18.9 C
Rio de Janeiro
19 outubro, 2021

Paul McCartney responsabiliza John Lennon pelo fim dos Beatles

- Publicidade -

Diário Carioca Google News

Londres, 11 out (EFE).- O músico britânico Paul McCartney garantiu que não foi ele, como se acreditou durante décadas, mas John Lennon quem “instigou” a separação dos Beatles em 1970, revelou em entrevista transmitida pela “BBC” nesta segunda-feira.

“Eu não instiguei o rompimento. Esse foi o nosso Johnny. Não fui eu quem instigou o rompimento”, revelou ao jornalista John Wilson, que o entrevistou para a série “This Cultural Life” que vai ao ar na “BBC Radio 4”, no próximo dia 23.

A emissora pública explica que, por quase 50 anos, Paul McCartney foi considerado culpado pela separação do grupo porque, em um comunicado ao lançar seu primeiro álbum solo em 1970 – “McCartney” -, afirmou que “não poderia prever” quando ele e Lennon iram voltar a compor juntos novamente.

“Oh, não, não, não. Um dia John entrou em uma sala e disse: ‘Estou deixando os Beatles’. E ele disse: ‘É emocionante, como um divórcio.’ E então ficamos juntando as peças”, afirmou o músico de 79 anos, que também esteve envolvido em um processo judicial contra seus companheiros em 1970.

- Advertisement -

“A questão é que John queria começar uma nova vida com Yoko e queria… ficar deitado em uma cama por uma semana em Amsterdã pela paz. Não era possível me opor a isso. Foi o período mais difícil da minha vida”, afirmou.

“Essa era minha banda, meu trabalho, minha vida. Eu queria que continuasse, pensei que estávamos fazendo coisas muito boas – Abbey Road, Let it Be, não era nada ruim – e pensei que poderíamos continuar”, declarou.

Questionado pelo jornalista, McCartney acha que os Beatles “poderiam” ter continuado se não fosse pela decisão de Lennon de deixá-los.

O músico, que em novembro lançará seu livro “The Lyrics: 1956 to the Present”, explica que a confusão sobre a situação da banda aumentou porque eles tiveram que fingir que ainda estavam juntos por alguns meses enquanto o novo representante, Allen Klein – de quem McCartney discordava – fechava alguns aspectos do negócio.

McCartney acabou processando seus colegas na Suprema Corte de Londres para conseguir a dissolução da relação contratual a fim de evitar que a música ficasse nas mãos de Klein, relata a “BBC”.

“Tive que lutar e a única maneira de fazer isso foi processar os outros Beatles, porque eles iam com Klein”, disse o músico à “BBC”, completando que a banda lhe agradeceu “anos mais tarde”. EFE

Assine nossa newsletter

Assine nosso Boletim e ique bem informado com as principais notícias do Mundo

- Publicidade -
Redação do Diário Cariocahttps://diariocarioca.com
Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Governo uruguaio cria plano para erradicar analfabetismo nas prisões

Montevidéu, 19 out (EFE).- Os "alarmantes" números de reclusos que não sabem ler nem escrever levaram o governo do Uruguai a criar um plano...

Governo peruano apresenta projeto sobre destituição de presidentes

Lima, 19 out (EFE).- O governo do Peru apresentou nesta terça-feira um projeto de lei no Congresso do país, para determinar que a destituição...

Reino Unido alerta para “descendente” mais contagiosa da variante delta

Londres, 19 out (EFE).- O governo do Reino Unido confirmou nesta terça-feira que "acompanha muito de perto" o surgimento de uma "descendente" da variante...

Problemas no abastecimento global podem durar “vários meses”, segundo OMC

Londres, 19 out (EFE).- Os problemas na cadeia de abastecimento global podem durar "vários meses" devido a um desajuste entre oferta e demanda, assim...

Governo da Rússia propõe 1 semana sem trabalho para tentar conter a covid-19

Moscou, 19 out (EFE).- O governo da Rússia propôs nesta terça-feira declarar um período de uma semana de paralisação do trabalho em todo o...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Escritores não correm atrás de políticos com pires na mão. Têm confiança no seu taco

Tenho visto, ao longo da minha vida, escritores com pires na mão suplicando a políticos apoio para escreverem e publicarem em livro físico, como se escrever não fosse só escrever. Quanto a publicar em papel é uma consequência de três fatores: talento, trabalho nunca descontinuado e divulgação. Talento é congênito; trabalho é sair da zona de conforto e não ter medo do quanto podemos suportar, inclusive fome; e promoção, incluindo autopromoção, advém da confiança que temos no nosso taco.
- Publicidade -
Porno Gratuit Porno Français Adulte XXX Brazzers Porn College Girls Film érotique Hard Porn Inceste Famille Porno Japonais Asiatique Jeunes Filles Porno Latin Brown Femmes Porn Mobile Porn Russe Porn Stars Porno Arabe Turc Porno caché Porno de qualité HD Porno Gratuit Porno Mature de Milf Porno Noir Regarder Porn Relations Lesbiennes Secrétaire de Bureau Porn Sexe en Groupe Sexe Gay Sexe Oral Vidéo Amateur Vidéo Anal