Fachada noturna do MAM Rio — Foto: Fabio Souza

MAM Rio lançou hoje (24) seu programa de residências para 2021, com cinco projetos a serem abertos ao longo do primeiro semestre. As oportunidades são voltadas a adolescentes, professores, artistas, pesquisadores, curadores e profissionais com deficiência. 

Programa de Residências MAM parte da bem sucedida  experiência em parceria com o CAPACETE, que desenvolveu os programas de residência artística e de pesquisa, em 2020.  

O novo programa inclui a Residência de Pesquisa em Artes; Residência Territórios Curatoriais; Expresso Educação – Residência Professor-Pesquisador; Residência Germinadora; e Residência Incluir, oferecendo um total de 38 vagas.

Seu objetivo é fazer do museu um lugar de formação e, ao mesmo tempo, permitir que a presença de diferentes perspectivas e práticas afete o museu, tanto em termos de dinâmicas e métodos de trabalho, como de ideias, ações e programações.


Residência Pesquisa em Artes
Edital: 24/02 a 12/03

A residência, que conta com o patrocínio do Grupo Petragold, permitirá que 12 jovens profissionais das artes participem de experiências de formação coletiva e desenvolvam situações públicas de compartilhamento e questionamento acerca de suas produções artísticas. A residência terá duração total de oito meses, de abril a novembro de 2021, e acontecerá no formato on-line em seu primeiro ciclo, de abril a agosto, e presencialmente em seu segundo ciclo, de setembro a novembro.  Por ser um programa de longa duração, iremos acompanhar de perto, individual e coletivamente, a produção de cada participante, oferecendo um leque diverso de atividades para o desenvolvimento de cada um.

A convocatória está aberta para pessoas de todo Brasil. Para participar da residência é necessário ter cinco anos de trabalho como profissional dentro do campo das artes visuais ou áreas relacionadas (arquitetura, dança, filosofia, antropologia, etc.). São bem-vindos artistas, educadores, curadores, críticos de arte, historiadores da arte, escritores e outros profissionais que se sintam interpelados. Pessoas estrangeiras com residência permanente no Brasil poderão se inscrever. A residência oferece um auxílio de pesquisa no valor de R$ 1.200 mensais (mediante Nota Fiscal – MEI ou PJ), para o primeiro ciclo, e um auxílio de deslocamento para a cidade do Rio de Janeiro para participantes de outros estados, no segundo ciclo.

A seleção será feita pelos mentores do programa (a educadora e curadora Luciara Ribeiro, a curadora, poeta e artista visual Renata Tupinambá, o artista Daniel Steegmann Mangrané e a curadora e historiadora Raquel Barreto) e pelas equipes do Núcleo Artístico do MAM Rio, procurando jovens profissionais com interesse em criação a partir de processos coletivos, com poder de diálogo e autoconhecimento. 

Desejamos com esse programa de residência contribuir ao desenvolvimento da prática de jovens profissionais das artes, facilitando o acesso a ferramentas que os conectem em suas próprias trajetórias às comunidades que coletivamente constroem e às instituições de arte, incluindo o museu.

Residência Territórios Curatoriais
Edital: 24/02 a 03/03

A residência Territórios Curatoriais é direcionada a jovens curadores, preferencialmente na faixa etária de 21 a 40 anos, moradores nas regiões periféricas da cidade do Rio ou no interior do Estado do Rio de Janeiro. Viabilizada pela Lei Aldir Blanc, a iniciativa conta com o patrocínio do Estado do Rio de Janeiro/Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e do Governo Federal. 

A residência será realizada durante os meses de março e abril, e oferecerá às 6 pessoas selecionadas acompanhamento profissional para o desenvolvimento de projetos individuais, e experiências imersivas na prática profissional do museu, além de 6 bolsas de pesquisa no valor de R$ 2.500 mensais.  

As pessoas participantes serão selecionadas com base na especificidade e inovação das apresentadas mediante carta de intenção, e na possibilidade das propostas contribuírem a incitar reflexões públicas sobre a arte e sua função pública. 

A residência, coordenada pelo curador Thiago de Paula Souza e o produtor Alexandre de Santos Silva, está direcionada ao impulsionamento das carreiras dos jovens curadores participantes, com o intuito de contribuir a uma diversificação das práticas e a um coletivo profissional mais inclusivo. Para isso, o foco da experiência será no compartilhamento de conhecimentos práticos do fazer curatorial, no desenvolvimento de competências junto a profissionais da cadeia produtiva da cultura, e na formação e articulação de redes profissionais e institucionais.

Expresso Educação: Residência Professor-Pesquisador
Edital: 24/02 a 17/03

O projeto vai selecionar 6 professores das redes públicas de ensino para uma residência formativa com duração de 6 meses, para desenvolver através de encontros remotos coletivos e individuais projetos e metodologias que tenham como objeto as intersecções entre arte, educação e cultura digital. O programa foi desenvolvido para estimular a reflexão e o desenvolvimento de proposições que respondam aos desafios que o isolamento social e os formatos remotos trouxeram para a educação. 

“Desejamos contribuir de maneira efetiva com a pesquisa para o desenvolvimento de novas metodologias de ensino e aprendizagem, potencializadas pelas relações entre as escolas e o MAM Rio. Por isso, esperamos como resultado que cada professor-pesquisador desenvolva um projeto, a partir da interlocução com um coletivo de mentoras, e que esse projeto tenha potencial para ser executado nos seus contextos de atuação – as escolas das redes públicas de ensino fundamental, médio ou técnico/profissionalizante”, diz Gleyce Kelly Heitor, Gerente de Educação e Participação do MAM.

