21.6 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, novembro 20, 2020
- Publicidade -

Maranhão registra em média 300 casos de violência contra a mulher por mês

- Publicidade -
- Publicidade -

Segundo a Defensoria Pública do Maranhão (DPE/MA), de janeiro a agosto deste ano, foram registrados 2,4 mil casos de violência contra a mulher no estado. O que representa uma média de 300 atendimentos por mês.

De acordo com a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), entre janeiro e novembro deste ano, o estado já registrou 54 feminicídios. No mesmo período do ano passado, foram registrados 50 casos.

Nos seis primeiros meses deste ano, o Maranhão registrou 28 casos de femínicidios, três a mais se comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 25 ocorrências.

Levantamentos apontam que muitos casos de violência contra a mulher, acontecem dentro da casa da vítima, na maioria das ocorrências fica comprovado que o agressor é alguém do vinculo familiar como marido, ex-marido, irmão, filho, e também de outros graus de parentescos.

Além da agressão física, muitas mulheres também sofrem com outras tipos de violência como psicológica, emocional, sexual ou financeira.

Denúncia de violência contra a mulher

Através do Ligue 180, vítimas ou testemunhas podem falar com atendentes  na Central de Atendimento à Mulher, que tem a prestação de serviço como escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência. O serviço formaliza e direciona denúncias de violência contra a mulher aos órgão competentes, também acolhe reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

O Ligue 180 disponibiliza informações sobre os direitos da mulher, como os locais de atendimento mais próximos e apropriados para cada caso: Casa da Mulher Brasileira, Centros de Referências, Delegacias de Atendimento à Mulher (Deam), Defensorias Públicas, Núcleos Integrados de Atendimento às Mulheres, entre outros.

A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. São atendidas todas as pessoas que ligam relatando eventos de violência contra a mulher.

O Ligue 180 atende todo o território nacional e também pode ser acessado em outros 16 países.

Leia mais: Caso Mariana Ferrer: sentença inédita de estupro culposo inocenta acusado; CNJ abre processo contra juiz por permitir “tortura psicológica”

Jogador do Atlético-GO protesta contra decisão judicial do caso Mariana Ferrer

Lei Maria da Penha comemora 14 anos de vigência

- Publicidade -

Veja Também

Últimas Notícias

- Publicidade -

Boletim Carioca

Assine nossa Newsletter e receba as últimas notícias e ofertas de nossos parceiros em seu email

Alerj obriga hospitais e maternidades a divulgarem Lei das Doulas

O texto seguirá para o governador em exercício, Cláudio Castro, que terá até 15 dias úteis para sancioná-lo ou vetá-lo.

Alerj regulamenta cancelamento presencial e virtual de contratos de produtos ou serviços

Os consumidores poderão efetuar o cancelamento de contratos de fornecimento de produtos ou serviços nas lojas físicas ou por...

Smithsonian Channel produz série sobre os vikings em formato inovador

O Smithsonian Channel aprovou a produção de uma série que promete abordar a cultura viking de forma inovadora. O...

Homem negro morre após ser espancado na unidade do Carrefour em Porto Alegre

Um homem negro foi espancado e morreu em decorrência das...

No Curta!, documentário mostra arte e a técnica do icônico arquiteto brasileiro Vilanova Artigas

Considerado um dos maiores arquitetos brasileiros do século XX, o curitibano João Batista Vilanova Artigas (1915-1985), mais conhecido como Vilanova...

Em 72 anos, SP elegeu apenas seis vereadoras negras; quatro delas em 2020

Em sua 18 º Legislatura, a Câmara Municipal de São Paulo terá...

Veja alguns spoilers da série de Samuel L. Jackson para o National Geographic

O National Geographic estreia na sexta-feira, dia 20 de novembro, às 21h, a série Escravidão: Uma História de Injustiça, que traz o renomado...
- Publicidade -