Diário Carioca Google News

O peso pesado David Moura (+100kg) fechou, no sábado, 03.04, a participação do judô nacional no Grand Slam de Antalya, na Turquia, penúltimo Grand Slam da corrida olímpica rumo a Tóquio. Atual número 10 do mundo no ranking dos pesados (+100kg), David entrou no torneio como um dos cabeças-de-chave de sua categoria.

Foto: Pedro Ramos/ rededoesporte.gov.br


Seu primeiro confronto foi com o uzbeque Alisher Yusupov, que conseguiu dois waza-ari (ippon) para tirar o brasileiro da disputa ainda nas oitavas-de-final. Além de Moura, o Brasil ainda teve Willian Lima (66kg), Daniel Cargnin (66kg) e Eric Takabatake (60kg), que lutaram na quinta-feira, 01, primeiro dia de competição na Turquia. O melhor desempenho foi anotado pelo peso Ligeiro Takabatake, que ficou em 7º lugar.
Em quatro etapas de Grand Slam disputadas em 2021, o judô brasileiro subiu ao pódio seis vezes. Maria Suelen Altheman (+78kg) foi bronze em Tel Aviv e em Tbilisi; Beatriz Souza foi prata em Tashkent e bronze em Tbilisi; Maria Portela foi ouro em Tbilisi; e Rafael Silva foi prata em Tbilisi. Nenhum deles lutou em Antalya, pois integram a delegação que veio da Geórgia e que cumpre quarentena preventiva na Turquia após um resultado positivo para COVID-19 de um dos integrantes da delegação.
Os atletas em isolamento estão bem, recebendo suporte diário remoto dos profissionais da equipe multidisciplinar da CBJ (nutricionista, fisioterapeuta, treinadores, médicos) e sendo acompanhados in loco pelo médico da seleção. Eles estão cumprindo todos os protocolos de segurança determinados pelas autoridades locais e a CBJ já tomou as medidas cabíveis para repatriá-los ao final do período de quarentena.

Fonte: Confederação Brasileira de Judô

Mais Noticias

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo