Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro traz para o Brasil a Cia. de Dança Panzetti&Ticconi

Redacao
Redacao
Leia em 6 Min
© Triennale Milano - Foto Gianluca Di Loia
© Triennale Milano - Foto Gianluca Di Loia

Tendo percorrido vários países da Europa, incluindo Itália, Alemanha e França, Ginevra Panzetti e Enrico Ticconi, dupla artística formada na Itália em 2008, chega ao Brasil pela primeira vez para apresentações que fazem parte do festival “Dança em Trânsito”, que teve início no dia 14 de julho, em Belo Horizonte. Ginevra e Enrico integram a renomada Cia italiana Panzetti&Ticconi que, nesta tournée, apresenta os espetáculos  A E R E A e Harleking, durante o mês de julho, dentro da agenda da 20ª edição do festival

Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro, que é responsável pela idealização e pela organização da tournée, incluindo as etapas de Niterói (dia 26 de julho, no Teatro  da UFF) e de Salvador (dia 28, no Teatro Vila Velha) – únicas apresentações fora da programação do Dança em Trânsito -, convidou a companhia de dança dentro de um vasto e abrangente programa cultural que inclui performance, exposições, show de música e mostras de cinema que acontecerão ao longo deste ano entre Rio de Janeiro, Espírito Santo, Salvador e Minas Gerais.

Dança em Trânsito completa 20 anos com uma edição comemorativa que se estende por mais de três meses, percorrendo todas as regiões do país, chegando a Paris no mês de setembro. Da estreia em 14 de julho, na capital mineira, até o encerramento, em 24 de outubro, 36 companhias e artistas do Brasil, Eslovênia, Espanha, França, Itália, Suíça e Coreia do Sul ocupam palcos e espaços públicos de 13 capitais brasileiras e 18 outras cidades com espetáculos, residências, intercâmbios e oficinas. O festival começa no dia 14 de julho, com uma apresentação gratuita na Praça da Liberdade, às 17 horas.

A pesquisa da CIA Panzetti&Ticconi se desenvolve entre dança, performance e arte visual. Aprofundando temas relacionados à histórica união entre comunicação, violência e poder, Ginevra e Enrico recorrem a imaginários antigos, construindo figuras híbridas ou imagens que combinam história e contemporaneidade.

A e R e é a primeira parte de um díptico, articulado em torno de um objeto desde o início usado para manifestar pertencimento e separação: a bandeira. O título refere-se a duas palavras onde a sobreposição graficamente pode emergir de uma única palavra: ARA – AEREA. O primeiro faz alusão ao lugar, que nos tempos antigos era dedicado ao sacrifício; aqui entendido como um mecanismo gerador de morte, infligido, como um presente, àqueles a quem eram reconhecidos o mais alto poder. A segunda, indica a qualidade física do objeto da bandeira que se declara, em sua maior expressão de domínio, uma vez que se estende, pairando no ar. Em constante proximidade, como parte de uma única anatomia, humanos e bandeiras aparecem numa escuridão espessa. Como pertencente a um passado próximo ou distante, figuras fantasmagóricas tomam forma em uma partitura de revelações, evocando uma irmandade próxima e antiga entre dois objetos têxteis, a bandeira e a mortalha.

 Harleking é um demônio com uma identidade ambígua e múltipla: reminiscência do Arlequim da Commedia dell’Arte, um servo astuto movido pelas inclinações mais animais e uma fome insaciável. A linguagem do Harleking possui uma qualidade hipnótica específica, na qual os conteúdos, muitas vezes extremos e opostos, se fundem em um sistema metamórfico fluido no qual tudo pode acontecer – e que tudo confunde. A memória de uma antiga decoração de parede emerge, a Grottesca, na qual figuras monstruosas emergem e se misturam entre volutos ornamentais elegantes. São figuras grotescas, capazes de mover o riso.

Confira a programação dos próximos dias:

Festival Dança em Trânsito

21 de julho:  workshop Harleking, Faculty of Dance – FAFI – Vitória
22 de julho: Harleking – Teatro Sesc Glória – Vitória
23 de julho: AeRea – Parque Botânico – Vitória

Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro
26 de julho: AeRea – Teatro da UFF – Niterói-RJ
28 de julho: AeRea – Teatro Vila Velha – Salvador – Bahia

Saiba mais sobre a Cia Panzetti&Ticconi

Ginevra Panzetti e Enrico Ticconi se formaram na Academia de Belas Artes de Roma e frequentaram a “Stoa”, uma escola de movimento rítmico e filosófico, dirigida por Claudia Castellucci em Cesena, no Norte da Itália. Em 2010, se mudaram para a Alemanha e aprofundaram caminhos individuais, mas mutuamente complementares: Enrico estudou Dança e Coreografia em Berlim na Inter-University Center for Dance (HZT), Genebra estudou Arte Intermedia na Academia de Belas Artes em Leipzig, Hochschule für Grafik und Buchkunst (HGB).

Em 2019, os dois dançarino ganharam o prêmio Arte Laguna 13 na seção de performance e videoarte, a primeira edição do Prêmio Hermès Danza Triennale Milano, o Prêmio Danza&Danza como coreógrafos emergentes e foram definidos como “Talento do Ano” pela revista alemã Tanz. Com o trabalho HARLEKING eles foram selecionados pela plataforma europeia AEROWAVES Twenty 19, pela Plataforma NID e pela plataforma de dança alemã Tanzplatform Deutschland 2020.

Serviço:

AeReA – espetáculo de dança com a Cia. Italiana Panzetti&Ticconi

Data: dia 26 de julho de 2022, terça-feira, às 19 horas

Local: Teatro da UFF

Endereço: Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí, Niterói – RJ

Ingressos: R$ 5,00 (preço único promocional)

Duração: 30 min

Canais de venda: Bilheterias do Centro de Artes UFF

Classificação: Livre

Compartilhe
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.