22.4 C
Rio de Janeiro
29 novembro, 2021

Arquiteto catalão Luis Alonso morre aos 66 anos

- Publicidade -

Diário Carioca Google News

Barcelona (Espanha), 14 out (EFE).- O arquiteto catalão Luis Alonso, cofundador do escritório Alonso, Balaguer e Associados, de grande projeção internacional e ganhador do concurso “Porto Olímpico” do Rio de Janeiro em 2011, morreu na noite de quarta-feira, em Santiago, no Chile, aos 66 anos vítima de um infarto, confirmou a empresa à Agência Efe.

Em julho, Alonso anunciou em encontro com jornalistas que voltaria ao escritório de Barcelona, após oito anos trabalhando em Santiago, onde defendeu a inovação e a responsabilidade social na arquitetura.

O arquiteto tinha se estabelecido no Chile devido ao “pessimismo”, à “decadência” e à falta de atividade na Espanha e em busca de “estímulo intelectual” e da oportunidade de realizar projetos inovadores que não conseguia desenvolver no país natal, como explicou à época.

O próprio Alonso confessou que a sua vocação como arquiteto nasceu do jogo de construção Exin Castles, que ganhou de presente quando tinha 13 anos de idade. Cinco anos depois, conheceu Sérgio Balaguer, com quem fundou seu próprio escritório de arquitetura, em 1978, e que acabou se tornando um dos principais da Espanha.

- Advertisement -

Para além da sede em Barcelona, o escritório tem unidades em Santiago, Rio de Janeiro, São Paulo, Bogotá, Nova York e Lima, nas quais mais de 50 pessoas trabalham como parte de uma equipe multidisciplinar de arquitetos, urbanistas, designers de interiores, designers industriais e designers gráficos.

Além da participação no projeto para os Jogos Olímpicos de 2016, o escritório também foi responsável pela Torre Bacatá, um dos maiores arranha-céus da América Latina, em Bogotá, pelo Campus de Formação Empresarial da Iberdrola em Madri, pela cidade do tênis de Rafael Nadal, pelo Palácio de Esportes do Cazaquistão e pela Torre San Ignacio em Tegucigalpa, em Honduras.

Em entrevista recente, Alonso argumentou que embora “a arquitetura espanhola tenha uma qualidade extraordinária”, sempre sofreu com “muita timidez e falta de ambição” e atribuiu estas deficiências a “escolas, associações profissionais e autoridades políticas”.

O próprio Alonso criticou o fato de nunca ter recebido apoio de instituições públicas nos concursos internacionais dos quais participou. EFE

Assine nossa newsletter

Assine nosso Boletim e ique bem informado com as principais notícias do Mundo

- Publicidade -
Redação do Diário Cariocahttps://diariocarioca.com
Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Japón vuelve a vetar la llegada de extranjeros al país por la nueva cepa

Tokio, 29 nov (EFE).- El Gobierno de Japón anunció hoy que volverá a vetar la entrada en el país de nuevos residentes extranjeros, así...

Venezuela suma 650 nuevos casos de covid-19

Caracas, 28 nov (EFE).- Las autoridades de Venezuela detectaron 650 nuevos casos de covid-19 en las últimas 24 horas, todos por transmisión comunitaria, informó...

Japón contempla endurecer el control fronterizo debido a variante ómicron

Tokio, 29 nov (EFE).- El primer ministro de Japón, Fumio Kishida, anunció hoy que el país baraja endurecer más sus medidas de control fronterizo...

México reporta 38 nuevas muertes y 1.050 nuevos casos por coronavirus

Ciudad de México, 28 nov (EFE).- México reportó 38 nuevas muertes por la covid-19 en las últimas 24 horas, la tercera cifra más baja...

Vasco encaminha as contratações de Ricardo Gomes e Zé Ricardo

Técnico e executivo já acertaram bases salarias com o Gigante da Colina e devem ser anunciados nesta semana
- Publicidade -

A Culpa é do Cabral recebe MC Carol

A Culpa é do Cabral, mesa redonda de humor consagrada pelo quinteto de comediantes formado por Fabiano Cambota, Nando Viana, Rafael Portugal, Rodrigo Marques e Thiago Ventura recebe MC Carol no próximo episódio inédito.
- Publicidade -