24.3 C
Rio de Janeiro
terça-feira, dezembro 1, 2020
- Publicidade -

Sem dia exato para o resultado final, download dos EUA podem gerar impasse e violência

- Publicidade -
- Publicidade -

Pelas regras constitucionais dos Estados Unidos, como sempre devem acontecer sempre na “terça-feira que sucede a primeira segunda-feira do mês de novembro”. Desta vez, um dado que acomoda essa exigência é 3 de novembro , mas uma corrida presidencial não acaba ali.

Por conta do distanciamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus , votos por correio foram aceitos e até encorajados em todos os estados do país, que são livres para extrair o cronograma que mais lhe pareça acertado. Dos 40 estados, 10 mais o Distrito de Columbia vão aceitar as cédulas que entregues após 3 de novembro, sendo que cada um delimitou um prazo próprio.

- Publicidade -

Isso, provavelmente, vai gerar atrasos na divulgação do resultado final, que só deve acontecer na semana seguinte da eleição. “Historicamente, nunca soubemos quem seria o presidente no dia da votação, mas este ano, certamente, teremos que ter muito mais paciência”, disse à reportagem do Brasil de Fato Steve Olsen, presidente da BallotTrax, empresa de tecnologia que permite aos cidadãos algumas regiões monitorar cada etapa de seu voto por correio.

Por enquanto, uma organização monitora 70 milhões de cédulas nos cinco estados onde atua, e confirma a legitimidade do processo em todos eles. “É impossível pensar em um sistema fraudulento em massa, que consiga furar todas as etapas de segurança”, Oslen completa.

A fala do executivo vai contra a retórica de Donald Trump contra esse método eleitoral. “Cédulas por correios aumentam solto o risco de crimes e de fraude eleitoral”, twittou o republicano em abril deste ano, mesmo já tendo lançado mão desse recurso em substituição passadas. De lá pra cá, o presidente insistiu nessa teoria sem apresentar nenhuma prova de suas acusações.

Mesmo sem dados, a ideia se espalhou por parte do eleitorado estadunidense, sobretudo entre os republicanos. Essa descrição no processo eleitoral abre uma brecha para questionamentos em torno do resultado das urnas do país, independentemente de quem seja o vencedor – e essa é uma das maiores preocupações da advogada e professora de direito da Universidade de Georgetown, Rosa Brooks.

Inquieta com a possibilidade de Trump recusar o resultado da eleição e se negar a deixar a Casa Branca, Brooks reuniu um tempo renomado de juristas, cientistas políticos, jornalistas, congressistas, economistas e outros profissionais, entre democratas e republicanos, para explorar todos os desfechos possíveis da eleição por meio de um experimento interativo . Todos os cenários hipotéticos levantados pelo grupo levariam, inevitavelmente, à violência ou um impasse político.

:: Leia mais: Trump depende de um “evento espetacular” para virar contra Biden, avalia especialista ::

A descoberta ganha novos contornos quando contrastada com dados revelados pelo FBI referente a pedidos de análise para porte de arma. Segundo a agência norte-americana, entre março e julho deste ano, houve um aumento de 93% das avaliações para uso de arma de fogo no país.

Segundo o último levantamento da Small Arms Survey , órgão de pesquisa especializada no assunto, há 315 milhões de armas nos Estados Unidos. Isso significa que cada homem, mulher e criança no país tem uma arma em seu poder, haveria ainda 67 milhões de armas extras.

O problema é que, além de mais armada do que nunca, uma população estadunidense também está mais polarizada. “Acho que nossa nação sempre foi dividida, não é algo que começou na eleição passada. Mas acho que esse alargamento da separação se deve, em boa parte, às mídias sociais, que permite que os candidatos ‘sussurrem’ inverdades nos ouvidos de seus eleitores , sem que a sociedade pode rebater ou verificar as informações “, afirma Tarun Wadhwa, autor, palestrante e pesquisador de mídias sociais e políticas.

:: Leia também: Como juízes conservadores nomeados por Trump à Suprema Corte pode impactar a eleição ::

Apesar da sofisticação dos mecanismos de transformação nas redes sociais, os algoritmos preveem a vitória do democrata Joe Biden. O projeto FiveThirtyEight , especializado em análises de probabilidades, simulou a eleição 35 mil vezes, com diferentes solid de estado. A cada 100 possíveis resultados, Biden aparece como vencedor em 88 delas. Ainda segundo os cálculos do software, o estado da Pensilvânia pode decidir essa eleição – e as pesquisas apontam uma onda azul na região, com margem de 3,6% de vantagem. Os candidatos estão virtualmente empatados nos estados de Ohio, Maine, Iowa, Flórida e Texas.

:: Como funciona como mudanças presidenciais nos Estados Unidos ::

Para tentar dar um “empurrãozinho” nesses chamados estados-pêndulos, o gabinete do Partido Democrata na Califórnia aposta nos indecisos. “Estamos ligando para quem ainda não decidiu seu candidato em estados como Flórida e Arizona, porque eles têm as vantagens nas mãos”, disse Rusty Hicks, chefe do Partido Democrata na Califórnia, ao Brasil de Fato .

