Diário Carioca Google News

Boletim divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), nesta quarta-feira (27) mostra que os preços da maçã, banana e melancia dispararam no mês de dezembro, segundo o primeiro Boletim Prohort de 2021. Segundo a publicação, a alta ocorre “como de costume”, já que refletem o impacto do verão e das festas de fim de ano no comportamento do consumidor.

O preço do quilo da melancia chegou a subir 50% em Goiânia, por exemplo. Em Brasília, alta de 49%. Não Recife, de 31, 9%. Segundo a Conab, a causa foi a diminuição da oferta diante de uma demanda em ascensão. Já a banana registrou alta em todos os mercados pesquisados, com destaque para a elevação do preço em Belo Horizonte (37, 9%). Apesar da demanda não ter aumentado, de acordo com a companhia, a produção, em especial da banana prata, caiu.

Outro item que ficou mais caro no último mês do ano, a maçã subiu 30, 3% em Brasília; 18, 2% em Goiânia e 16, 1% em Belo Horizonte. Neste caso, apesar de uma demanda não ter sido alta, observou-se a continuidade de um movimento de redução da oferta de maçãs.