O que realmente importa? A partir do próximo sábado (1º), os telespectadores da RBS TV vão poder acompanhar algumas respostas a essa pergunta, que conduz a nova temporada de “Posso Entrar?”. Comandada pela comunicadora Cris Silva, a atração estreia dez novos episódios e, assim como na segunda temporada, a apresentadora entra na casa dos telespectadores de maneira virtual, para contar histórias reais, que entretêm, emocionam e inspiram. Para a estreia, Cris Siva adianta o que o público pode esperar dessa nova fase do programa, quais as principais novidades, o que mudou desde a primeira temporada e, é claro, o que realmente importa para ela.  

1) Por que a terceira temporada do “Posso Entrar” tem como mote “o que realmente importa?”? Como foi a escolha do tema?  

Quando começamos a produzir esta temporada do “Posso Entrar?”, nós paramos para pensar o que iríamos trazer de novo, além do visual e das novidades. E decidimos que era o tema. Na última temporada do programa, falamos sobre vários assuntos, sobre se reinventar e sobre pessoas que deram um jeito, driblaram a crise e a saudade. Mas tínhamos que evoluir. Então, nesse um ano de pandemia, pensamos muita coisa e perdemos muita coisa também, além de vidas. Assim, o mote do programa é: quando paramos para pensar, nesse tempo todo, o que realmente importa? É isso que a gente vai contar. Esse tema poderia ser atemporal, pois em qualquer momento da vida paramos e pensamos no que realmente importa. Mas a pandemia acelerou essa reflexão, e nós vamos contar histórias de pessoas trazendo, então, o que realmente importa para elas.  

2) Quais são as principais novidades que os telespectadores da RBS TV podem esperar dos novos episódios?  

Acredito que a grande novidade é que é uma temporada visual. O cenário está completamente diferente e, além disso, há uma super novidade que é o monitor. Antes, eu falava com as pessoas através do celular ou do tablet, e agora elas vão estar em um monitor gigantesco. Isso vem de uma busca nossa por proximidade, uma tentativa de que, mesmo com a distância física, estejamos próximos das pessoas. Em cada episódio, vamos fazer uma reflexão diferente. Vamos falar sobre família, superação, saudade… em cada episódio, vamos apresentar o que é importante para alguém.  

3) Qual é a sensação, para ti, de o “Posso Entrar” estar chegando em sua terceira temporada, vindo de uma trajetória de bons números de audiência, transmitido na Globo Internacional e acompanhado de patrocinadores que compraram a ideia?  

A sensação é de estar no caminho certo. É de que, mais uma vez, eu tenho uma equipe maravilhosa junto comigo. É de gratidão pela RBS apostar em um produto como esse e pelas marcas comprarem a ideia e alinharem os seus propósitos com o programa. O que queremos trazer no “Posso Entrar?” são pessoas que lá na sua casa, junto com seus familiares, enfrentam alguma barra ou tem alguma situação que é inusitada e que vale a pena ser contada. Fechar uma terceira temporada com todos os patrocinadores, com uma equipe muito boa, com profissionais de altíssima qualidade, todos apaixonados por entregar um produto bom, é incrível. Eu acredito que essa é a resposta do porquê de a gente ter conseguido ir para Globo Internacional, do porquê de a gente chegar na terceira temporada e do porquê a audiência responder tão bem para a gente.  

4) De 2019 para cá, o que mudou no programa desde a sua primeira temporada?  

O programa mudou bastante, mas, principalmente, eu mudei também. Toda vez que conhecemos pessoas, descobrimos uma realidade e nos colocamos no lugar dessas pessoas, não tem como não mudar. A cada temporada, eu vou atualizando a minha versão, com tantas histórias legais que contamos no programa. É muito bacana porque criamos um vínculo com as pessoas e acompanhamos elas. Nós adoramos saber que teve um seguimento. Às vezes, o “Posso Entrar?” é só um ponto de partida para uma coisa maior que vai acontecer. É muito legar perceber esse poder de transformação das pessoas e de mim mesma ao longo das temporadas.  

5) E para ti, Cris, o que realmente importa?  

São tantas coisas! Eu vejo que, nesse momento, o que realmente importa, apesar de soar clichê, é continuar com saúde para conseguir realizar esse projeto e, ao mesmo tempo, fazer com que eu consiga dar voz para outras pessoas. O que realmente importa é eu conectar essas pessoas com outras e permitir que elas entrem uma na casa das outras para inspirar e mostrar que é possível. Posso dizer que o que realmente importa, pra mim, é trazer transformação.  

Sobre ‘Posso Entrar?’ – O programa estreou em maio de 2019, quando a apresentadora Cris Silva pediu licença para entrar na casa de personagens e contar histórias de gaúchos e gaúchas que emocionam e inspiram. Além de contar com uma temporada especial de Natal, exibida em 2019, o programa também foi escolhido para passar na Globo Internacional. Em 2020, veio a segunda temporada, com um formato adaptado ao distanciamento social. A terceira temporada, que estreia neste sábado (1º), conta com o apoio dos patrocinadores Lebes, Bettanin, Excelsior Alimentos, Hercosul, Redemac e Banrisul e vai ao ar às 14h, na RBS TV.  

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo