O ex-presidente Lula esteve presente na ação solidária de arrecadação de alimentos promovida, na manhã deste sábado (17), pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, na região do ABC Paulista. Chamado de “Drive-Thru” Solidário, a ação faz parte de campanha constante da entidade que é realizada desde o início da pandemia.

O nome da campanha refere-se à forma encontrada pelo sindicato para que doadores possam fazer suas entregas com segurança, sem gerar aglomeração e evitar riscos de contaminação pela covid-19. Os alimentos e materiais de higiene e limpeza recebidos são doados a entidades assistenciais, movimentos sociais e famílias em situação emergencial.

Por meio de suas redes sociais, o ex-presidente divulgou a campanha e destacou a importância da iniciativa, já que “a fome não é um fenômeno da natureza”. 

“Ao mesmo tempo que me senti alegre de poder contribuir, me senti triste de pensar que em um país com o conhecimento tecnológico em agricultura que tem o Brasil, o povo voltou a passar necessidade”, afirmou Lula também em sua postagem.

#Solidariedade | O ex-presidente @LulaOficial participou de campanha de doação de alimentos no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC hoje de manhã. pic.twitter.com/WoeoCkoJvC

— Brasil de Fato (em ) (@brasildefato) April 17, 2021

A campanha de solidariedade acontece em um momento de agravamento da fome e da crise sanitária no país. Segundo o Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19, divulgado no início de abril pela Rede Penssan (Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar), mais da metade da população do país sofre com algum nível de insegurança alimentar, e mais de 19 milhões de brasileiros passam fome.

“Não tem explicação o povo estar passando fome, a não ser a irresponsabilidade do governo. O Brasil tem terra, tem capacidade de produção. E a gente já provou que era possível tomar café da manhã, almoçar e jantar”, afirmou o ex-presidente na conclusão de sua postagem sobre o tema.

Campanha permanente

Com ações constantes, o Sindicato dos Metalúrgicos já arrecadou mais de 5 toneladas de alimentos desde o início da pandemia. Com o agravamento da crise sanitária, a entidade decidiu intensificar as ações de arrecadação, criando pontos para recolhimento de doações nas fábricas da base e buscando parcerias para ampliar a atuação solidária.  

 “Nosso sindicato e nossa categoria, sempre teve a característica da solidariedade. Mais uma vez, é hora de agir”, afirmou o diretor-executivo Carlos Caramelo, responsável pela organização da campanha, em nota publicada no site Mundo Sindical.

Edição: Mauro Ramos

Agência Brasil de Fato traz notícias do Brasil e do mundo, a partir de uma visão popular. Notícias, entrevistas e artigos de opinião