/

Morre Gilson Ricardo, ícone do jornalismo esportivo brasileiro, ao 74 anos

2 mins de letura
Gilson Ricardo - Foto: Reprodução Redes Sociais
Gilson Ricardo - Foto: Reprodução Redes Sociais

Gilson Ricardo, um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro, morreu na noite deste domingo (22), aos 74 anos,

Nascido em Petrópolis, Gilson Ricardo era integrante da equipe de esportes da Super Rádio Tupi e uma das maiores personalidades do rádio no Brasil.

O jornalista passou mal em sua casa, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, e não resistiu. De acordo com os socorristas do Samu, o locutor teve um infarto fulminante.

“É com muita tristeza que viemos trazer essa notícia. Nosso querido Gilson Ricardo nos deixou hoje (22), aos 74 anos. Gilsão, nós te amaremos para sempre”, informou a Rádio Tupi, emissora onde trabalhava Gilson, no Show do Antonio Carlos e na jornada esportiva.

Além da Tupi, Gilson Ricardo trabalhou nas rádios Metropolitana, Globo, Bradesco Esportes e Transamérica FM. Na TV, esteve na Band e no SBT.

A Carreira de Gilson Ricardo

Aos 20 anos de idade começou sua carreira de radialista em sua cidade natal, na Rádio Difusora de Petrópolis, onde ficou trabalhando por cerca de sete anos. Já no Rio de Janeiro passou pela Rádio Metropolitana e depois, em 1977, para a Rádio Globo, de onde veio através do locutor Waldir Amaral, que, junto com Afonso Soares, lhe deu o nome artístico por achar que ia soar melhor no ar e onde apresentava os programas Panorama Esportivo, Globo Cidade e tinha o quadro Toca tudo na Globo, dentro do Madrugada da Globo, além de comandar as transmissões do futebol, onde também era comentarista. Na televisão, participou também do Mesa Redonda Rio na CNT.

Gilsão, como também e chamado, após 35 anos deixou a Rádio Globo para um novo desafio: a Bradesco Esportes FM, rádio 100% esportiva na qual executava as mesmas funções que exercia na antiga casa seja apresentando programas, fazendo aberturas de jornada esportiva além de comentar e narrar, além de participar do Jogo Aberto e Os Donos da Bola na Band Rio, seja nos comentários ou como apresentador substituto. Em 30 de dezembro de 2013, deixa a Bradesco Esportes e transfere-se para a Transamérica do Rio de Janeiro onde desde fevereiro de 2014, exercia as mesmas funções das duas casas anteriores.

Em agosto de 2014, Gilsão vai para o SBT Rio onde participa do segmento esportivo do jornalístico SBT Rio nos comentários ao lado de Gérson e Garotinho. Em 2015, o trio foi contratado pela Super Rádio Tupi.

Em setembro de 2016, Gilson Ricardo começou a apresentar o programa dominical Fala Galera, dentro do Super Futebol Tupi. No SBT, Gilson fez parte do SBT Esporte Rio, acompanhado de Gerson “Canhotinha de Ouro” e do José Carlos Araújo, o Garotinho. O programa era um quadro do jornal “SBT Rio” (conforme citado acima), mas seis meses após a estréia, atendendo a pedidos do público, ganhou seu próprio espaço nas tardes da emissora. Em 2019, o trio deixou o SBT.

Com a saída de Luiz Ribeiro, Gilsão assume o comando do Bola em Jogo, também na Super Rádio Tupi.

No dia 22 de Janeiro de 2023, Gilsão como sempre fazia, chegou cedo aos estúdios da rádio Tupi, apresentou seu programa o Bola em Jogo e depois do fim da atração continuou no estúdio, conversou com seus colegas e posteriormente foi embora. Já em casa, no fim da noite, Gilson jantou junto de sua esposa e depois se preparou para dormir, deitou na cama, mas infelizmente quando sua esposa chegou para dormir com ele, já o encontrou sem vida. Gilson Ricardo sofreu um infarto fulminante aos 74 anos

Redacao

Equipe de jornalistas do Jornal DC - Diário Carioca

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Mais Notícias

Ativar Notificações OK Agora não
Which Notifications would you like to receive?