23.9 C
Rio de Janeiro
sábado, novembro 21, 2020
- Publicidade -

Brasileiro Feminino: Palmeiras segura pressão e bate Ferroviária

- Publicidade -

O Palmeiras saiu na frente da atual campeã Ferroviária no confronto pelas quartas de final da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. Nesta quarta-feira (28), o Verdão bateu as Guerreiras Grenás por 2 a 1 no Allianz Parque, em São Paulo.

A vitória deu às palmeirenses a vantagem do empate na partida de volta, que será neste domingo (1º), às 19h30 (horário de Brasília), na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP). O time do interior paulista terá de ganhar por ao menos dois gols de diferença para ficar com a vaga. Se vencer por um gol, a decisão será nos pênaltis.

LARGAMOS NA FRENTE! ?


Pela ida das quartas do @BRFeminino, vencemos a Ferroviária por 2 a 1! O jogo de volta acontece no próximo domingo, às 19h30, na Fonte Luminosa.#AvantiPalestrinas pic.twitter.com/nzokbRaiTs

— SE Palmeiras (de ?) (@Palmeiras) October 29, 2020

As palestrinas abriram o marcador aos três minutos. A atacante Bianca cobrou escanteio pela direita e a zagueira Thais Ferreira cabeceou no contrapé da goleira Luciana. A Ferroviária pressionou atrás do empate, mas pecou na pontaria. A melhor chance foi aos 23 minutos. Aproveitando a sobra de uma dividida na grande área, a atacante Patrícia Sochor mandou por cima, mesmo com a goleira Vivi no chão.

Na etapa final, logo aos cinco minutos, o Verdão mostrou novamente eficiência e ampliou com um golaço de Camilinha. Em contra-ataque iniciado por Vivi, a meia saiu em disparada do campo de defesa, sem marcação e chutou de fora da área, no ângulo de Luciana. As Guerreiras Grenás seguiram em cima, tiveram oportunidades e, enfim, diminuíram com Sochor, que desarmou a zagueira Agustina na entrada da área e bateu na saída da goleira, aos 36. A atacante teve a chance do empate aos 42, mas parou no travessão.

Caçadoras na frente

Em Florianópolis, o Avaí/Kindermann superou o Internacional por 3 a 2, em outro confronto das quartas de final. Como a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) determinou que os times atuassem em seus estádios principais no mata-mata, as catarinenses – que jogam em Caçador (SC), base do Kindermann, a 400 quilômetros da capital do estado – mandaram a partida na Ressacada, casa do Avaí.

O Inter saiu na frente aos 30 minutos. A atacante Shasha invadiu a área pela direita e rolou, na saída da goleira Bárbara, para a meia Juliana mandar para as redes. Aos 39, a meia Pat lançou a atacante Lelê, que driblou a goleira Yasmin e empatou. Cinco minutos depois, após cobrança de escanteio da meia Júlia Bianchi pela esquerda, a zagueira Siméia dividiu com Yasmin e virou o placar.

BOAAA, @AvaiKindermann! ???#AvaianasCaçadoras


?: Leandro Boeira/@AvaiFC pic.twitter.com/sTzij35Wbd

— Avaí Futebol Clube (@AvaiFC) October 28, 2020

Na etapa final, a bola parada foi, novamente, arma letal para o Avaí/Kindermann. Aos oito minutos, Júlia Bianchi cobrou falta na área, Lelê ganhou de Yasmin pelo alto e a lateral Bruna Calderan ficou com a sobra, na pequena área, para marcar o terceiro. O Internacional ainda descontou aos 32: Juliana cruzou da esquerda, a bola resvalou no travessão e sobrou para a atacante Byanca Brasil diminuir o prejuízo.

As equipes se reencontram no domingo, às 17h, no Beira-Rio, em Porto Alegre. As Avaianas Caçadoras têm a vantagem do empate. O Internacional tem de vencer por dois ou mais gols de diferença. Se a vitória das Gurias Coloradas for por um gol de saldo, a classificação às semifinais será decidida nos pênaltis.

San-São zerado

Já no estádio do Morumbi, na capital paulista, São Paulo e Santos não saíram do zero. Os rivais vão para o segundo jogo do confronto – neste domingo, às 16h, na Arena Barueri – sem vantagem.

A etapa inicial foi movimentada, com o Tricolor superior na primeira metade, acertando a trave com a atacante Duda. Depois, as Sereias da Vila dominaram e quase marcaram aos 39, em uma bomba da atacante Cristiane, após jogada de tiro livre indireto, que a goleira Carla salvou. A resposta foi imediata, em cabeçada à queima-roupa da zagueira Thaís Regina, na pequena área, que a goleira Michelle defendeu.

No segundo tempo, as equipes sentiram o desgaste e os desfalques que tiveram para o encontro e o ritmo do jogo caiu bastante, com os técnicos Lucas Piccinato e Guilherme Giudice lançando mão de todas as alterações possíveis, sem efeito. O São Paulo teve a melhor oportunidade da etapa com Kamilla. Aos 29 minutos, a atacante ficou cara a cara com Michelle, mas chutou para fora.

— Brasileirão Feminino (@BRFeminino) October 29, 2020

Confira a tabela da Série A1 do Brasileiro Feminino.

- Publicidade -

Veja Também

- Publicidade -

Últimas Notícias

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Filhos de Gugu falam sobre o pai no Domingo Espetacular

O Domingo Espetacular deste final de semana, dia 22/11, exibe uma reportagem especial em homenagem a Gugu Liberato. Esta...

MC Mirella bombardeia Jake e Mariano, surpreende na avaliação de Biel, Raissa e Stéfani e comenta sinais combinados com ex-peões

O Hora do Faro deste domingo (22/11) recebe a décima e mais recente eliminada de A Fazenda 12, MC Mirella, e dá sequência...

Case “Vivi Guedes”, como embaixadora da Fiat, leva três troféus no Effie Awards Brasil

- Ação da Fiat com a agência Leo Burnett Tailor Made e a Rede Globo foi um dos destaques da premiação

Fazendas milionárias do megatraficante Cabeça Branca vão à leilão

As terras de um dos principais traficantes da América Latina são avaliadas em mais de R$ 9 milhões
- Publicidade -