Postado emPolítica

Proposta concede Bolsa-Atleta para praticante de modalidade surdolímpica


Educação, cultura e esportes

Hoje, praticantes de esportes exclusivos de surdos – que possuem eventos específicos – não recebem a Bolsa-Atleta

24/06/2020 – 19:10  

O Projeto de Lei 330/20 inclui os atletas de esportes praticados por surdos entre os beneficiários da Bolsa-Atleta. A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

O texto é de autoria do deputado Julio Cesar Ribeiro (Republicanos-DF) e altera a Lei 10.891/04, que instituiu o benefício, concedido pelo governo a atletas de alto rendimento de modalidades olímpicas e paraolímpicas. Hoje, praticantes de esportes surdolímpicos – que possuem eventos específicos – não recebem a Bolsa-Atleta.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Sessão extraordinária para discussão de diversos projetos. Dep. Julio Cesar Ribeiro (REPUBLICANOS - DF)

Ribeiro acredita que o projeto evita discriminação

A proposta de Ribeiro também modifica a Lei Pelé para equiparar a Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS), e filiados, às demais entidades esportivas do País.

Segundo o deputado, o projeto “atualiza o ordenamento jurídico desportivo pátrio e evita qualquer possível discriminação, na concessão de benefícios e na caracterização jurídica dos esportes, aos praticantes e atletas de desportos de surdos”, disse Ribeiro.

Tramitação
A proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência; de Esporte; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Ana Chalub

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias’.

Sua opinião sobre: PL 330/2020

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo