25.6 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, novembro 23, 2020
- Publicidade -

Procurador diz investigar 27 deputados e nega quebra de sigilo de Flávio Bolsonaro

- Publicidade -

O procurador-geral de Justiça do Rio, Eduardo Gussem, disse a jornalistas na tarde desta segunda-feira (21) que 27 deputados estaduais estão sendo investigados na área cível com base em relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) que identificou movimentações financeiras atípicas de servidores da Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro).

Ele também voltou a negar que o sigilo do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) tenha sido quebrado, como o filho do presidente vem sustentando.


Gussem foi enfático ao dizer que o Ministério Público e o Coaf agiram de acordo com a lei e defendeu que é preciso fortalecer os órgãos de controle no combate à corrupção.


Em entrevista à Record no domingo (20), Flávio Bolsonaro afirmou que está sendo perseguido e sugeriu que a tomada de depoimento pelo MP-RJ, à qual faltou, poderia ser uma “arapuca”.


Ainda que os deputados estejam sendo investigados na esfera cível, Gussem voltou a negar que também sejam oficialmente investigados na área criminal. Ele disse que o órgão não incluiu o nome dos parlamentares no rol de investigados para evitar uma exposição inconsequente. 


“No primeiro momento não investigamos pessoas, investigamos fatos”, afirmou.


Questionado sobre os R$ 7 milhões que teriam sido movimentados em três anos por Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito, o procurador-geral disse que essa informação não faz parte da documentação sob a alçada do Ministério Público. A informação foi revelada pelo O Globo.


Gussem também criticou a Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) por o que considera uma “total falta de transparência”. Entre as críticas de Gussem, está a ausência de uma listagem dos servidores vinculados a cada gabinete.


A partir de pedido do MPF (Ministério Público Federal), que investigava fatos que culminaram na Operação Furna da Onça, deflagrada em novembro do ano passado, o Coaf produziu relatório sobre a movimentação financeira nos gabinetes da Alerj.


O material foi encaminhado ao Ministério Público estadual em janeiro de 2018 e ficou sob análise no laboratório de lavagem de dinheiro até maio do mesmo ano.


Em seguida, foi enviado para o Gaocrim (Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal), grupo submetido ao procurador-geral de Justiça. Em julho, o órgão abriu as primeiras investigações criminais, entre elas a de Queiroz.

uestionado sobre os R$ 7 milhões que teriam sido movimentados em três anos por Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito, o procurador-geral disse que essa informação não faz parte da documentação sob a alçada do Ministério Público. A informação foi revelada pelo O Globo.


Gussem também criticou a Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) por o que considera uma “total falta de transparência”. Entre as críticas de Gussem, está a ausência de uma listagem dos servidores vinculados a cada gabinete.


A partir de pedido do MPF (Ministério Público Federal), que investigava fatos que culminaram na Operação Furna da Onça, deflagrada em novembro do ano passado, o Coaf produziu relatório sobre a movimentação financeira nos gabinetes da Alerj.


O material foi encaminhado ao Ministério Público estadual em janeiro de 2018 e ficou sob análise no laboratório de lavagem de dinheiro até maio do mesmo ano.


Em seguida, foi enviado para o Gaocrim (Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal), grupo submetido ao procurador-geral de Justiça. Em julho, o órgão abriu as primeiras investigações criminais, entre elas a de Queiroz.

- Publicidade -

Veja Também

- Publicidade -

Últimas Notícias

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Marcela Brandão lança “Sobre Maria”, canção autoral sobre a força da mulher brasileira

Como uma homenagem a "Maria Maria" de Milton Nascimento e Fernando Brant, a canção da artista ressalta a potência e a delicadeza das mulheres que nunca perdem a mania de ter fé

Confort Food: Receita deCoxa e sobrecoxa à moda de mãe

Chef Melchior Neto ensina receita rápida e saborosa

RedeTV! contrata Rodrigo Constantino, após polêmica no caso Mari Ferrer

A RedeTV! anunciou a contratação de Rodrigo Constantino, que foi demitido da Record TV! e da Jovem após se envolver em polêmica no caso Mari Ferrer.

Quiqui, em São Conrado, realiza 2o. Jantar Gastronômico com Ronaldo Canha e convidados

O Quiosque QuiQui, em São Conrado, deu início neste mês de novembro ao projeto Jantares Gastronômicos com Ronaldo Canha e chefs...

Tok&Stok realiza sua Best Friday: Confira as oportunidades

Campanha que traz descontos de até 80%, acontece entre os dias 19 a 30 de novembro nos canais físicos e digitais da marca

Google Trends pode ajudar especialistas a prever novos pontos de foco da COVID-19

Análise de pesquisas na Internet pode ajudar especialistas a prever e responder a pontos de foco da COVID-19

Redes sociais e games em excesso causam tanta dependência quanto as drogas, diz psiquiatra

A informação torna-se preocupante quando se verifica o quanto a internet está presente no cotidiano. Brasil é o segundo país onde se permanece mais tempo conectado durante o dia
- Publicidade -