20.2 C
Rio de Janeiro
- Publicidade -
- Publicidade -

Consumidor também pode fazer portabilidade de financiamento imobiliário

Operação é possível desde 2006, mas ainda é pouco conhecida. Em um financiamento de R$ 250 mil feito em 2016, é possível economizar quase R$ 75 mil que seriam pagos em juros

- Publicidade - Diário Carioca Google News

A portabilidade de uma linha telefônica já é um procedimento bastante popular e corriqueiro no Brasil. O que muita gente ainda não sabe é que também é possível realizar a portabilidade de um financiamento imobiliário. Regulamentada em 2006 pelo Banco Central, essa opção se tornou bastante atraente durante a pandemia do novo coronavírus, marcada pela redução significativa nas taxas de juros.

Embora o uso desse benefício esteja aumentando, a estimativa atual do mercado é de que cerca de 500 mil financiamentos imobiliários ainda pagam mais de 10% de juros e são potenciais interessados na portabilidade.

“O fato de muitas pessoas ainda desconhecerem essa possibilidade impede que o volume de pedidos alcance a maior parte deste grupo”, observa Ricardo Teixeira, especialista imobiliário e diretor da URBS Imobiliária, que acrescenta: “Apesar de o Banco Central ter aumentado a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75% ao ano recentemente, os juros ainda continuam baixos e as pessoas podem obter vantagens ao usufruir deste benefício, sempre que a portabilidade significar economia para o bolso.”

De acordo com balanço oficial do Banco Central, os pedidos de portabilidade de crédito imobiliário tiveram um grande salto a partir de 2020. De janeiro a abril de 2019, o órgão registrou apenas 2.382 pedidos, enquanto que, no mesmo período do ano passado, alcançou 10.566 pedidos – alta de 343% na comparação com o ano anterior. Durante os 12 meses de 2020, R$ 6,2 bilhões em financiamentos imobiliários trocaram de mãos no sistema financeiro – uma alta de 280% na comparação com todo o ano de 2019.

A portabilidade de financiamento é uma opção interessante principalmente para os mutuários que contraíram o crédito nos dois ciclos mais recentes de alta considerável da taxa Selic: entre 2010 e 2011, quando a taxa chegou a superar os 12% ao ano, e em 2015 e 2016, quando ultrapassou o patamar de 14% ao ano. Na última revisão da taxa pelo Comitê de Política Monetária (Copom), em maio de 2021, a Selic foi fixada em 3,5% ao ano, mantendo o índice abaixo dos 3,75% – tendência que se iniciou em maio do ano passado.

Ainda segundo o Banco Central, os financiamentos portados conseguem descontos médios de 2,99% na taxa de juros. No caso de um imóvel de R$ 250 mil que teve 80% de seu valor financiado em 2016, quando a Selic estava em 14,25%, uma portabilidade para condições alinhadas à Selic atual, em 3,5%, pode significar redução de R$ 685 em cada parcela e redução de quase R$ 75 mil no valor total pago (confira detalhes na tabela em anexo).

Como fazer

O pedido de portabilidade deve ser feito ao gerente do banco para o qual o cliente pretende migrar o financiamento. O banco de destino entra, então, em contato com a instituição de origem para solicitar os dados do financiamento – trâmite que deve ser concluído em até cinco dias úteis, segundo resolução do Banco Central.

Outro caminho é buscar uma renegociação com o próprio banco para diminuir a taxa de juros, diante da possibilidade de se fazer uma portabilidade. O especialista em mercado imobiliário Ricardo Teixeira afirma que o banco de origem pode fazer contrapartidas para manter o cliente. Esse tem sido o desfecho mais recorrente: segundo estimativa da Fundação Getúlio Vargas, cerca de 80% dos pedidos de portabilidade são concluídos com a permanência do mutuário no banco de origem, a partir da oferta de taxas melhores para que o cliente desista do procedimento.

Mas nem sempre as taxas de juros mais baixas são suficientes para gerar economia e justificar a mudança, diz Ricardo Teixeira, ao recomendar que, antes de se fazer o pedido de portabilidade, “é necessário fazer contas e levar em consideração o valor que será diminuído em cada parcela e também qual será o corte no valor total do financiamento”.

É importante que o mutuário consiga identificar o Custo Efetivo Total (CET) da operação. Esses custos variam de banco para banco, incluem despesas como seguros obrigatórios, taxas de cadastro do banco e o registro em cartório, que geralmente varia entre 0,5 a 1% do valor total do imóvel. Se a economia total com os juros do novo banco for inferior ao CET, já não há vantagem alguma em fazer a mudança de instituição

MG: Iepha divulga pontuação provisória do ICMS Patrimônio Cultural

A tabela de pontuação provisória do programa ICMS Patrimônio Cultural, do exercício 2020, já está disponível...

Ministro da Saúde anuncia que 1,5 milhão de doses da Janssen chegam amanhã (22) no Brasil

Durante a audiência pública da Comissão Temporária da Covid - 19, no Senado, nesta segunda-feira (19,...

Horóscopo de terça-feira 22 de junho de 2021

Confira a previsão do horóscopo do dia 22 de junho de 2021 e fique por dentro de tudo o que o seu signo lhe reserva para o amor, dinheiro e saúde.

Meirelles e Caio Afiune trollam ex-BBBs e Viih Tube desmascara brincadeira: “É lisa demais”

Caio Afiune participa do ‘Foi Mau’ desta segunda-feira (21) e tira onda ao lado do apresentador Maurício Meirelles. O goiano conta que Juliette ainda...

The Strokes compartilham trecho da nova música 'Starting Again' no anúncio de Maya Wiley

The Strokes apresentou uma prévia de uma nova música chamada 'Starting Again' em um comercial para a candidata a prefeito de...

Operação Zelotes: Lula e outros seis são absolvidos de acusação de corrupção

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outras seis pessoas foram absolvidas de acusação de corrupção...

Intenção de Consumo das Famílias tem alta de 2,1%

Nesta segunda-feira (18) a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou que...

CNM alerta municípios a enviarem dados do Siope

Os gestores municipais devem lembrar de realizar o registro bimestral das informações dos gastos em educação...

Ministério da Saúde promove curso sobre abordagem de famílias para doação de órgãos

Curso “Entrevista Familiar para Doação de Órgãos ”, promovido pelo Ministério da Saúde, está com inscrição...

O TEMPO EA TEMPERATURA: Nordeste com áreas de chuva nesta terça-feira (22)

Nesta terça-feira (21) o tempo passa a ficar firme na maior parte do Nordeste devido ao...

O TEMPO EA TEMPERATURA: Áreas de instabilidade nesta terça-feira (22) pelo Sudeste

Nesta terça-feira (22) uma frente fria avança deixando o tempo instável nas faixas sul ao leste...

O TEMPO EA TEMPERATURA: Tempo firme predomina em todo o Centro-Oeste nesta terça-feira (22)

Nesta terça-feira (21) o tempo firme predomina em todo o Centro-Oeste do Brasil. Somente no...