O projeto conta com o patrocínio da JSL, Multerminais e Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Lei do ISS.

Para esta chamada, é necessário que a pessoa seja professora/o de qualquer disciplina, em regência, atuante nas escolas das redes públicas de ensino fundamental, médio ou técnico/profissionalizante do município do Rio de Janeiro. Podendo a escola ser estadual, municipal ou federal.

A pessoa que se candidatar precisa atender ao perfil desejado para a residência; esperamos uma boa argumentação na carta de apresentação e na entrevista. Também levaremos em conta para a composição do grupo aspectos como equidade de gênero e diversidade étnico-racial e territorial. 

Residência Germinadora
Edital: 12/04 a 12/05

A Residência Germinadora é um laboratório de criação voltado para jovens estudantes, entre 14 e 18 anos. Estes jovens receberão uma remuneração de R$ 1 mil por dupla, durante seis meses, para atuarem no desenvolvimento de uma pesquisa que objetiva a resolução de problemas do museu, a partir da ótica da juventude. Os projetos desenvolvidos responderão às seguintes questões: Como o MAM pode dialogar com os jovens? Como o museu pode ser mais inclusivo? Como ter um discurso acessível a esse público? O que a juventude espera/deseja de um museu de arte? 

O foco deste programa são os jovens de 14 a 18 anos estudantes de escolas públicas e privadas do município do Rio de Janeiro, que queiram assumir junto ao MAM a responsabilidade de repensar e ativar o museu a partir de reflexões entre juventude, arte, cultura e patrimônio. Serão selecionadas 3 duplas de estudantes oriundas da rede pública e 1 dupla de estudantes oriunda da rede privada.

Para este projeto as inscrições deverão ser feitas em dupla, ou seja, só serão aceitas inscrições com duas pessoas. Este critério reforça nosso desejo de criar e desenvolver soluções em colaboração. Para inscrição, a dupla também precisa responder sobre suas motivações em participar da residência e fornecer toda a documentação solicitada no edital.

Esperamos como resultado construir um espaço genuíno e efetivo de trocas com a juventude, criando um processo que mescla formação e protagonismo, estimulando a capacidade de resolução de problemas de modo coletivo. Esperamos criar no museu um espaço experimental de escuta e construção de soluções compartilhadas com estes jovens. 

Residência Incluir
Edital: 26/04 a 23/05

Para essa residência selecionaremos 6 educadores, artistas e outros profissionais com deficiência para atuarem durante 1 mês cada com a equipe de Educação e Participação do museu, no intuito de desenvolver um projeto de intervenção, formação e colaboração que contribuam para tornar o MAM Rio uma instituição mais acessível e inclusiva em todas as suas áreas de atuação. Cada bolsista receberá R$ 5 mil para o desenvolvimento de um plano de trabalho, que será construído junto às equipes do museu.

Para participar desse programa é necessário ser um profissional das artes com deficiência, e com uma prática profissional que compreenda o desenvolvimento de acessibilidades em espaços culturais. 

Nesta residência, além da prerrogativa de ser uma pessoa com deficiência, serão levados em consideração: formação, trajetória profissional e as motivações para desenvolver um projeto no museu a partir do plano de trabalho.

Esperamos que os residente encontrem no museu um espaço favorável aos seus projetos e experiências profissionais, criando processos de trocas e intercâmbio em torno da acessibilidade, ao mesmo tempo que desejamos que o museu possa ser transformado e implemente mudanças, a partir dessas trocas e presenças, com o intuito de tornar o MAM uma instituição cultural mais acessível e inclusiva para as pessoas com deficiência. Pretendemos fomentar a criação de repertórios e ferramentas pedagógicas em diálogo com o desenvolvimento de políticas de inclusão e acessibilidade em espaços de arte. 

Sobre o MAM Rio

O MAM Rio é uma instituição cultural constituída como uma sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos, apoiada por pessoas físicas e por empresas. Atualmente, tem como parceiro estratégico o Instituto Cultural Vale e como patrocinadores master o Grupo PetraGold, a Petrobras e a Ternium.

Desde janeiro de 2020, a nova gestão do MAM Rio, deu início a um processo de profunda transformação institucional envolvendo novas ideias, novos fluxos de trabalho e novas atitudes. As ações do processo de transformação buscam coerência com o projeto original do museu, pautado pelo tripé arte-educação-cultura. Um movimento de potencialização das ações já realizadas no museu, em consonância com seu histórico, e de acolhimento de todos que desfrutaram da efervescência dos diversos espaços do MAM Rio, incluindo públicos que nunca visitaram a instituição. 

Serviço:

PROGRAMA DE RESIDÊNCIAS MAM

De fevereiro a dezembro | 2021

MAM RIO

End: Av. Infante Dom Henrique, 85

Aterro do Flamengo – Rio de Janeiro

Tel: (21) 3883-5600

https://www.mam.rio/

Instagram: @mam.rio

Horários de funcionamento:

Quinta e sexta, das 13h às 18h

Sábado e domingo, das 10h às 18h

Ingressos:

Contribuição sugerida, com opção de acesso gratuito.
Adultos: R$ 20

Idosos, crianças e estudantes: R$ 10 Ingressos on-line: www.mam.rio/ingressos

Redação do Diário Carioca

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *