Diário Carioca Google News

Hoje, 12 de março, Roberta Campos lança o videoclipe de “Sentinela”, faixa do EP “Só Conheço o Mar”, lançado em dezembro passado pela cantora.

Com direção de André Albuquerque (Dezolas), produção por Roma Produtora e roteiro de Marina Campos e Roberta Campos, as cenas foram gravadas em São Paulo.

O reflexivo clipe mostra imagens de Roberta por tradicionais pontos da capital paulista, captadas por um drone.

Roberta Campos comentou sobre a canção e a escolha dos locais gravados: “Sentinela é uma canção muito pessoal, uma conversa que tenho comigo, onde falo um pouco da minha sensação diante de um mundo urgente de amor, compreensão e resiliência! O vídeo clipe traduz a solidão, a solitude e a sensação de estar sozinha, no meio de tantas pessoas e dentro de mim!  Escolhi São Paulo como minha casa desde 2004 e a escolhi como o local do vídeo clipe, pois é a melhor tradução desse momento e da parte mais importante da minha vida!  A Avenida Paulista é o palco de grandes urgências minhas, de conflitos, anseios e também entendimentos, por isso foi um dos lugares escolhidos para a filmagem! Filmamos também próximo ao Parque do Ibirapuera, um lugar bucólico, verde e ainda assim em meio ao cimento, dos carros e da cidade viva!”

EP “Só Conheço o Mar”

Roberta Campos lançou no dia 11 de dezembro, pela Deck, o EP “Só Conheço o Mar” com cinco músicas inéditas e autorais em meio à pandemia.

Nas faixas “Cada Acorde é Seu”, “Meu Amor é Seu”, “Sentinela”, “Me Leve Pra Voar” e “Tudo Vai Ficar Bem”, disponíveis nas plataformas digitais, a cantora e compositora relata as alegrias, as dificuldades e as nuances de um isolamento a dois e do isolamento em si mesma. Todas as músicas foram inteiramente compostas por Roberta, com exceção de “Cada Acorde é Seu”, assinada em parceria com Marina Campos.

“No momento de isolamento e incertezas eu me recolhi e comecei a fazer canções sobre sentimentos que invadiram o meu peito. Assim comecei a criar Só Conheço o Mar, um compilado de emoções, de um isolamento a dois, um isolamento meu, a retomada ao mundo na certeza de que tudo vai ficar bem. O EP conta sobre o que nada sei e sobre tudo que eu sou!”, afirma a mineira.

Com produção de Roberta Campos, em parceria com Sergio Fouad, a artista acaba por experimentar novas sonoridades no EP, como arranjo de metais, hammond e flugel, mas sem deixar de lado a MPB que corre na sua veia e, claro, também não deixa de tocar seu violão. Embora as músicas agora estejam repletas de elementos sonoros, ainda é o característico violão de Roberta que comanda as melodias.

Roberta assinou a produção de alguns singles anteriormente, como “Último Romance”, ”O que é o Amor” e “Quase sem Querer”, no entanto, ocupa pela primeira vez a função de produtora de um produto. “Esse é o primeiro EP/disco que assino como produtora, um aprendizado bonito, onde guio minha arte junto do amigo Sergio Fouad e músicos incríveis da cena paulistana. Me sinto livre e pronta para alçar novos voos!”, completa.

As cinco canções foram criadas no período de isolamento e levadas ao estúdio durante a retomada gradual das atividades, seguindo todos os protocolos e diretrizes recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS)

Redação do Diário Carioca

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Deixe um comentário

Deixe uma resposta