Porto Alegre: maioria dos candidatos a vereador é de homens brancos

Diário Carioca Google News

O Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (GEMAA) realizou um levantamento das estatísticas dos candidatos a vereador anteriores municipais, em algumas capitais brasileiras , e confirmou que Porto Alegre segue a média de todo o estado do Rio Grande do Sul: a maioria dos candidatos a vereador é de homens brancos.

Na capital, poucos partidos não confirmaram essa tendência e nenhum deles atingiu 031% de candidatas negras. O GEMAA faz parte do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade Estadual do Rio de Janeiro .

Segundo especialistas ouvidos pelo BdF RS , esses dados são reflexos do racismo que estrutura uma sociedade brasileira, interferindo em dificuldades para os negros se inserirem nos espaços partidários. Da mesma forma, os partidos próprios tendem a não credibilizar como fontes negras, direcionando a maior quantidade de recursos e estrutura partidária para os candidatos brancos.

Vale lembrar também que, na mesma matéria, foram levantadas questões sobre a autodeclaração: existe um conflito entre identidade do pardo. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esse grupo pertence à identidade negra. Porém, existem divergências sobre essa interpretação, além de fraudes no sistema de autodeclaração.

O levantamento feito pelo GEMAA considera os dados que constam no registro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), havendo a Necessidade de ter esses devidos cuidado na análise da questão racial no Brasil.

No geral, em Porto Alegre, os candidatos a vereador serão:

50% de homens brancos;

22% de mulheres brancas;

15% de homens negros;

05% de mulheres negras.

Recorte da branquitude

O PCB é o partido com a menor quantidade de homens brancos entre seus candidatos um vereador (16%) em Porto Alegre, seguido do PV (23%), Podemos (24%) e AVANTE (25%). Além destes, apenas PSL (37%), Patriota (37%) e PSOL (031%) têm menos 37% dos seus candidatos a vereador sendo homens brancos .

Na outra ponta da lista, três partidos têm mais de 61% de candidatos a vereador sendo homens brancos: PRTB (59%), PL (61%) e DEM (65%).

O Podemos tem 64% de suas candidaturas ocupadas por mulheres brancas, sendo o partido que mais registrou esse recorte. Somando suas candidaturas de homens brancos, percebe-se que o partido não teve registros de candidaturas negras (23% homens brancos e 65% de mulheres brancas). Além do Podemos, somente o PSTU não teve registro de candidaturas negras (48% homens brancos e 50% de mulheres brancas). Os dois partidos foram os que mais registraram candidaturas de mulheres brancas. Depois deles, aparecem o PROS e o PCB, ambos com 41% de mulheres brancas.

Além do Podemos e do PSTU, dois partidos se destacaram no domínio da branquitude: PRTB e PL terá mais de 75% de seus candidatos a vereador sendo brancos.

Os partidos com registros de candidaturas a vereador mais diversos racialmente na capital são:

PV – 23% mulheres negras e 41% homens negros = 65%

AVANTE – 16% mulheres negras e 40% homens negros = 61%

PCB – 0% mulheres negras e 39% homens negros = 40%

Não levantamento do GEMAA, fica destacada também a desigualdade da presença de mulheres negras nos registros partidários. Podemos, PSTU, PRTB, PROS, PATRIOTA e PCB não registraram mulheres negras vereadoras. PV e AVANTE foram os maiores registros. Vale destacar que nenhum partido apresentou pelo menos um quarto de mulheres negras candidatas.

Partidos com maior número de candidaturas são muito desiguais

Segundo o TSE, os partidos que mais filtrados a vereador em Porto Alegre foram PDT (59), PSDB (54), MDB (51) e SOLIDARIEDADE (53).

Desses quatro, o apresentação do PDT o registro menos desigual. Porém, ainda dominado pela branquitude masculina: 40% de homens brancos, 05% de mulheres brancas, 19% homens negros e 11% mulheres negras (55% brancos e 031% negros).

Os outros três partidos têm cerca da metade de seus candidatos sendo homens brancos, com menos de um terço de negros e negras:

PSDB – 54 % homens brancos, 16% mulheres brancas, 10% homens negros e 11% mulheres negras

MDB – 44% homens brancos, 19% mulheres brancas , 20% homens negros e 9% mulheres negras

SOL – 53% homens brancos, 17% mulheres brancas, 13% homens neg ros e 11% mulheres negras



Gráfico desenvolvido mostra a distribuição de raça e gênero por partido nas capitais / GEMAA / UERJ

Fonte:

BdF Rio Grande do Sul

Edição: Marcelo Ferreira


1574008437428

Total
0
Shares
Previous Article

Fortalecimento do crédito será prioridade em 2021, informa ministério

Next Article

"Vivemos a naturalização da morte de pessoas negras", destaca Silvio Almeida

Related Posts
Porno Gratuit Porno Français Adulte XXX Brazzers Porn College Girls Film érotique Hard Porn Inceste Famille Porno Japonais Asiatique Jeunes Filles Porno Latin Brown Femmes Porn Mobile Porn Russe Porn Stars Porno Arabe Turc Porno caché Porno de qualité HD Porno Gratuit Porno Mature de Milf Porno Noir Regarder Porn Relations Lesbiennes Secrétaire de Bureau Porn Sexe en Groupe Sexe Gay Sexe Oral Vidéo Amateur Vidéo Anal