Tensão marca visita de Nancy Pelosi à Taiwan

Representante norte-americana pousou em Taipei sob vigilância das forças armadas chinesas e proteção de navios de guerra americanos.

Redacao
Redacao
Leia em 1 Min
A  passagem de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, à Taiwan  aumentou a tensão entre o país americano e a China.
A  passagem de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, à Taiwan  aumentou a tensão entre o país americano e a China.

A  passagem de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, à Taiwan  aumentou a tensão entre o país americano e a China.

 A representante norte-americana não teve o apoio direto de Joe Biden para desembarcar na ilha asiática, mas a Casa Branca mostrou incômodo com as declarações agressivas do governo chinês.

Hua Chuniyng, porta-voz das Relações Exteriores da China, alegou que a visita da representante ocidental desafia a soberania chinesa.

O voo de Nancy Pelosi foi monitorado por Pequim e relatos confirmam o sobrevoo de aeronaves de guerra chinesas sobre o estreito de Taiwan depois da chegada dela em Taipei.

Devido ao tom agressivo do discurso da potência asiática, os Estados Unidos posicionaram quatro navios de guerra no estreito de Taiwan.

A China considera Taiwan uma província rebelde, enquanto a nação insular busca por reconhecimento internacional de sua independência desde a instalação de um sistema capitalista mesmo após ter sido derrotada por Pequim.

A tentativa de aproximação norte-americana à Taiwan tem ainda mais impacto devido à Guerra da Ucrânia. No conflito, Washington e Pequim estão de lados opostos

Compartilhe
1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.