24 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, dezembro 2, 2020
- Publicidade -

Caminhos da Reportagem apresenta hoje Outras Batidas de Carimbó

- Publicidade -
- Publicidade -

Ela é conhecida como a Diva do Carimbó Chamegado e ele o Rei do Carimbó Moderno. Juntos, Dona Onete e Pinduca estão entre os maiores artistas na ativa de Carimbó – ritmo e dança que são marcas registradas do Pará. Mas numa versão contemporânea, com a utilização de instrumentos eletrônicos.

- Publicidade -

Antes do pandemia de Covid-19, nossa equipe esteve em Belém do Pará e conversou com o Pinduca na casa dele. Durante a entrevista, o artista, considerado o grande responsável pela modernização do Carimbó, contou sobre sua trajetória profissional, desde o preconceito que sofria, no início dos anos 70, até a indicação de seu álbum para o Grammy Latino, em 2017: “O Carimbó era rejeitado na sociedade, ninguém aceitava. O Carimbó era uma pornografia perante a sociedade. Nessa época, a minha banda tocava twist, tocava rock. Aí espalhou o boato. O Pinduca tá tocando um tal de Carimbó. Eu peguei vaia, jogaram cerveja na cara, só porque eu estava tocando o Carimbó moderno”.

A reportagem conta ainda com a participação da cantora carioca Eliana Pittman, que nos anos 70 regravou alguns dos Carimbós mais conhecidos de Pinduca. “O que mais me encantou na música dele foi a pureza, a simplicidade e o swing. O Carimbó é swing. Eu adoro! Tem aqueles tambores que eles fazem lá e a gente conseguiu pegar a essência no contrabaixo. Isso é o que me encantou! Porque eu sou uma pessoa que gosta de trabalhar com os ritmos.”, disse Eliana durante a entrevista.

Uma cantora que também colocou a guitarra no Carimbó foi Dona Onete, que há dez anos faz sucesso na cena musical brasileira. Lançada ao estrelato, em 2012, depois da participação no filme “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios”, Dona Onete já está no terceiro álbum “Rebujo” (2019). “Eu acho que é estilizar um pouco, de ser o Carimbó, mas dando mais uma fluência, um sabor diferente”, contou Dona Onete.

Para mostrar as outras batidas de Carimbó, em contraponto ao Carimbó mais tradicional chamado de Pau e Corda, o programa mostra ainda a história de um dos Carimbós mais conhecidos e que ganhou destaque nacional na voz de Fafá de Belém, no disco de estreia como cantora, em 1975. Este rio é minha rua é uma composição da dupla considerada uma das mais importantes na música popular paraense – Ruy Barata e Paulo André Barata, pai e filho. Ruy é autor da letra e um dos maiores poetas amazônicos. Se estivesse vivo teria completado 100 anos em 2020.

“A música Este rio é minha rua foi feita de encomenda para um filme chamado Brutos Inocentes (1974), do cineasta paraense Líbero Luxardo. E aí a Fafá de Belém quando ouviu disse, eu quero gravar essa música! “, contou Tito Barata, jornalista e filho do poeta Ruy Barata.

O Caminhos da Reportagem mostra a história desse carimbó e também uma parte da obra de Ruy Barata, na poesia e na música brasileira. “Ruy Barata indiscutivelmente é o maior poeta amazônico. Eu digo que é o maior poeta porque nem toda poesia pode ser musicada, e nem toda letra de música, é poesia. E Ruy, com maestria, era o grande poeta, com música, ou sem a música”, disse Fafá de Belém.

O programa Caminhos da Reportagem vai ao ar neste domingo (11), às 20h, na TV Brasil.

A íntegra do Caminhos da Reportagem fica disponível no site do programa.

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Últimas Notícias

Brasil retoma produção de urânio

No país, o minério é usado dentro de usinas nucleares e para a propulsão nuclear de submarinos

Flamengo dá adeus a Libertadores após perder nos pênaltis para o Racing

Após empate em 1 a 1, time da Gávea é superado por 5 a 3

Governador do Rio de Janeiro anuncia megatestagem e descarta mais restrições

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), serão abertos três centros de testagem esta semana, com capacidade para 1,5 mil testes por dia.

Projeto retira exigência de capital social mínimo para criação de Eireli

De acordo com a proposta, para constituir uma a Eireli basta que o interessado seja o único detentor do capital social da empresas, independentemente de valor mínimo.

Detran prorroga prazo de licenciamento anual para 31 de dezembro

Outra medida do departamento foi a criação de um calendário para transferência de propriedade

Cinemão: Cinema móvel realizará 15 exibições em comunidades da Zona Oeste

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal da Cultura, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura...

Academia de Policia Militar do Rio de Janeiro completa 100 anos

Unidade é a escola de Ensino Superior da corporação, responsável pela formação de oficiais

Quatro finalistas disputam título de melhor bartender amador do Brasil no último episódio do “Bar Aberto”

Claudio Galicia, Leandro Santos, Lucio Manosso e Nathiaga Borges chegam à reta final da competição e serão avaliados por quatro convidados de renome

UM Gastronomia: Ilha da Coroa ganha casa com cardápio original e contato com a natureza

Com o objetivo de oferecer uma experiência ímpar, os empresários Bruno Magalhães, Bruno Vaz e Conrado Rodrigues apresentam seu novo estabelecimento,...

Táxis amarelinhos vão poder cobrar bandeira II

O valor do quilômetro rodado da bandeira II é de R$ 3,12, enquanto a tarifa convencional é de R$ 2,60 por quilômetro rodado.

Luiz Solano toma posse como presidente da Abrajet/DF – A volta dos cassinos – O Rio pontifica

A convite do presidente da Abrajet Nacional (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo), Evandro Novak (SC), o jornalista Luiz Solano (foto) tomará posse como presidente da Abrajet/DF no próximo dia 18, às 16 horas, na Associação Comercial do DF (ACDF), da qual é diretor

10ª edição do Festival Novas Frequências homenageia Jocy Oliveira

. A 10ª edição do Festival Novas Frequências é viabilizado com o patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e da empresa Oi, através da correalização do Centro Cultural Oi Futuro

Crivella indica José Ricardo Parreira de Castro para ser conselheiro do TCM

José Ricardo Parreira de Castro é formado em Direito pelo Centro Universitário da Cidade, com mestrado na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e Pós-graduação na Fundação Getúlio Vargas e na Universidade Estadual de Campinas.

Grupo Reflexo comemora 20 anos de sucesso no Renascença Clube

Muito querido no bairro do Andaraí, o Grupo Reflexo acredita que vão muitos amigos bambas dar àquela canja. Mas os convidado especiais são os grupos “Nova Raiz do Samba” e “Batuque de Malandro”.
- Publicidade -