Diário Carioca Google News

caso-henry:-justica-nega-pedidos-da-defesa-e-mantem-prisao-de-dr.-jairinho-e-monique-medeiros

Os pedidos de revogação e relaxamento das prisões preventivas de Monique Medeiros da Costa e Silva e do ex-vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho, foram indeferidos pelo juiz Daniel Werneck Cotta, do II Tribunal do Júri. 

Na decisão que o jornal O Globo teve acesso, Cotta argumenta que os crimes de tortura e homicídio triplamente qualificados praticados contra Henry Borel, fraude processual e coação no curso do processo demonstram ‘gravidade concreta’ e exigem medida restritiva de ambos para assegurar a instrução criminal e a ordem púbica.

Leia mais: Pai de Jairinho tenta reverter cassação do filho na Câmara a um dia da votação

De acordo com a reportagem, na sentença, o magistrado ainda recebe o aditamento da denúncia apresentado pelo Ministério Público.

Na nova peça da acusação, o promotor Fábio Vieira dos Santos acrescenta o pedido de condenação de Monique e Jairinho à reparação dos danos eventualmente causados pelos crimes, em favor do pai de Henry, o engenheiro Leniel Borel de Almeida, em montante não inferior a R$ 1,5 milhão.

O advogado Braz Sant’Anna, que defende o ex-parlamentar, não contestou a pretensão do MP.

Já os advogados Thiago Minagé e Hugo Novais, que representam a professora, requereram a rejeição do aditamento, alegando que não existem novos elementos ou circunstâncias não descritas no primeiro documento, inexistindo justificativas para modificar, reduzir e principalmente ampliar a peça de acusação.

O crime

O ex-vereador e a mãe de Henry, Monique Medeiros da Costa e Silva, estão presos desde o dia 8 de abril. As investigações da Polícia Civil indicam que o vereador agredia o menino com chutes e pancadas na cabeça e a mãe sabia.

O laudo médico aponta que o menino teve hemorragia interna e laceração hepática, provocada por ação contundente, e que o corpo da criança apresentava equimoses, hematomas, edemas e contusões que indicam traumas anteriores à morte.

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Jaqueline Deister


Newsletter

Mais Noticias

Lo que no dicen de Cuba

No empezó con Biden, hay que decir. Desde el 2017 vienen martillando la falacia de un estallido social en Cuba con su solución mágica, la “intervención humanitaria”

Brasil de Fato

Agência Brasil de Fato traz notícias do Brasil e do mundo, a partir de uma visão popular. Notícias, entrevistas e artigos de opinião