- Publicidade -

Prefeitura de Porto Alegre libera eventos, cinemas e casas de shows

- Publicidade -

Como vem acontecendo nas últimas semanas, uma prefeitura de Porto Alegre, em mais uma rodada de liberações, autoriza a retomada de eventos sociais, eventos corporativos e feiras de negócios privados, assim como os cinemas, teatros , auditórios, casas de espetáculos, casas de espetáculos, circos e similares. A flexibilização foi publicada na segunda-feira (16), por meio do decreto 19. , em edição extra do Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa).

Segundo o executivo municipal, eventos com mais de 190 pessoas em espaços privados dependentes de análise técnica da prefeitura e ser liberados a partir de de novembro. O texto altera ainda as normas para o funcionamento de multifeiras, parques alimentares, Centros de Tradições Gaúchas (CTGs), competições esportivas, e amplia a capacidade de público de missas e cultos.

Alterações

De acordo com o dispositivo, cinemas, teatros, auditórios, casas de espetáculos, casas de espetáculos, circos e similares funcionar com equipes reduzidas e restrição ao número de espectadores simultâneos. Sendo que a lotação não pode exceder 30% da capacidade máxima de ocupação prevista no alvará de proteção e prevenção contra incêndio, limitada a 190 pessoas simultâneas e exclusivamente sentadas. Além disso, como deve ter duração máxima de quatro horas, entre outras medidas, como uso de máscara e consumo de alimentos e bebidas apenas nos assentos marcados.

Em relação a eventos em teatros, auditórios, casas de espetáculos e casas de espetáculos com capacidade superior 250 pessoas, ficam autorizados por meio de acordos específicos, previamente pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus. Porém, só ocorre ocorre a partir de de novembro.

Em relação aos eventos corporativos, ficam os de negócios em áreas privadas, como seminários, congressos, convenções, simpósios, visitas, palestras e reuniões, reuniões corporativas, oficinas, treinamentos e cursos corporativos, feiras e independentes corporativas e comerciais. Para tanto, devem receber no máximo 190 participantes simultâneos e exclusivamente sentados. A lotação não pode exceder a 30% da capacidade máxima de ocupação prevista no alvará de proteção e prevenção contra incêndio fazer local, entre outras medidas. O mesmo se aplica a ações promocionais em espaços públicos.

As regras também valem para multifeiras e food parks, em espaços públicos e privados. Para esses casos, o promotor será responsável pela ordem e disciplina no local, pelo cercamento da área, controle da aglomeração e cumprimento das normas.

Para CTGs e eventos sociais, como aniversários , casamentos, comemoração de bodas, formaturas, coquetéis, inaugurações e reuniões, lotação máxima é de 100 pessoas simultâneas , não excedendo a 40% da capacidade máxima de ocupação prevista no alvará de proteção e prevenção contra incêndio, entre outras medidas. O público deve estar exclusivamente sentado e, no caso dos CTGs, o tempo de permanência é de no máximo quatro horas.

Nas competições esportivas, estão autorizadas como atletas profissionais, em espaços públicos e privados. Devem ser garantidos o monitoramento da temperatura corporal e de sintomas gripais dos trabalhadores, trabalhadores e prestadores de serviço cumpridos. Também devem ser observadas a limitação do uso de áreas comuns e a vedação de compartilhamento de equipamentos. As regras valem também para os treinos.

Já em relação a missas, cultos e similares, fica ampliada a capacidade de público de 250 para 250 pessoas ao mesmo tempo.

Covid na Capital

Com bandeira laranja, Porto Alegre segue sendo a cidade gaúcha com mais registros do novo coronavírus, com 30. 350 pessoas que já foram infectadas e 1. 190 causadas fatais, conforme atualização da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre de segunda-feira ( 10).

Leia também : Porto Alegre: “A cidade mais crítica foi flexibilizada”, lamenta professora

“Aglomeração é uma coisa bastante perigosa”

Em entrevista ao Brasil de Fato RS, a reitora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), professora de epidemiologia e cardiologista pediátrica, Lúcia Pellanda, pontuou que aglomerações devem ser evitadas a todo custo: “Aglomeração em bares, aglomeração mesmo ao ar livre se para uma aglomeração de muita gente sem máscara , comendo ou bebendo, vai aumentando o risco ”.

O infectologista e consultor da SRGI, Ronaldo Hallal, também em entrevista ao Brasil de Fato RS , ponto que o retorno de atividades pode acarretar na piora dos indicadores de transmissão. Já que a circulação do vírus vai se dar de pessoa a pessoa, pode afetar aqueles que são mais vulneráveis, os próprios trabalhadores locais locais, aqueles que habitam áreas com grande densidade populacional e a população que tem mais risco para doença mais grave e morte.

Segundo ele, ainda que tenha adesão aos protocolos, eles não são por si suficientes para eliminar a transmissão. “Eles devem ser adotados, mas na presença de transmissão comunitária elevada, apenas padronizar de protocolos não permitir desacelerar a pandemia”.

Fonte: BdF Rio Grande do Sul

Edição: Marcelo Ferreira

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Filhos de Gugu falam sobre o pai no Domingo Espetacular

O Domingo Espetacular deste final de semana, dia 22/11, exibe uma reportagem especial em homenagem a Gugu Liberato. Esta é mais uma ação, que envolveu Hoje em Dia, Balanço...

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Filhos de Gugu falam sobre o pai no Domingo Espetacular

O Domingo Espetacular deste final de semana, dia 22/11, exibe uma reportagem especial em homenagem a Gugu Liberato. Esta...

MC Mirella bombardeia Jake e Mariano, surpreende na avaliação de Biel, Raissa e Stéfani e comenta sinais combinados com ex-peões

O Hora do Faro deste domingo (22/11) recebe a décima e mais recente eliminada de A Fazenda 12, MC Mirella, e dá sequência...

Case “Vivi Guedes”, como embaixadora da Fiat, leva três troféus no Effie Awards Brasil

- Ação da Fiat com a agência Leo Burnett Tailor Made e a Rede Globo foi um dos destaques da premiação

Fazendas milionárias do megatraficante Cabeça Branca vão à leilão

As terras de um dos principais traficantes da América Latina são avaliadas em mais de R$ 9 milhões
- Publicidade -