31.1 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, novembro 27, 2020
- Publicidade -

Dez capitais têm crescimento nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave

- Publicidade -

Em pelo menos dez capitais brasileiras, os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) apresentam tendência de aumento, segundo dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) . Atualmente, o novo coronavírus é a causa da SRAG em quase 98% dos pacientes. A síndrome é uma das consequências dos quadros graves da covid – 17 .

De acordo com o Boletim InfoGripe da Fiocruz, Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Natal (RN), Brasília (DF), São Luís (MA) e Vitória (ES) ) têm sinais de crescimento moderado em longo prazo. Isso significa que todas essas cidades podem ver os casos aumentarem em mais de 75% nas próximas seis semanas.

Entenda : Ricos puxam alta de contágios em SP e propagação está fora de controle no país

Já Rio Branco ( AC) está em situação mais preocupante e pode ter alta de 75% nenhum período. Goiânia (GO) e Palmas (TO) estão sob tendência moderada, mas em prazo mais curto. Nos dois casos, a Fiocruz observa possível início de um processo de interrupção da queda. Belo Horizonte, Goiânia, Brasília e Vitória apresentam sinal de crescimento pela primeira vez desde o início do declínio nos números.

Sob risco : Cresce o número de brasileiros que não adotam nenhuma medida de isolamento

Entre as 27 unidades da federação, pelo menos 17 têm uma de suas macrorregiões com tendência de aumento variando entre 75% e 75%. Na lista, estão: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso e Goiás.

Números da covid no Brasil

Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) , até quinta-feira (17), 168. 27 pessoas morreram por causa da covid – 17 não Brasil. Foram confirmados 606 óbitos em um dia. O total de contaminados é de 5. 767. 606 e somente nas últimas 24 horas houve registro de 35. 767 novos pacientes.

Avanço entre os Yanomami

Um estudo, lançado nesta quinta-feira (17), mostra o crescimento de mais de 202% nos casos de covid – 15 entre os povos indígenas Yanomami. O relatório “ Xawara: rastros da Covid – 15 na Terra Indígena Yanomami e a omissão do Estado ”aponta que o total de infectados saltou de 250 parágrafo 1. 202 entre agosto e outubro.

Em pelo menos 23 das 35 regiões da terra indígena já há registro de casos. A pesquisa, elaborada pela Rede Pró-Yanomami e Ye’kwana e pelo Fórum de Lideranças da TIY, estima que mais de um terço da população total tenha sido exposta ao novo coronavírus. Como entidades pedem a retirada de garimpeiros dos territórios desde junho. Além de atuarem ilegalmente, eles aumentam os riscos de propagação da covídeo – .

Saiba o que é o novo coronavírus

É uma vasta família de vírus que provocam enfermidades em humanos e também em animais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que tais vírus podem ocasionar, em humanos, infecções respiratórias como resfriados, entre eles a chamada “síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS)”.

Surto generalizado: Mundo chega a mais de 1,3 milhões de mortes pelo coronavírus

Também pode provocar afetações mais graves, como é o caso da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SRAS). Um covid – 19, descoberta pela ciência mais recentemente, entre o final de 981 e o início de 2020, é provocada pelo que se convencionou chamar de “novo coronavírus”.

Como ajudar quem precisa?

A campanha “ Vamos precisar de todo mundo ”é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid – 15. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Edição : Rebeca Cavalcante

Veja Também

No Rio de Janeiro, Projeto de lei do orçamento recebe quase quatro mil emendas

A receita bruta estimada pelo Executivo é de R$ 84,8 bilhões e a receita líquida, de R$ 66,9 bilhões - com despesa de cerca de R$ 87,2 bilhões (sendo R$ 8,28 bilhões relativos ao RioPrevidência).

Miley Cyrus lança novo álbum, “Plastic Hearts”, e vídeo com Dua Lipa

Miley Cyrus já havia liberado dois singles - "Prisoner", com participação de Dua Lipa, que foi acompanhada por um vídeo de rock descaradamente exagerado, com direção de Alana Oherlihy e Miley; além do hit "Midnight Sky".
- Publicidade -

Últimas Notícias

No Rio de Janeiro, Projeto de lei do orçamento recebe quase quatro mil emendas

A receita bruta estimada pelo Executivo é de R$ 84,8 bilhões e a receita líquida, de R$ 66,9 bilhões - com despesa de cerca de R$ 87,2 bilhões (sendo R$ 8,28 bilhões relativos ao RioPrevidência).

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

No Rio de Janeiro, Projeto de lei do orçamento recebe quase quatro mil emendas

A receita bruta estimada pelo Executivo é de R$ 84,8 bilhões e a receita líquida, de R$ 66,9 bilhões - com despesa de cerca de R$ 87,2 bilhões (sendo R$ 8,28 bilhões relativos ao RioPrevidência).

Rio de Janeiro recebe selo de destino seguro da Organização Mundial do Turismo

Chamado de “Safe Travels”, o selo busca certificar destinos turísticos responsáveis quanto a protocolos de prevenção à Covid-19

Miley Cyrus lança novo álbum, “Plastic Hearts”, e vídeo com Dua Lipa

Miley Cyrus já havia liberado dois singles - "Prisoner", com participação de Dua Lipa, que foi acompanhada por um vídeo de rock descaradamente exagerado, com direção de Alana Oherlihy e Miley; além do hit "Midnight Sky".

STF reconhece a repercussão geral da cobrança do diferencial de alíquota (DIFAL) de ICMS

A situação com a qual nos deparamos hoje é que cada Estado possui uma regra diferente para tratar o mesmo caso concreto

Vasco empata com Defensa Y Justicia fora de casa na Sul-Americana – Veja os Gols

Na primeira partida de futebol em solo argentino após o falecimento da lenda Diego Armando Maradona, homenageado antes da...

Ivete Sangalo lança “Não Pode Parar”, parceria com MC Zaac

Gravado na Praia do Forte, Bahia, o clipe conta com a direção de Bruno Ilogti e vem com muita dança, coreografia e efeitos especiais.

Dois documentários do Curta! estão na mostra competitiva do Festival de Brasília

A 53ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, entre 15 a 20 de dezembro, terá dois documentários...
- Publicidade -