Os republicanos, por sua vez, mantêm o positivismo. “Este foi, realmente, um ano incomum, mas à medida que avançamos para a reta final (da eleição), nos sentimos otimistas”, ponderou Samantha Henson, porta-voz do Partido Republicano na Califórnia.

Cerca de 67 milhões de norte -americanos, ou um terço da população, já votou. Esse número é maior que a metade de todos os eleitores que foram às urnas na última eleição presidencial, em 2020.

Edição: Vivian Fernandes


23140 23140

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Veja Também

Luiz Solano toma posse como presidente da Abrajet/DF – A volta dos cassinos – O Rio pontifica

A convite do presidente da Abrajet Nacional (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo), Evandro Novak (SC), o jornalista Luiz Solano (foto) tomará posse como presidente da Abrajet/DF no próximo dia 18, às 16 horas, na Associação Comercial do DF (ACDF), da qual é diretor

Últimas Notícias

UM Gastronomia: Ilha da Coroa ganha casa com cardápio original e contato com a natureza

Com o objetivo de oferecer uma experiência ímpar, os empresários Bruno Magalhães, Bruno Vaz e Conrado Rodrigues apresentam seu novo estabelecimento,...

Táxis amarelinhos vão poder cobrar bandeira II

O valor do quilômetro rodado da bandeira II é de R$ 3,12, enquanto a tarifa convencional é de R$ 2,60 por quilômetro rodado.

Cineasta André Canto lança o trailer de #PrecisamosFalarSobreIsso

O Programa Documental #PrecisamosFalarSobreIsso discute a relação da Comunidade e do Movimento LGBTQIA+ com o tema do HIV e da AIDS.

Luiz Solano toma posse como presidente da Abrajet/DF – A volta dos cassinos – O Rio pontifica

A convite do presidente da Abrajet Nacional (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo), Evandro Novak (SC), o jornalista Luiz Solano (foto) tomará posse como presidente da Abrajet/DF no próximo dia 18, às 16 horas, na Associação Comercial do DF (ACDF), da qual é diretor

“Diz-Me Quem Sou”: Veja o pôster oficial da série da HBO

Baseada no best-seller homônimo de Julia Navarro, a nova minissérie espanhola estreará na América Latina no dia 6 de dezembro

Agora é lei: Rio de Janeiro terá plano para enfrentamento da covid-19 na gestão dos servidores de limpeza urbana

O objetivo principal é a adoção de medidas de proteção epidemiológica com atenção especial para a saúde dos catadores de materiais reutilizáveis ou recicláveis e demais trabalhadores nos serviços de resíduos sólidos.

DF: Nova Lei do Gás pode contribuir para redução do preço do gás de cozinha

Ao passar por reajustes ao longo dos últimos meses, preço do gás de cozinha tem...

SP: Estado pode melhorar índices de emprego a partir da aprovação da Nova Lei do Gás

O Brasil chegou, em outubro, ao quarto mês seguido de saldo positivo em relação à...

Centro Cultural Correios: Bruno Big inaugura exposição “Linha Livre – A arte de Bruno Big”

O carioca Bruno Carneiro Mosciaro, mais conhecido como Bruno Big, é especialista em História da Arte e Arquitetura, com estudos na área das gravuras, disciplina na qual deu aulas por mais de 15 anos na faculdade onde se formou.

Live do Trem do Samba acontece dia 2 de dezembro

Transmissão será feita diretamente da quadra da Portela com Marquinhos de Oswaldo Cruz, Jorge Aragão, Monarco, Nelson Sargento, Noca da Portela e Zé Luiz do Império e vários outros bambas

#SalaDigital: Cia. Bachiana estreia no Rio versão de “A Canção da Terra” de Mahler

Ao longo da transmissão serão arrecadadas doações para a Associação dos Amigos da Sala Cecília Meireles que apoia a programação artística e educativa da Sala Cecília Meireles. As doações são dedutíveis do Imposto de Renda de 2021.

Luiz Solano toma posse como presidente da Abrajet/DF – A volta dos cassinos – O Rio pontifica

A convite do presidente da Abrajet Nacional (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo), Evandro Novak (SC), o jornalista Luiz Solano (foto) tomará posse como presidente da Abrajet/DF no próximo dia 18, às 16 horas, na Associação Comercial do DF (ACDF), da qual é diretor

Kiko Soares lança dueto com Beth Carvalho: “Pagode do Trem”

Kiko Soares chega bem acompanhado neste seu primeiro single, que lança nesta semana em que se comemora o dia do samba: Beth Carvalho divide com ele os vocais de “Pagode do Trem”

Livro RioFilme: O cinema carioca na lente da história será lançado no Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da RioFilme, realizará nesta quinta-feira (03/12), às 13 h, o lançamento do livro RioFilme: O cinema carioca na lente da história, na Biblioteca Parque
- Publicidade -