Diário Carioca Google News

A Divisão de Prevenção da Defesa Civil do Município de São Paulo identificou 485 áreas de risco na cidade para deslizamento de encostas e solapamento de margens de rios. Segundo a Secretaria Municipal de Segurança Urbana, das 485 áreas de risco encontradas, 462 possuem o mapeamento de risco geológico, que identifica e classifica o grau de risco de comunidades vulneráveis ​​expostas. Nas demais áreas, o processo de mapeamento está sendo realizado pela Defesa Civil.

De acordo com a pasta, das 32 subprefeituras do município, 19 possuem áreas de risco: Aricanduva, Butantã, Campo Limpo, Capela do Socorro, Casa Verde, Cidade Ademar, Cidade Tiradentes, Ermelino Matarazzo, Freguesia do Ó, Guaianases, Ipiranga, Itaim Paulista, Itaquera, Jabaquara, Jaçanã / Tremembé, Lapa, M ‘Boi Mirim, Parelheiros, Penha, Perus, Pirituba / Jaraguá, Santana / Tucuruvi, Santo Amaro, São Mateus, São Miguel, Sapopemba, Vila Maria / Vila Guilherme e Vila Prudente.



Segundo dados do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da prefeitura de São Paulo, dezembro de 2020 terminou com chuvas acima do esperado. O acumulado mensal foi de 206, 6 milímetros em média na cidade, 11, 3% acima dos 185, 6 mm esperados para o mês.

Ao todo foram 28 dias com registro de exclusão em dezembro de 2020, boa parte com intensidade fraca e moderada. No entanto, os dias 1º, 15, 18, 19, 28 e 29 dissipada chuvas generalizadas, com acumulados diários acima dos 10 milímetros.