Diário Carioca Google News

O presidente Jair Bolsonaro falou hoje (20) sobre o impacto do auxílio emergencial durante o período da pandemia de covid-19. Segundo Bolsonaro, iniciativas como o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e a colaboração do Congresso Nacional nas ações de enfrentamento à pandemia foram importantes para a evolução dos índices econômicos e de emprego em 2021.

“Terminamos em 2019 com índices bastante animadores. Lamentavelmente tivemos a pandemia em 2020, que persiste até hoje. A pandemia fez com que a gente botasse muitas propostas de governo para depois. Mas nos dedicamos, e muito, pela manutenção de empregos”, informou.

Em relação ao aumento do número de empregos, o presidente ressaltou que o balanço de vagas formais durante o ano de 2020 foi maior do que em 2019. Em 2021, o Brasil já registra 1,3 milhão de novas vagas com carteira assinada.

Planejamento

Sobre as expectativas para o futuro, o presidente Bolsonaro afirmou que está ciente do desgaste no âmbito político e pediu que haja mais transparência na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que ocorre no Senado.

O presidente falou ainda sobre a compra de vacinas, e lembrou que a primeira dose aplicada no mundo foi administrada em 2020, no início de dezembro, e que a vacinação no Brasil começou no mês posterior, janeiro de 2021.

“Hoje temos mais de 150 milhões de doses distribuídas, estamos na iminência de começar a produzir o IFA [ingrediente farmacêutico ativo] e temos vacinas brasileiras bastante avançadas. O gasto é grande, e pelo que tudo indica, essa doença [covid-19] não vai nos deixar tão cedo”, disse.

A presença do presidente marca o aniversário do programa A Voz do Brasil, que completa 86 anos no ar nesta quinta-feira (22).

Assista na íntegra


Veja também:

Presidente Bolsonaro indica Aras para novo mandato na PGR

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (20) que indicou o atual procurador-geral da República, Augusto Aras, para um novo mandato de dois anos à frente do órgão. Indicado pelo próprio Bolsonaro em 2019, Aras terminará o mandato em setembro. 

» Leia mais

Presidente diz que deve vetar dinheiro para o fundo eleitoral

O presidente Jair Bolsonaro garantiu que deverá vetar o aumento no fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões aprovado, na quinta-feira (15), pelo Congresso na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022.  “Posso adiantar para você que não será sancionada”, disse o presidente em entrevista exclusiva para a Rádio Nacional da Amazônia.

» Leia mais

*Matéria em atualização.

Newsletter

Mais Noticias

Lo que no dicen de Cuba

No empezó con Biden, hay que decir. Desde el 2017 vienen martillando la falacia de un estallido social en Cuba con su solución mágica, la “intervención humanitaria”

Agência Brasil

Agência Brasil é uma agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.