O ator e humorista Paulo Gustavo morreu no Rio de Janeiro nesta terça-feira, 4 de maio, aos 42 anos, vitima complicações da Covid-19.

No domingo, Paulo apresentou piora no quadro de saúde. O ator, que vinha apresentando melhoras significativas, chegou a ter redução de sedativos e bloqueadores e interagir com médicos e também com o marido, Thales Bretas. À noite, no entanto, sofreu uma embolia pulmonar.

O boletim desta terça-feira disse que o ator estava com quadro irreversível, mas mantinha os sinais vitais. Às 21h12, no entanto, foi constatada a morte de Paulo Gustavo.

Ficou conhecido pelo monólogo Minha Mãe É uma Peça, o qual, em 2013, virou um longa-metragem. Tornou-se o filme mais assistido do ano no Brasil, e em 2015 foi publicado como um livro pela editora Objetiva. Devido ao enorme sucesso de crítica e público, em 2016 foi lançado Minha Mãe é uma Peça 2, e em 2019, Minha Mãe É uma Peça

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo