PSOL pede que PGR investigue gastos do Governo Bolsonaro: R$ 15,6 milhões em leite condensado

Deputado David Miranda pede que o órgão apure o ocorrido e responsabilize o presidente Jair Bolsonaro

Diário Carioca Google News

O deputado David Miranda (PSOL-RJ) entrou com uma ação pedindo que o procurador-geral da República, Augusto Aras, abra uma investigação para apurar os gastos de R$ 1,8 bilhão em alimentos e bebidas no ano de 2020 pelo do Governo Bolsonaro.

David pede que o órgão apure o ocorrido e responsabilize o presidente Jair Bolsonaro. A ação também é assinada pelas deputadas Sâmia Bomfim (PSOL-SP), Fernanda Melchionna (PSOL-RS) e Vivi Reis (PSOL-PA).

As exorbitantes e pitorescas despesas de Bolsonaro e seus pares, vieram à tona em uma reportagem do portal Metrópole, que aponta que o valor equivale aumento de 20% em relação a 2019.

Os maiores gastos foram R$ 2,5 milhões em vinhos para o Ministério da Defesa e, R$ 15 milhões em leite condensado e R$ 2,2 milhões em gomas de mascar. Além disso, há R$ 5 milhões na compra de uvas passas, R$ 1 milhão em alfafa, R$ 15 milhões em açúcar, R$ 16,5 milhões em batata frita embalada e R$ 14,8 milhões em temperos, R$ 4,5 milhões com água de coco, R$ 14 milhões em café, R$ 3,2 milhões em caldas doces para recheios e coberturas, R$ 1,7 milhões em chantili, R$ 6,7 milhões em chuchu, R$ 1,8 milhão em geleia de mocotó e R$ 2,2 milhões em chicletes. R$ 15,6 milhões em leite condensado.

Total
0
Shares
Previous Article

Ícone do breaking, Pelezinho sonha com Paris 2024, mas não como atleta

Next Article

Rio de Janeiro marca retorno das aulas remotas para dia 8 de fevereiro

Related Posts