25.9 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, janeiro 19, 2022

QuintoAndar muda sua marca e reafirma posição de destino de moradia

Com novo posicionamento, plataforma quer continuar expandindo produtos e serviços para ajudar mais pessoas a morarem melhor

TJRJ suspende prazos e atividades forenses na Cidade do Rio nesta sexta-feira (21/1)

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, suspendeu os atos processuais e o expediente forense da próxima sexta-feira, dia 21 de janeiro, na capital fluminense.

Aperol lança bar no Bondinho Pão de Açúcar

Que tal experimentar o Aperol Spritz perfeito, em um dos cenários mais conhecidos e icônicos do mundo? Essa é a proposta de Aperol Spritz para esse verão, ao anunciar a abertura do Aperol Spritz Sunset Bar no Bondinho Pão de Açúcar.
EconomiaFederal Reserve prevê taxa de desemprego de 32% graças ao coronavírus
- Publicidade -

Federal Reserve prevê taxa de desemprego de 32% graças ao coronavírus

- Publicidade -

31 de março de 2020 | 10:40 | Atualizado 31 de março de 2020 | 12:04 Ampliar imagem Uma mulher da Flórida usa seu computador para preencher uma solicitação de subsídio de desemprego após ser demitida. Getty Images         O distrito de St. Louis do Federal Reserve está prevendo o pior dano econômico causado pelo surto de coronavírus, resultando em uma taxa de desemprego mais alta do que no pior momento da Depressão. Economistas do distrito de St. Louis do Fed disseram em uma análise recente que os EUA perderão 47 milhões de empregos, resultando em uma taxa de desemprego de 32,1%, um aumento considerável em relação à taxa de desemprego de 24,9% durante o pior ponto da Grande Depressão. As projeções também vão além da taxa de desemprego de 30% originalmente prevista pelo presidente do Fed de St. Louis, James Bullard. “São números muito grandes para os padrões históricos, mas esse é um choque único, diferente de qualquer outro vivido pela economia americana nos últimos 100 anos”, disse Miguel Faria-e-Castro, economista do Fed de St. Louis, que escreveu mais estimativas recentes, comentadas sobre as descobertas. Na quinta-feira, o Departamento do Trabalho dos EUA disse que um recorde de 3,3 milhões de pessoas solicitou subsídios de desemprego em uma única semana. Espera-se que esse número seja ainda maior do que o relatado, devido ao fato de várias agências de desemprego do estado serem sobrecarregadas pelo número de indivíduos que solicitam o desemprego e por não serem capazes de processá-los todos.
Consulte Mais informação

Veja Mais Notícias do Diário Carioca

- Publicidade -
- Publicidade -

Confira Outros Assuntos

- Publicidade -

Notícias Mais Lidas

- Publicidade -