Diário Carioca Google News

Nesta quarta-feira, as secretarias de saúde dos estados, divulgaram que o registro de mortes por causa da pandemia do coronavírus no Brasil alcançou 39.680. Somente nas 24 horas entre 09/06 e 10/06 foram 1.274 novas confirmações de óbitos. Pelo segundo dia consecutivo mesta semana, o número está acima de mil registros diários. 

“Não é o momento de flexibilizar de maneira nenhuma”, diz pesquisadora da Unicamp

Com avanço cada vez mais intensificado da pandemia, o Brasil já ultrapassou quase todos os países europeus que estão na lista de nações que mais registraram mortes pela doença e passaram por situações dramáticas nos últimos meses. O país hoje está em terceiro lugar entre os que mais têm casos fatais da doença, muito próximo do Reino Unido, que atualmente contabiliza 41.213 óbitos. Nos Estados Unidos já são mais de 112 mil casos mortes.

Professores da Universidade Federal do Ceará criticam pressa na volta das atividades

Ainda de acordo com os dados apresentados pelas Secretarias de Saúde, o número de infectados pela doença no Brasil chega a 772.416. Entre terça (9) e quarta-feira (10) os novos registros chegaram a 32.913. O índice de letalidade da doença no país é de 5,1%. 

Autoridades estão “mandando população para abatedouro” com reabertura comercial em SP

Testes clínicos para vacina no Brasil

O Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fundação Oswaldo Cruz (Bio-Manguinhos/Fiocruz) divulgou que projeto brasileiro para o desenvolvimento de uma vacina entrou em fase de testes clínicos.  Segundo a instituição, as pesquisas têm foco na forma sintética da vacina, que é mais rápida, tem custo reduzido de produção e apresenta mais estabilidade para armazenagem.

Reviravolta na Justiça volta a permitir flexibilização do isolamento no Rio

Mesmo que os resultados sejam positivos, a Bio-Manguinhos/Fiocruz ressalta que a vacina nacional não deve ser registrada antes de 2022. A instituição foi  indicada pelo Ministério da Saúde como a instituição com capacidade de avaliar as tecnologias e estabelecer parcerias com os principais desenvolvedores mundiais, com foco não só no desenvolvimento e na produção, mas também na distribuição pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

O que é coronavírus

É uma extensa família de vírus causadores de doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em humanos, os vários tipos de vírus podem provocar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns, como a síndrome respiratório do Oriente Médio (MERS), a crises mais graves, como a síndrome respiratória aguda severa (SRAS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19.

:: Minuto a minuto | Coronavírus no Brasil ::

Como ajudar quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.


 

Edição: Rodrigo Chagas


Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo