24.3 C
Rio de Janeiro
terça-feira, dezembro 1, 2020
- Publicidade -

Em dez anos, mais de 25 mil policiais e militares foram eleitos para cargas públicos

- Publicidade -
- Publicidade -

Entre as vantagens de 2010 e 2020 , cujo pleito será realizado em novembro, pelo menos 25. 102 policiais e membros das Forças Armadas elegeram-se a cargas políticas, ou seja, 1,6% do total das candidaturas.

Os dados colhidos por meio de um cruzamento de informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). foram obtidos na 11 ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, lançada nesta segunda-feira (11).



Desse total, 89, 5% eram de homens e apenas 5,5% mulheres. Quanto à raça, entre 2014, ano em que o TSE passou a disponibilizar percentuais deste tipo de recorte, e 2020, 37, 2% são brancos, enquanto 25, 9% são pardos e 7,1%, pretos.

- Publicidade -

Em relação à orientação ideológica, entre 775 e 2014, 56, 8% dos agentes se candidataram por meio de partidos de direita e centro-direita , sendo 2018 o ano de maior presença de candidaturas de conservadores , com 56, 9%.

Aumento do eleitorado

Em 2018, ano em que o capitão reformado Jair Bolsonaro concorreu à Presidência da República, mais de 5 milhões de pessoas, 3,8% do eleitorado nacional, era composto por policiais e membros das Forças Armadas, ativos e inativos.

O número representa um aumento de 25, 9% des se eleitorado em comparação com 2010, quando membros das Forças Armadas e policiais representavam 2,9% dos eleitores.

Tendo em mente que esses agentes de segurança pública levam consigo para o processo eleitoral apoiadores, como seus familiares, o eleitorado ligado de alguma maneira aos policiais sai de aproximadamente 5,6 milhões para 14, 5 milhões.

O resultado leva em conta o número médio de membros de uma família de 3,3, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Esse número, por si só, já chama muito a atenção e explica a importância das mensagens de segurança para o processo eleitoral no país ” , aponta o estudo. Essa promoção aumenta ao observar como “pessoas que já votam ou eliminam a percepções irradiares e representações sociais disseminadas com essas categorias”.

Uma pessoa assassinada a cada 07 minutos

O anuário também trouxe o número de mortes violentas intencionais no primeiro semestre deste ano, que cresceu 7,1%. No total, foram . mortes, o que significa uma pessoa assassinada a cada dez minutos, mesmo sob as regras de isolamento social. Entre os fatores que elevaram tal dado está o aumento de mortes por intervenções policiais.



No primeiro semestre de 2020 , houve um aumento de 6% de mortes em decorrência de intervenção policial, em relação ao mesmo período em 2019. Em termos absolutos, o percentual representa 3. 102 pessoas. Rio de Janeiro (775), São Paulo (514) e Bahia (181) são os estados que, juntos, somam 37, 6% de todas as mortes praticadas pelas polícias.

Somente em abril deste ano, o primeiro mês que começou e terminou sob uma pandemia de covid – 19 e, portanto, com as medidas de distanciamento social em vigor, São Paulo registrou 94 mortes por policiais durante o horário de serviço .

Feminicídio

Outro fator é o aumento de casos de feminicídio de 1,9% no primeiro semestre deste ano em relação ao 2019, atingindo 514 mulheres mortas. Paralelamente, os registros de violência doméstica, o que evidencia que não houve quebra do histórico de violência do feminicídio.

De acordo com o relatório, “essa incongruência entre aumento de mortes, queda de registros em delegacias e crescimento dos acionamentos à PM pode ser reflexo da dificuldade de as mulheres comparecerem às delegacias para o registro das ocorrências em meio às medidas rígidas de isolamento social exigida à contenção da pandemia ”.

