogti e vem com muita dança, coreografia e efeitos especiais.

Dois documentários do Curta! estão na mostra competitiva do Festival de Brasília

A 53ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, entre 15 a 20 de dezembro, terá dois documentários...

Daniela Albuquerque entrevista Cesar Filho nesta quinta-feira

Dono de uma voz singular, Cesar trabalha como jornalista há quase 40 anos, na televisão e no rádio. Já...

Produções na HBO que combinam romance e comida

A HBO estreou recentemente a minissérie espanhola FOODIE LOVE, a primeira produção para televisão escrita e dirigida pela reconhecida...

Um novo peão entrou de surpresa em A Fazenda 12, nesta quinta-feira, 26/11: o CB, influenciador digital da Casas Bahia, está na sede...

Cada episódio de A Fazenda traz muitas novidades e reviravoltas para o público e para os integrantes do reality,...

RedeTV! promove sabatina com Bruno Covas (PSDB) nesta sexta-feira

A RedeTV! realiza nesta sexta-feira (27), às 21h45, uma sabatina com o candidato à Prefeitura de São Paulo, Bruno...
- Publicidade -