Paes dá alimento aos animais na Fazendinha do BioParque - Beth Santos/Prefeitura do Rio

O prefeito Eduardo Paes participou, na manhã desta quinta-feira (18/03), da inauguração do BioParque do Rio, o antigo Jardim Zoológico. O espaço foi remodelado e apresenta um conceito de zoo contemporâneo, em sintonia com as melhores práticas mundiais de bem-estar animal e de conservação ambiental. No parque, que abre as portas ao público na segunda-feira (22/03), será possível observar mais de mil bichos de 140 espécies, espalhados por uma área de visitação de 60 mil metros quadrados, na Quinta da Boa Vista, na Zona Norte.


– A sensação, quando a gente entra aqui, é que de fato está num parque de primeiro mundo. É muito bom confirmar que o Rio é capaz de entregar à população e àqueles que nos visitam um espaço com tanta qualidade. Que alegria poder estar aqui hoje – ressaltou o prefeito, lembrando que quando era mais novo comemorou um aniversário com a família no antigo Jardim Zoológico

O parque é uma concessão ao grupo Cataratas feita pela Prefeitura do Rio em 2016, durante a segunda gestão de Paes. Em seu discurso, o prefeito lembrou que o município, também em seus dois primeiros mandatos, fez as três principais parcerias público-privadas (PPP) do país: Porto Maravilha, Parque Olímpico e o sistema VLT.

– Quero dizer para o grupo Cataratas e para aqueles que acreditam na parceria do setor privado com o público que nós vamos fazer muito mais no Rio, é só o início. Essa concessão é um orgulho, tenho certeza que a população da cidade vai poder desfrutar desse espaço – afirmou Paes, ao lado do subprefeito do Centro, Leonardo Pavão, do secretário municipal de Turismo, Cristiano Beraldo, e do arquiteto responsável pelo projeto do BioParque, João Uchôa, da Ciclo Arquitetura.

Entre as principais atrações do BioParque estão áreas como a Ilha dos Primatas, a Savana Africana, a Vila dos Répteis, o Jardim de Burle Marx e a Alameda Macaco Tião. O visitante irá ver de perto o leão Simba, o tigre William, a elefanta Koala e o casal de hipopótamos Bocão e Tim, além de araras azuis, jacarés-do-papo-amarelo e muitas outras espécies.

O BioParque tem mais de mil animais de 140 espécies – Beth Santos/Prefeitura do Rio

Os ambientes passaram por uma reformulação completa para garantir condições de bem-estar aos animais em recintos adequados a cada um. O visitante irá perceber essa mudança com a instalação de barreiras naturais em muitos desses espaços. Já em outros foram usadas barreiras físicas, mas não há mais grades nem jaulas como antes. Tudo foi pensado para que essa interação aconteça em total segurança, aproximando o público dos bichos.

– Há cinco anos, o prefeito teve um ato de coragem e empreendedorismo de ceder à iniciativa privada esse espaço e o grupo Cataratas está muito feliz por entregar esse presente para o Rio de Janeiro. Nós acreditamos no potencial turístico dessa cidade – disse Pablo Morbis, presidente do grupo Cataratas, que no Rio administra ainda o AquaRio, o Centro de Visitantes Paineiras e o acesso ao Cristo Redentor.

O BioParque do Rio funcionará, diariamente, das 9h às 17h. A venda de ingressos avulsos começará no próprio dia 22 e ocorrerá exclusivamente pelo site do parque.  A entrada custa R$ R$ 39,75, com meia a R$ 19,87. Quem quiser aderir ao programa de sócio anual, garantindo acesso ilimitado ao parque pelo período de um ano, vai pagar um valor único de R$ 80, podendo incluir até sete dependentes a R$ 60, cada.

Como o espaço terá a capacidade reduzida e vai cumprir todos os protocolos sanitários de higienização, para seguir as determinações da Prefeitura neste momento de pandemia da Covid-19, é importante que a visita seja programada com antecedência

Redação do Diário Carioca

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Deixe um comentário

Comentários