Diário Carioca Google News

Terezinha da Conceição, de 80 anos, idosa que vive um abrigo, e a profissional de saúde Dulcinea da Silva Lopes, 59 anos, serão as primeiras pessoas a receberem a dose da vacina contra covid-19, Coronavac, às 17h (o horário depende da chegada do lote de vacinas, que ainda não ocorreu), em um ato simbólico no Cristo Redentor, marcando o começo da distribuição das vacinas.

Terezinha, que foi acolhida pela prefeitura em 2015, vivia em situação de vulnerabilidade e risco social depois sua casa foi demolida pela Defesa Civil.

A residência da idosa no Bairro Santo Cristo, na Zona Portuária, não tinha saneamento básico e estava próxima à ribanceira.

A idosa é beneficiária do Beneficio de Prestação Continuada (BPC), nunca foi casada e não possui filhos. Ela faz parte do projeto do município do Rio de Janeiro chamado de “Agente experiente”.

Já a profissional de saúde Dulcinea trabalha na linha de frente do combate à Covid-19 há 8 meses.

Dulcinea é técnica de enfermagem do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, unidade de referência da Prefeitura do Rio no tratamento da doença. Ela também trabalhou por 8 anos como agente comunitária de saúde.

Vale lembrar que apesar de a cerimônia de vacinação estar mantida para esta segunda, às 17h, o lote de 487.500 doses da CoronaVac, que estava previsto para chegar ao RJ às 13h desta segunda-feira, 18, e seria encaminhado para o Centro de Distribuição de Niterói, até o fim desta reportagem, não tinha chegado ao Estado do Rio de Janeiro.

Redação do Diário Carioca

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Deixe um comentário

Deixe uma resposta