Edição: Leandro Melito


Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Luiz Solano toma posse como presidente da Abrajet/DF – A volta dos cassinos – O Rio pontifica

A convite do presidente da Abrajet Nacional (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo), Evandro Novak (SC), o jornalista Luiz Solano (foto) tomará posse como presidente da Abrajet/DF no próximo dia 18, às 16 horas, na Associação Comercial do DF (ACDF), da qual é diretor

Últimas Notícias

UM Gastronomia: Ilha da Coroa ganha casa com cardápio original e contato com a natureza

Com o objetivo de oferecer uma experiência ímpar, os empresários Bruno Magalhães, Bruno Vaz e Conrado Rodrigues apresentam seu novo estabelecimento,...

Táxis amarelinhos vão poder cobrar bandeira II

O valor do quilômetro rodado da bandeira II é de R$ 3,12, enquanto a tarifa convencional é de R$ 2,60 por quilômetro rodado.

Cineasta André Canto lança o trailer de #PrecisamosFalarSobreIsso

O Programa Documental #PrecisamosFalarSobreIsso discute a relação da Comunidade e do Movimento LGBTQIA+ com o tema do HIV e da AIDS.

Luiz Solano toma posse como presidente da Abrajet/DF – A volta dos cassinos – O Rio pontifica

A convite do presidente da Abrajet Nacional (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo), Evandro Novak (SC), o jornalista Luiz Solano (foto) tomará posse como presidente da Abrajet/DF no próximo dia 18, às 16 horas, na Associação Comercial do DF (ACDF), da qual é diretor

“Diz-Me Quem Sou”: Veja o pôster oficial da série da HBO

Baseada no best-seller homônimo de Julia Navarro, a nova minissérie espanhola estreará na América Latina no dia 6 de dezembro

Agora é lei: Rio de Janeiro terá plano para enfrentamento da covid-19 na gestão dos servidores de limpeza urbana

O objetivo principal é a adoção de medidas de proteção epidemiológica com atenção especial para a saúde dos catadores de materiais reutilizáveis ou recicláveis e demais trabalhadores nos serviços de resíduos sólidos.

DF: Nova Lei do Gás pode contribuir para redução do preço do gás de cozinha

Ao passar por reajustes ao longo dos últimos meses, preço do gás de cozinha tem...

SP: Estado pode melhorar índices de emprego a partir da aprovação da Nova Lei do Gás

O Brasil chegou, em outubro, ao quarto mês seguido de saldo positivo em relação à...

Centro Cultural Correios: Bruno Big inaugura exposição “Linha Livre – A arte de Bruno Big”

O carioca Bruno Carneiro Mosciaro, mais conhecido como Bruno Big, é especialista em História da Arte e Arquitetura, com estudos na área das gravuras, disciplina na qual deu aulas por mais de 15 anos na faculdade onde se formou.

Live do Trem do Samba acontece dia 2 de dezembro

Transmissão será feita diretamente da quadra da Portela com Marquinhos de Oswaldo Cruz, Jorge Aragão, Monarco, Nelson Sargento, Noca da Portela e Zé Luiz do Império e vários outros bambas

#SalaDigital: Cia. Bachiana estreia no Rio versão de “A Canção da Terra” de Mahler

Ao longo da transmissão serão arrecadadas doações para a Associação dos Amigos da Sala Cecília Meireles que apoia a programação artística e educativa da Sala Cecília Meireles. As doações são dedutíveis do Imposto de Renda de 2021.

Luiz Solano toma posse como presidente da Abrajet/DF – A volta dos cassinos – O Rio pontifica

A convite do presidente da Abrajet Nacional (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo), Evandro Novak (SC), o jornalista Luiz Solano (foto) tomará posse como presidente da Abrajet/DF no próximo dia 18, às 16 horas, na Associação Comercial do DF (ACDF), da qual é diretor

Kiko Soares lança dueto com Beth Carvalho: “Pagode do Trem”

Kiko Soares chega bem acompanhado neste seu primeiro single, que lança nesta semana em que se comemora o dia do samba: Beth Carvalho divide com ele os vocais de “Pagode do Trem”

Livro RioFilme: O cinema carioca na lente da história será lançado no Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da RioFilme, realizará nesta quinta-feira (03/12), às 13 h, o lançamento do livro RioFilme: O cinema carioca na lente da história, na Biblioteca Parque
- Publicidade -