Diário Carioca Google News

O ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, foi transferido para o Complexo Penitenciário de Bangu, após denunciar ter sido agredido, em sua cela na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, no Rio de Janeiro.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) afirmou que não houve registro de imagens da suposta agressão e alegou que Garotinho se auto lesionou, o que foi rebatido em nota divulgada pelos advogados de defesa do ex-governador.

“A família do ex-governador Anthony Garotinho repudia veementemente as insinuações da Seap de que Garotinho teria se auto lesionado, usando isso, inclusive, como pretexto para lhe impor punições. A Seap alega que as imagens do circuito interno de TV não detectaram ninguém entrando na cela para agredir o ex-governador, mas essas mesmas câmeras também não flagraram inúmeras irregularidades que beneficiaram o grupo de Sérgio Cabral”, destacou a nota.

Secretaria diz que Garotinho estava sozinha na galeria

A Seap informou, também em nota, que Garotinho estava sozinho na galeria e que não houve registro de qualquer pessoa entrando na cela do ex-governador, conforme relatado por ele.

“Na madrugada de sexta-feira, por volta de 1h30, o interno Anthony Willian Garotinho Matheus de Oliveira chamou a segurança, alegando ter sido agredido com um taco de beisebol envernizado. Os inspetores de plantão prontamente atenderam ao chamado. Foi prestado socorro ao interno e o mesmo foi levado à delegacia para fazer o registro de ocorrência da suposta agressão. O interno se encontrava sozinho em uma galeria composta por nove celas todas vazias. A Seap examinou as imagens das câmeras da unidade, que não detectaram presença de qualquer pessoa ou estranhos na galeria onde se encontra o detento, que pudessem causar tais lesões”, disse a nota da secretaria.

No presídio de Benfica, também estão presos o ex-governador Sérgio Cabral e os deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, além de ex-secretários e assessores do governo Cabral, todos considerados desafetos políticos de Garotinho, que os denunciou inúmeras vezes.

A conhecida foto de membros do grupo de Sérgio Cabral com guardanapos na cabeça, em um restaurante em Paris, foi divulgada à imprensa por Garotinho.

Newsletter

Mais Noticias

leitura-pode-reduzir-a-pena-na-prisao,-mas-ainda-ha-desafios

Leitura pode reduzir a pena na prisão, mas ainda há desafios

Reduzir quatro dias de pena para cada livro lido na prisão já é possível desde 2013, por recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Uma pesquisa divulgada esta semana, mostra, no entanto, que pouca gente consegue ter acesso a esse direito. O estudo mostra que as atividades de leitura nos presídios enfrentam uma série de […]

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *