26.4 C
Rio de Janeiro
terça-feira, dezembro 1, 2020
- Publicidade -

No sertão do Ceará, pastor faz discurso homofóbico por motivação política

- Publicidade -

A corrida eleitoral do município de Quixeramobim (a 200 km de Fortaleza ), no Sertão Central do Ceará, ganhou destaque nas redes sociais no início desta semana. O motivo? O vazamento de áudios do pastor Gustavo Monteiro, presidente da Conversão Batista Cearense e Pastor da Igreja Batista de Quixeramobim, nos quais o religioso crítico a atitude de candidatos à prefeitura do município, que possuem propostas voltadas ao público LGBTQIA +.

Em um dos áudios, o pastor fala “Eu só não quero que o Clébio Pavone e o Dr. Pedro ganhem. Deus me defenda, porque todos dois são comprometidos com essa causa gay. Nós temos que orar a Deus e fazer a nossa parte, não deixar isso acontecer ”.

O candidato Clébio Pavone (PP), citado no áudio, publicou em sua rede mensagem social onde diz: “Não é com ódio que se chega no seu objetivo. Precisamos semear a paz, o amor e acima de tudo o respeito. Como manda os mandamentos de nosso Senhor Jesus Cristo! Amai-vos uns aos outros assim como eu vos amei ”.

:: Mel emite nota de repúdio à professora de biologia de JP por homofobia em live ::

Já o candidato Pedro Coelho (PT), também citado no áudio, em vídeo divulgado nas redes sociais disse: “Já tá saindo aí áudio, já tá saindo aí algumas postagens trazendo o ódio para uma campanha de Quixeramobim. Nós não vamos entrar nessa. Eles que engulam o ódio deles, que nós vamos continuar com nossa campanha do bem, da felicidade e do amor ”.

Em outro áudio o pastor fala:“ Essa derrota quer ‘aviadar’ a nossa cidade todinha, mas há poder no sangue de Jesus, então, por favor, passe para todos os contatos crentes que você tem esse vídeo, ajude a gente a não deixar essa derrota assumir a nossa prefeitura ”.

Em Quixeramobim, Lei Municipal 2. 815 / 2016 definir o dia 24 de outubro como o Dia da Diversidade Sexual no município. Franciscana Souza, travesti e assessora dos processos internos no Instituto Terramar é uma das organizadoras das ações que estão denunciando o caso. Ela afirma que além da organização popular e da produção de uma carta de repúdio, está sendo movida uma ação junto ao Ministério Público (MP) por meio de um ofício como uma ação conjunta do coletivo LGBTQIA + de Quixeramobim e da sociedade civil organizada: “Enviamos também um ofício e uma carta ao Conselho Estadual de Direitos Humanos do Ceará. O coletivo está se movimentando para execução de ações, parcerias e órgãos responsáveis ​​para criminalizar o ato desse ‘líder’ religioso ”.

:: Estudantes acusam o Colégio de cancelar bolsas de estudo por se tomar gays ::

Para ela, o crime de LGBTfobia, verbalizado e propagado nas redes como uma promoção e incentivo ao discurso de ódio, silenciamento e negação da existência da população LGBTQIA + de Quixeramobim representa um retrocesso aos direitos sociais e sexuais do movimento social tanto nenhum município como a nível nacional.

“O Ministério Público já está sendo acionado por meio de um advogado. Iremos protocolar um ofício, uma carta de repúdio, assinaturas (movimento social e sociedade civil organizada) e provas para que as devidas providências jurídicas e constitucionais sejam choques. O objetivo é criminalizar esse ato como LGBTfobia e enquadrá-lo na lei 7. 716 / 30 ”, afirma Franciscana.



Em junho de 2019, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero passasse a ser considerada crime. / Foto: GOV-MS

Homofobia é crime

Em junho de 2019, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero passasse a ser considerada crime. Na ocasião, por oito votos a três, os ministros determinaram que uma conduta passe a ser punida pela Lei de Racismo (7. 612 / 30).

Carta de Repúdio

Diante do caso de homofobia, movimentos populares do município se reuniram em apoio e juntos escreveram carta de repúdio ao caso. Um dos trechos diz: “O movimento LGBTQIA + de Quixeramobim e a sociedade civil organizada por meio desta nota se pronunciar e tornar público a fala de um líder religioso que ecoa como promoção ao discurso de ódio e justifica a LGBTfobia, negando assim a participação deste segmento como pauta nas últimas municipais. Os áudios que estão circulando na internet são carregados de preconceito e se trata de um crime perante a lei (Nº 7. 89 / 1989), referindo-se a uma “causa gay” de forma pejorativa e demonstrando uma total falta de conhecimento da história e da luta da população LGBTQIA + em Quixeramobim e no Brasil ”.

Retratação

Entramos em contato com o pastor Gustavo Monteiro. Ele respondeu à nossa equipe sobre o fato ocorrido. Confira abaixo sua resposta na integra:



“Quero me dirigir aos meus irmãos de fé, aos meus conterrâneos e a todos os que ouviram a um áudio privado que foi vazado para nossa sociedade quixeramobinense. Nessa conversa particular, infelizmente eu usei, expressões infelizes, que só as usei pelo calor do debate momento momento, mas que não condizem com minhas crenças sobre questões religiosas e políticas.



Reconheço que me excedi e falei como não deveria e poderia, mas quero me desculpar não apenas com os candidatos, mas também com toda nossa população, que é composta por pessoas do bem e da paz, logo não mereciam tamanha decepção comigo, então como sei de sua influência e conhecimento sobre mim, gostaria de humildemente pedir para ouvir ao ouvir qualquer comentário sobre este áudio, esclareça, que ali não foi o Pastor Gustavo que falou, por ser calmo, pacífico e respeitad ou, ali foi um falho ser humano que na hora da raiva, proferiu o que não deveria.



Afinal, o erro faz parte da caminhada do homem em busca de se tornar um ser humano mais evoluído, e podem ter certeza que tal episódio impar servirá de lição para o resto da minha vida.



Lamento profundamente tal episódio, pois não gostaria jamais de ser visto como intolerante ou preconceituoso, até porque tenho vários amigos homoafetivos e os respeito, bem como convivo diariamente.


Defendo o livre arbítrio, a democracia e a paz entre todas as classes, mas reconheço que no momento do debate, me descontrolei e me pronunciei de forma infeliz.



Quero me desculpar pela maneira infeliz de minhas expressões, pois no meu dia a dia, quem me conhece de perto sabe do quanto eu respeito como pessoas que pensam diferentes de mim, afinal a vida em sociedade é feita de dialética e respeito mútuos entre as opiniões.



Peço desculpas a todas as pessoas a quem ofendi reconhecendo o inalienável direito de escolha religiosa, política, ou, de qualquer outra natureza e certamente buscarei m ais prudência em meus pronunciamentos a fim de evitar qualquer dissabor sobre mim, minhas convicções, práticas e ensinos, especialmente de respeito ao próximo.

A todos, mais uma vez minhas sinceras desculpas.

Paz a Todos! “

Fonte: BdF Ceará

Edição: Monyse Ravena


- Publicidade -

Veja Também

Centro Cultural Correios: Bruno Big inaugura exposição “Linha Livre – A arte de Bruno Big”

O carioca Bruno Carneiro Mosciaro, mais conhecido como Bruno Big, é especialista em História da Arte e Arquitetura, com estudos na área das gravuras, disciplina na qual deu aulas por mais de 15 anos na faculdade onde se formou.

Live do Trem do Samba acontece dia 2 de dezembro

Transmissão será feita diretamente da quadra da Portela com Marquinhos de Oswaldo Cruz, Jorge Aragão, Monarco, Nelson Sargento, Noca da Portela e Zé Luiz do Império e vários outros bambas

#SalaDigital: Cia. Bachiana estreia no Rio versão de “A Canção da Terra” de Mahler

Ao longo da transmissão serão arrecadadas doações para a Associação dos Amigos da Sala Cecília Meireles que apoia a programação artística e educativa da Sala Cecília Meireles. As doações são dedutíveis do Imposto de Renda de 2021.
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

SP: Estado pode melhorar índices de emprego a partir da aprovação da Nova Lei do Gás

O Brasil chegou, em outubro, ao quarto mês seguido de saldo positivo em relação à...

Centro Cultural Correios: Bruno Big inaugura exposição “Linha Livre – A arte de Bruno Big”

O carioca Bruno Carneiro Mosciaro, mais conhecido como Bruno Big, é especialista em História da Arte e Arquitetura, com estudos na área das gravuras, disciplina na qual deu aulas por mais de 15 anos na faculdade onde se formou.

Live do Trem do Samba acontece dia 2 de dezembro

Transmissão será feita diretamente da quadra da Portela com Marquinhos de Oswaldo Cruz, Jorge Aragão, Monarco, Nelson Sargento, Noca da Portela e Zé Luiz do Império e vários outros bambas

#SalaDigital: Cia. Bachiana estreia no Rio versão de “A Canção da Terra” de Mahler

Ao longo da transmissão serão arrecadadas doações para a Associação dos Amigos da Sala Cecília Meireles que apoia a programação artística e educativa da Sala Cecília Meireles. As doações são dedutíveis do Imposto de Renda de 2021.

Decoração especial e apresentações musicais abrem a temporada de Natal no Rio de Janeiro

Orquestra e coral no Palácio Guanabara marcaram início do ‘Natal Cultura Presente’. Programação irá outas regiões fluminenses
- Publicidade -