em-novo-ranking-de-equipes,-brasil-e-o-sexto-melhor-no-masculino-e-volta-ao-top-20-do-feminino

Federação Internacional divulgou novo cálculo do ranking mundial de equipes e volta a contabilizar desempenho dos países mensalmente

Depois de um período sem atualizações, a Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) divulgou o ranking mundial por equipes de abril com um novo cálculo. No masculino, o Brasil figura em excelente posição, em sexto lugar, atrás apenas das maiores potências históricas da modalidade, enquanto a equipe feminina voltou a figurar entre as 20 melhores, algo que não ocorria desde 2018.

Calderano, Tsuboi, Jouti e Vitor Ishiy: equipe brasileira que garantiu a vaga em Tóquio. Foto: ITTF

Com a atualização, a equipe masculina do Brasil soma 3.552 pontos, atrás de China, Japão, Alemanha, Coreia do Sul e Suécia. A equipe brasileira está na frente de países tradicionais da modalidade, como Taiwan, Inglaterra, Áustria, Hong Kong, Portugal e França.

Já no feminino, a equipe brasileira está na 19ª posição, com 1.524 pontos. A última vez que as brasileiras haviam figurado no Top 20 foi entre janeiro e abril de 2018, quando chegaram a ocupar a 17ª colocação, ainda no formato anterior do cálculo da ITTF. China, Japão, Alemanha e Coreia do Sul também lideram entre as mulheres, nas quatro primeiras posições, com a quinta colocação ocupada por Hong Kong.

A ITTF divulgou também o ranking das categorias de base. A equipe feminina do Brasil é a 12ª colocada no ranking Sub-19, com 222 pontos. Já a masculina, ocupa a 37ª posição na mesma categoria, com 178. No Sub-15, as meninas ficaram em 25º, enquanto os rapazes estão na 24ª colocação.

A partir de agora, a divulgação do ranking será mensal. O ranking dos atletas permanece atualizado semanalmente, mas quase não apresenta alterações, em razão do baixo número de competições internacionais. Desta forma, não há mudanças de posicionamentos em centenas de posições na lista desta semana. Hugo Calderano segue em sétimo, como melhor brasileiro no ranking masculino, enquanto Bruna Takahashi é a melhor brasileira, em 48º.

Por fim, no ranking olímpico de abril, composto por cálculo entre o antigo ranking mundial individual e o novo ranking de 2021, Calderano segue em sexto lugar, com 12.315 pontos, o que o garante, se os números forem mantidos até o final de junho, entre os quatro primeiros cabeças de chaves nos Jogos de Tóquio, evitando assim um confronto com chineses antes de uma semifinal.

Fonte: Confederação Brasileira de Tênis de Mesa

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo