Diário Carioca Google News

A produção de petróleo nos contratos de partilha registrou em abril média diária de 55 mil barris. Dos três contratos, a Área de Desenvolvimento de Mero foi responsável por 40 mil barris por dia, seguida de Entorno de Sapinhoá (10 mil) e Tartaruga Verde Sudoeste (6 mil). A média diária foi 6% menor em comparação ao mês anterior, devido à parada programada de Mero para teste de integridade.

As informações constam do Boletim Mensal dos Contratos de Partilha de Produção, divulgado hoje (16) pela Pré-Sal Petróleo (PPSA), gestora dos contratos em nome da União. Desde 2017, quando teve início a série histórica, a produção acumulada em regime de partilha alcança 53,9 milhões de barris de petróleo.

De acordo com o boletim, a média diária do total do excedente em óleo da União nos três contratos de partilha foi de 12,8 mil barris de petróleo em abril, um aumento de 4% em relação a março, sendo 6 mil barris na Área de Desenvolvimento de Mero e 6,7 mil barris no Entorno de Sapinhoá. Em Tartaruga Verde Sudoeste, o excedente em óleo da União continua sendo destinado à quitação do Acerto de Contas com o operador oriundo do Acordo de Individualização da Produção (AIP). A parcela acumulada do excedente em óleo da União desde 2017 é de 9 milhões de barris de petróleo.

Gás Natural

A produção de gás natural para venda somou 302 mil metros cúbicos (m³) em média, por dia, referente aos dois contratos com aproveitamento comercial, sendo 261 mil m³ por dia no Entorno de Sapinhoá e 41 mil m³ por dia em Tartaruga Verde Sudoeste. A média diária do total do excedente em gás natural foi de 172 mil m³/dia.

Desde 2017, a produção acumulada de gás natural com aproveitamento comercial soma 235 milhões de metros cúbicos. O excedente em gás natural acumulado da União desde 2017 atinge 70 milhões de m³.

Operação

A PPSA informou que, atualmente, dos 17 contratos que atuam em regime de partilha de produção, somente a Área de Desenvolvimento de Mero (Libra), Entorno de Sapinhoá e Tartaruga Verde Sudoeste estão em produção, operando quatro unidades flutuantes de produção, armazenamento e transferência (FPSOS, do nome em inglês) e 18 poços.

Newsletter

Mais Noticias

Lo que no dicen de Cuba

No empezó con Biden, hay que decir. Desde el 2017 vienen martillando la falacia de un estallido social en Cuba con su solución mágica, la “intervención humanitaria”

Agência Brasil

Agência Brasil é uma agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.