25.6 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, novembro 23, 2020
- Publicidade -

Rio cria Rota da Leitura para doação de livros durante a pandemia

- Publicidade -

Para promover uma corrente solidária visando a arrecadação de livros a serem doados durante a pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Sececrj) lançou o projeto Rota da Leitura. 

Os doadores farão o agendamento prévio, sem necessidade de sair de casa, e um carro será disponibilizado gratuitamente para buscar os exemplares nos endereços fornecidos.

O material será utilizado para montagem de salas de leitura e libertações de livros em locais com baixos índices de leitura e pouca oferta de equipamentos culturais. Os doadores receberão um diploma de Amigo da Leitura.

A secretária de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros, afirmou que um dos compromissos é incentivar a leitura entre os cidadãos. 

“Para isso, sempre realizamos eventos de doação de livros. Agora, estamos também pedindo a contribuição da sociedade civil. Você que tem livros e gostaria de compartilhar conhecimento, pode entrar em contato para fazer a doação. Pela cultura e literatura vamos incentivar novos leitores para manter essa prática muito especial”, argumentou.

Traçando a rota

O carro da secretaria vai percorrer, a cada semana, uma região do município do Rio de Janeiro. A rota será traçada a partir da colaboração dos doadores.

Quem quiser doar pode entrar em contato pelo Whatsapp (21) 99906-3675 e fazer o agendamento. 

Serão aceitos no mínimo dez livros no roteiro a ser traçado, que podem ser de qualquer estilo e não restritos a publicações didáticas, de caráter pedagógico usado nas escolas. Os livros devem estar em bom estado de conservação.

O superintendente de Leitura e Conhecimento da Sececrj, Pedro Gerolimich, disse que serão efetuadas triagens nos livros recolhidos, de modo a garantir todos os procedimentos técnicos da quarentena em um período de pandemia. “Cumpriremos todas as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS)”, adiantou.

Libertação de livros

Durante o período de isolamento social imposto para impedir a expansão da covid-19, a secretaria não deixou de realizar os eventos de libertação de livros. Nesse período, foram doados 1.388 exemplares. 

Uma das ações foi realizada no Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, onde 52 idosos receberam 100 livros. A secretaria também levou livros para a ação do Dia das Mães da organização não governamental (ONG) Efeito Urbano, no Morro da Providência, no bairro da Gamboa, região central do Rio.

Veja o link para inscrição no projeto Rota da Leitura.

- Publicidade -

Veja Também

- Publicidade -

Últimas Notícias

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Marcela Brandão lança “Sobre Maria”, canção autoral sobre a força da mulher brasileira

Como uma homenagem a "Maria Maria" de Milton Nascimento e Fernando Brant, a canção da artista ressalta a potência e a delicadeza das mulheres que nunca perdem a mania de ter fé

Confort Food: Receita deCoxa e sobrecoxa à moda de mãe

Chef Melchior Neto ensina receita rápida e saborosa

RedeTV! contrata Rodrigo Constantino, após polêmica no caso Mari Ferrer

A RedeTV! anunciou a contratação de Rodrigo Constantino, que foi demitido da Record TV! e da Jovem após se envolver em polêmica no caso Mari Ferrer.

Quiqui, em São Conrado, realiza 2o. Jantar Gastronômico com Ronaldo Canha e convidados

O Quiosque QuiQui, em São Conrado, deu início neste mês de novembro ao projeto Jantares Gastronômicos com Ronaldo Canha e chefs...

Tok&Stok realiza sua Best Friday: Confira as oportunidades

Campanha que traz descontos de até 80%, acontece entre os dias 19 a 30 de novembro nos canais físicos e digitais da marca

Google Trends pode ajudar especialistas a prever novos pontos de foco da COVID-19

Análise de pesquisas na Internet pode ajudar especialistas a prever e responder a pontos de foco da COVID-19

Redes sociais e games em excesso causam tanta dependência quanto as drogas, diz psiquiatra

A informação torna-se preocupante quando se verifica o quanto a internet está presente no cotidiano. Brasil é o segundo país onde se permanece mais tempo conectado durante o dia
- Publicidade -