- Publicidade -

Como Landim aproximou o Flamengo de Bolsonaro e usou o clube para defender ideias do presidente

- Publicidade -

Na última terça-feira (31), vazou na imprensa que o presidente do Clube de Regatas Flamengo, Luiz Rodolfo Landim, teria dito que trabalhará para ajudar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em uma possível campanha para a reeleição em 2022, com doações e votos.

A reciprocidade parece ser verdadeira. A interlocutores em Brasília (DF), o presidente já manifestou o desejo de ter o flamenguista como candidato à vice-presidência em sua chapa, em 2022.

- Advertisement -

:: Bolsonaro usou quatro dos últimos seis dias úteis para convocar atos de 7 de setembro ::

Não foi a primeira vez que Landim demonstrou sua proximidade com Bolsonaro e seus ideais. Impulsionada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), a chamada “Lei do Mandante” foi aprovada, em pouco mais de um mês de tramitação, pelas duas casas legislativas. No final de agosto, o texto passou pelo Senado, e, agora, está à espera da sanção presidencial.

A proposta, que foi enviado por Bolsonaro após uma almoço com Landim, autoriza os clubes mandantes a negociarem os direitos de transmissão de suas partidas diretamente com as emissoras de televisão. O projeto é mais uma etapa da briga do presidente da República contra a TV Globo, detentora exclusiva da transmissão do Campeonato Brasileiro de futebol.

Caso a lei passe, a TV Globo teria que negociar com cada clube os direitos de transmissão, inflacionando o mercado e deixando aberta a possibilidade de outras emissoras transmitirem o campeonato nacional.

Em Brasília, pelas mãos do diretor de relações institucionais do Flamengo, Aleksander Silvino dos Santos, camisas do clube circulam entre os gabinetes de parlamentares bolsonaristas e de ministros.

Santos levou o ex-chefe do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para ver uma partida do Flamengo no estádio Mané Garrincha, em Brasília, onde o clube carioca manda alguns de seus jogos. O deputado federal Rodrigo Amorim (PSL-RJ), que quebrou a placa de Marielle Franco, recebeu uma camiseta do clube customizada com seu nome.

:: Bolsonaro encerrou expediente antes das 18h em 85% das sextas-feiras de 2021 ::

Hélio Lopes (sem partido-RJ), amigo de Bolsonaro e figurante de diversas agendas do presidente, também recebeu uma camiseta. O vice-presidente Hamilton Mourão foi homenageado pelo clube e recebeu o título honorário do Flamengo, em evento na Gávea, sede do time.

A direção, não o clube

Perguntado se a atual direção tem conduzido o clube para o bolsonarismo, o jornalista Juca Kfouri respondeu assim: “Sem dúvida alguma. É claro que o Landim, como pessoa física, tem todo o direito de apoiar quem ele quiser. Envolver o Flamengo nisso é um absurdo e um tiro no pé, porque a torcida do Flamengo se divide como se divide o eleitorado brasileiro.”

Kfouri afirma que “nenhum presidente pode associar o clube que defende a um político ou a um partido”. “Ele (Landim) achar que associar o Flamengo ao Bolsonaro é de uma ingenuidade atroz. Pode associar o Flamengo às ideias, que é o que ele está fazendo, infelizmente. O Landim é um pulha, um sujeito que um dia me disse que era muito amigo de Dilma Rousseff e não é coisa nenhuma.”

::Rachadinha e Rachadões::

Professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), titular do Instituto de História da UFF e pesquisador da História do Desporto, Renato Coutinho também separa a massa flamenguista, maior torcida do país, dos propósitos de Landim.

A diretoria atual do Flamengo tem uma proximidade ideológica com o Bolsonaro, eu concordo. Mas o clube é composto por sócio-torcedor, por sócio-patrimoninal, por torcedores comuns e por torcedor organizado. Somente aí, nesse grupo de atores políticos, não encontramos homogeneidade”, explica Coutinho.

O pesquisador lembra que “assim como Bolsonaro veste a camisa do Flamengo, Freixo também” e que o clube, assim como outros, está sempre em disputa. Porém, Coutinho pondera que se o governo tem utilizado o Flamengo, o oposto também ocorre.

“Então, estamos falando da diretoria do Flamengo. Eu não tenho como garantir para você a composição ideológica do Flamengo. Mas, como você destacou, em todos os exemplos, é evidente que o Flamengo se aproximou do governo Bolsonaro”, argumenta Coutinho.

“Em relação às pautas que atual gestão defende, em relação à lei do mandante, a abertura do estádio, enfim, isso é interesse da atual direção do Flamengo. Me parece mais o Flamengo se valendo do prestígio da atual diretoria com o governo para construir sua agenda. Se isso é virtuoso, ou não, se isso é bom para o clube, é outra questão”, finaliza.

Flamengo, Bolsonaro e pandemia

Durante a pandemia, o Flamengo é o clube brasileiro que mais defende a abertura dos estádios aos torcedores. Medida controversa, em um país com quase 600 mil mortes por covid e com média de 600 óbitos por dia, em decorrência da doença. A medida tem apoio do presidente Bolsonaro.

“Temos que voltar a viver, pessoal. Sorrir, fazer piada, brincar. Voltar o público nos estádios de futebol o mais cedo possível, que seja uma quantidade menor, 20% ou 30%, da capacidade do estádio”, disse Bolsonaro em live, nas suas redes sociais, no dia 29 de janeiro deste ano.

:: Tempero da Notícia: cerco se fecha para família Bolsonaro e Lula dispara nas pesquisas ::

A Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou a pandemia do coronavírus no dia 11 de março de 2020. Três meses depois, o futebol estava suspenso no país. Inconformado com a medida, o Flamengo enfrentou o vírus e voltou aos treinos clandestinamente, escondido da prefeitura e do governo do Rio de Janeiro, que haviam proibido as atividades.

Edição: Leandro Melito e Lucas Weber


- Publicidade -
- Publicidade -

Falando Nisso...

Porno Gratuit Porno Français Adulte XXX Brazzers Porn College Girls Film érotique Hard Porn Inceste Famille Porno Japonais Asiatique Jeunes Filles Porno Latin Brown Femmes Porn Mobile Porn Russe Porn Stars Porno Arabe Turc Porno caché Porno de qualité HD Porno Gratuit Porno Mature de Milf Porno Noir Regarder Porn Relations Lesbiennes Secrétaire de Bureau Porn Sexe en Groupe Sexe Gay Sexe Oral Vidéo Amateur Vidéo Anal