Diário Carioca Google News

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recriou o Ministério das Comunicações, nesta quarta-feira (10), e nomeou o deputado Fábio Faria (PSD-RN), genro de Silvio Santos, dono do SBT, como ministro. Fábio Wajngarten, que é o atual secretário de Comunicação Social do governo, será o secretário-executivo da pasta.

“Vamos ter alguém que não é um profissional do setor, mas tem conhecimento até pela vida que tem junto à família do Silvio Santos”, afirmou o presidente ao chegar no Palácio da Alvorada, no fim desta quarta-feira. “É uma pessoa que sabe se relacionar e vai dar conta do recado”, completou. 

O capitão reformado também disse que a decisão não gerará aumento de despesa, uma vez que utilizará cargos de estruturas já existentes. Ele também negou que tenha negociado com o Centrão a nomeação de Faria, cuja sigla é considerada como parte do bloco político.

A recriação se deu por meio da publicação de uma medida provisória, na qual capitão reformado fragmentou o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações em duas pastas, como explicou em suas redes sociais. 

Ciência e Tecnologia continuará sob a chefia de Marcos Pontes, que comemorou a decisão do presidente. “Continuamos juntos a compor a equipe do governo no comando da Ciência, Tecnologia e Inovações. Desejo sucesso ao Min. Fábio, que conta com meu apoio para organizar o novo Ministério”, afirmou Pontes em seu perfil no Twitter.

Durante a campanha eleitoral de 2018, então candidato pelo PSL, Bolsonaro defendeu que seu governo teria no máximo 15 ministérios. No dia 1º de janeiro de 2019, no entanto, deu posse a 22 ministros. Agora, com a recriação do Ministério das Comunicações, são 23 pastas. 

“Algumas coisas nós exageramos, né, até era a questão dos ministérios. Num país continental como esse, a gente queria 15 ministérios, montamos um número, depois chegou a 22. E o ministério em si não tem muita despesa a mais sendo criado ou não mais um ministério, não é por aí”, reconheceu Bolsonaro também nesta quarta-feira.

No começo de junho, o presidente afirmou que existe a possibilidade de recriar o Ministério da Segurança Pública, que atualmente é ligado ao Ministério da Justiça.

Edição: Leandro Melito


Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo