Diário Carioca Google News

Enquanto o número de mortes aumenta na pandemia e o sistema de saúde entra em colapso, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e a Guarda Municipal do Rio de Janeiro trabalham para conter irresponsáveis que insistem em por suas vidas e a de outros cidadãos em risco.

Os agentes impediram a realização de uma festa em uma embarcação na tarde de sexta-feira (02/04), na Urca, Zona Sul do Rio.

O setor de inteligência da secretaria, que na medida do possível vem realizando um bom trabalho, mapeou o evento e enviou uma equipe da Guarda Marítima para fiscalizar. Os agentes identificaram que os clientes seriam conduzidos à embarcação por meio de um píer clandestino, que foi interditado.

A Guarda Municipal, com apoio da Capitania dos Portos, chegou à embarcação e impediu a entrada de suprimentos que seriam usados na festa. O evento estava marcado para começar às 16h e teria oito horas de duração, com bebida liberada. A embarcação tinha capacidade para cerca de 200 pessoas.

Também na sexta-feira, a Seop registrou 1.085 autuações, com 11 estabelecimentos fechados e 54 multas a ambulantes, restaurantes e bares. Os comboios de fiscalização contaram com agentes da secretaria, da Guarda Municipal e do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária e, ainda, apoio da Polícia Militar. O grupo foi a pontos da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Penha, Catete, Urca, Largo do Machado, Vila da Penha, Laranjeiras, Jacarepaguá, entre outros locais.

Em oito dias de fiscalização das medidas mais restritivas na cidade, a Prefeitura do Rio já registrou 8.448 autuações, entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias, em sete dias de fiscalização das medidas de restrição na cidade. No período, foram aplicadas 513 multas a bares, restaurantes e ambulantes, além da interdição de 100 estabelecimentos que descumpriram as determinações.

Os órgãos municipais atuam para cumprir as determinações contidas no decreto nº 48.644 publicado no Diário Oficial de 22 de março de 2021, que entre outras medidas estabeleceu o fechamento dos serviços não essenciais por dez dias, a partir de sexta-feira, dia 26 de março. Até o dia 4 de abril, bares e restaurantes podem funcionar apenas com entregas em domicílio e nos sistemas take away e drive-thru. Além disso, está proibida a permanência na areia das praias, o estacionamento em toda a orla marítima e a entrada de ônibus de fretamento no município.

Guarda Municipal

As forças-tarefa da Guarda Municipal realizaram ações em pontos onde são registradas aglomerações e nas denúncias enviadas por cidadãos via Central 1746 da Prefeitura do Rio. Os agentes também realizaram patrulhamento em toda a orla da cidade para orientar banhistas sobre a proibição da permanência na areia. As rondas aconteceram nas praias do Leme ao Pontal, incluindo Flamengo, Botafogo e Urca. Também aconteceram na orla da Zona Oeste, nas praias da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes.

Equipes do Grupamento Especial de Trânsito (GET) percorreram toda orla para fiscalização da proibição de estacionamento contida no decreto. A fiscalização resultou na aplicação de 174 multas na quinta-feira, 2 de abril. O patrulhamento também foi reforçado nas estações do BRT, com equipes atuando para coibir aglomerações e a ocorrência de calotes. Ação acontece nos três corredores do sistema, Transcarioca, Transolímpica e Transoeste.

Com informações da Prefeitura do Rio de Janeiro

JR Vital é jornalista e editor do Diário Carioca. Formado no Rio de Janeiro, pela faculdade de jornalismo Pinheiro Guimarães, atua desde 2007, tendo passado por diversas redações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *