Diário Carioca Google News

Experiência teatral inédita, o espetáculo online “Te Falo com Amor e Ira” será transmitido ao vivo pelo Youtube a partir do dia 20 de março (sábado), às 21h. O espetáculo ficará em cartaz até o dia 25 de abril, aos sábados e domingos, no mesmo horário. O solo, com atuação de Branca Messina (“A Divisão” e “Genêsis”) e direção de Fernanda Bond (“A Menina e o Pote”), narra o encontro de uma mulher e um homem através de uma videochamada. A relação atravessa dimensões de tempo e espaço, e expõe as engrenagens das relações homem-mulher ao longo da história. A mulher fala, o homem escuta. O ingresso pode ser adquirido através da plataforma Sympla, a partir de R$ 20 reais.

Da sua casa, através da câmera de seu celular, a personagem convida aquele homem, que é ao mesmo tempo seu interlocutor, a recontar de outra forma suas histórias, apresentando novos pontos de vista sobre temas como família, maternidade, sexo, trabalho e subjetividade. “A personagem é ao mesmo tempo atual e atemporal”, explica Branca Messina. “A dramaturgia percorre os tempos de forma não linear, mesclando o passado mítico, dados antropológicos da pré-história, personagens da antiguidade, com relatos, pensamentos e narrativas contemporâneas e pessoais”, resume a atriz que divide também o texto com a diretora.

Além de trabalhar com as figuras arquetípicas históricas (ora ela é Eva e ele Adão, ora Hera e Zeus e outros), a dramaturgia do monólogo apropria-se das falas e experiências de mulheres contemporâneas, o que inclui também as participantes do projeto. “O relato pessoal se mistura com mitos da nossa história, agora sob a perspectiva das mulheres, que só há muito pouco tempo puderam contá-la na primeira pessoa”, avalia Fernanda Bond. “Transita entre o público/histórico e o privado/pessoal no diálogo com o audiovisual, com o enquadramento da câmera e suas múltiplas possibilidades”, conclui a diretora.

Trecho:

“E me diz, e diz com leveza… E com toda certeza de que eu vou entender… Que eu preciso entender, afinal de contas somos uma família, estamos todos aqui para servir ao nosso senhor, ao nosso patriarca, ao nosso herói. Só que eu não entendo… Porque eu sou uma bruxa, eu sou senhora das feras e eu não aceito esse lugar, da mesma forma quando… Quando Lilith eu não aceitei esse lugar, quando Eva eu também não aceitei o não saber, eu não me conformei, porque eu não me conformo, eu não quero esse lugar para mim, e nem para nenhuma outra mulher.”

Serviço

Peça teatral online ‘Te Falo com Amor e Ira’

Temporada: De 20 de março (sáb), às 21h a 25 de abril (dom), às 21h;

Apresentações: sábados e domingos, às 21h – 20/03 (sáb), 21/03 (dom), 27/03 (sáb), 28/03 (dom), 03/04 (sáb), 04/04 (dom), 10/04 (sáb), 11/04 (dom), 17/04 (sáb), 18/04 (dom), 24/04 (sáb) e 25/04 (dom).

Ingressos: a partir de R$ 20,00, no Sympla: http://bit.ly/3qa8BAq

Instagram: @te.falo.com.amor.e.ira

Ficha Técnica:

Direção e Dramaturgia – Fernanda Bond

Atuação e Dramaturgia – Branca Messina

Direção de Produção – Lia Sarno

Consultoria Dramatúrgica – Julia Myara

Identidade Visual e Design Gráfico – Veronica d’Orey

Fotografia – Ana Alexandrino

Direção Musical – Rodrigo Marçal

Assessoria De Imprensa – Isidoro B. Guggiana

Teaser e colaboração artística – Valentina Homem

Assistente de Direção – Duda Capotorto

Sobre Branca Messina – atuação e dramaturgia

@brancamessina

Formada pela Casa das Artes de Laranjeiras (CAL), uma das principais escolas de artes do país, Branca Messina já atuou em diversos longas-metragens, com grande destaque no festival Cine PE 2007, onde foi nomeada Melhor Atriz Coadjuvante pelo filme “Não por Acaso”, de Philippe Barcinski. Recentemente atuou em três longas-metragens ainda inéditos, “Depois de ser Cinza”, de Eduardo Wannmacher, “Loop” de Bruno Bini, com o qual ganhou o prêmio de melhor atriz no Manchester Film Festival 2020, e “A Queda” de Diego Rocha. Na televisão seus trabalhos mais recentes são a série “A Divisão” no Globoplay e “Amor de Quatro + 1” do Canal Brasil, e “Genêsis”, nova novela da Record. A atriz também atuou em várias peças de teatro com circulação por festivais no Brasil, dentre as principais estão: “Corte Seco” de Christianne Jatahy, “Trabalhos de Amores Quase Perdidos” e “As Palavras e As Coisas”, ambas de Pedro Brício.

Sobre Fernanda Bond – direção e dramaturgia

@fernanda_bond

Fernanda Bond é diretora, dramaturga e acadêmica. Formada em Psicologia pela UFRJ, realizou Mestrado e Doutorado em Artes Cênicas na UNIRIO e Doutorado Sanduíche na Columbia University. Tem como principal objeto de pesquisa o trabalho do ator/performer. Em 2018 assinou a direção e dramaturgia (com Jô Bilac) da Videoinstalação performativa “A Menina e o Pote” em exposição no Oi futuro Flamengo e, no mesmo ano, foi co-diretora (com Luiz Felipe Reis) do espetáculo “Galaxias I” no Espaço SESC Copacabana. É idealizadora, diretora geral e curadora do Microteatro RJ, formato nascido na Espanha, com duas edições no Rio de Janeiro (2014 e 2016). Trabalhou durante dez anos como colaboradora artística e diretora assistente de Christiane Jatahy em espetáculos híbridos de teatro/cinema vencedores de importantes prêmios teatrais e apresentados nos principais festivais de teatro brasileiros e europeus. É coordenadora do curso de Artes Cênicas da PUC-RJ e professora da pós-graduação em História do Teatro da CAL. Participou do projeto Sesc Dramaturgia, ministrando aulas e dirigindo trabalhos no norte do país

Redação do Diário Carioca

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Deixe um comentário

Deixe uma resposta