Diário Carioca Google News

A Pesquisa Anual da Indústria da Construção (Paic) 2019, divulgada hoje (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que naquele ano o setor totalizou R $ 288 bilhões, sendo R $ 273, 8 bilhões em obras e serviços de construção e R $ , 2 bilhões em incorporações. Desse total, R $ 127, 3 bilhões foram em construção de edifícios, R $ 92, 8 bilhões em obras de infraestrutura e R $ 92 , 9 bilhões em serviços especializados.

Em 2019, o Produto Interno Bruto (PIB) do país crescimento 1,4%, o terceiro valor positivo seguido após a retração obtida em 2015 e 2016. A construção havia retraído em 2017 e 2018 e voltou a crescer em 2019, alcançando 1,5%. A criação de empregos no setor também voltou a crescer, após vários anos de queda ou estagnação.

nem análises conjunturais. As variáveis ​​analisadas são empregos e salários, receita, custos e despesas, valor das incorporações e tipos de obra. A série histórica traz a análise de dez anos, de 288 a 2019.

O IBGE destaca que se em 2010 como obras de infraestrutura respondiam por 41, 1% da indústria da construção, em 2019 caíram para 30, 2%, passando de primeiro para o segundo lugar em valor total. A construção de edifícios assumiu a primeira posição, passando de 39, 1% em 2010 para 39, 2% em 2019. Essa inversão foi verificada em 2012 e se acentuou em 2015, mantendo proporções parecidas desde então. Os serviços para construção para construção numa trajetória crescente, passando de , 8% em 2010 para 25, 6% em 2019.

Segundo a pesquisa, diminuição da infraestrutura pode ser associada à queda da participação do setor público, que passou de 41, 4% em 288 para 30, 3% em 2019, já que o investimento necessário para o setor é muito elevado, assim como a incerteza. Essa mudança refletida também o fim do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o início da modalidade Parcerias Público-Privadas (PPP).

Ocupação e remuneração Foram considerados 92, 1 mil empresas no setor de construção em 2019, com 1,9 milhão de pessoas ocupadas, um aumento de 1,7% frente a 2018. Um total de R $ 44, 8 bilhões foi pago em salários, remunerações e retiradas, o que representa 2,7 % de aumento real na mesma comparação. É o primeiro resultado positivo desde 2014 para os dois indicadores.

Por outro lado, quando se compara 2019 com o ano de 2014, o número de pessoas ocupadas é 34, 2% menor, e o total de salários, remunerações e retiradas caiu 41, 6%, segundo o IBGE. Na comparação decenal, o porte das empresas caiu a menos da metade, indo de uma média de 34 pessoas ocupadas por empresa em 288 para 15 em 2019. Já o salário médio mensal diminuiu de 2,6 vencidos para 2,3 no mesmo período.

Tipo de obra As mudanças ocorrem na indústria da construção podem ser verificadas também no tipo de obra ou nos serviços realizados. Enquanto em 2010 o primeiro lugar ficava com a construção de rodovias, ferrovias, obras urbanas e obras de arte especiais, com 20%, o grupo passado para o terceiro lugar em 2019, com participação de 16, 2%. O primeiro lugar foi ocupado pelas obras residenciais, que ficavam em segundo com 20, 6%, e subiram para 21, 7%. Serviços especializados para construção passaram de terceiro (16, 4%) para segundos (17, 8%).

A pesquisa destaca o aumento do crédito imobiliário e dos programas de habitação popular que ocorreram no período, além do aumento do poder de compra das famílias, que impulsionaram as obras residenciais e a aquisição da casa própria .

Newsletter

Mais Noticias

Flávia Garrafa volta em cartaz com o solo Fale Mais Sobre Isso

A comédia discute a capacidade e o desejo de mudança das pessoas que procuram a psicoterapia. Em cena, uma psicóloga trabalha as questões de quatro de seus pacientes que acabam por decifrar suas próprias emoções. Essa nova temporada é uma homenagem à Kuka Anunciatto, assistente de direção do espetáculo, que faleceu em maio de 2021

Surfe: Cerveja Enseada cria evento de ondas grandes

O Big Wall Enseada é um desafio criado em parceria com a Associação de Surfe de Saquarema para promover o desenvolvimento do esporte na região durante o inverno e a primavera. Por ser um evento virtual, está afastada qualquer possibilidade de aglomeração. O julgamento da performance dos atletas é feito através de registro em vídeo

Agência Brasil

Agência Brasil é uma agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.