Diário Carioca Google News

Sala Cecília Meireles, espaço da FUNARJ, apresenta sábado, dia 5 de junho às 19 horas, dentro Série Música de Câmara, o quarteto formado por Emanuele Baldini (violino), Horacio Schaefer (viola), Rafael Cesario (cello) e Lucas Thomazinho (piano). No programa, obras de Ernest Chausson e Camille Saint-Saëns. A Temporada 2021 da Sala Cecília Meireles tem o patrocínio da PETROBRAS. A Sala Cecília Meireles segue o Protocolo de Segurança Sanitária elaborado pela FUNARJ, ratificado pela Secretaria Especial da Covid-19 do Estado do RJ e adotado pelo Governo do Rio de Janeiro, via decreto.

Sábado, dia 5, 19h presencial, YouTube e TV Alerj (Canal 12 da Net e UHF10.2)

Série Música de Câmara

Emmanuele Baldini, violino

Horacio Schaefer, viola

Rafael Cesario, cello

Lucas Thomazinho, piano

 Ingressos: R$ 40,00 e R$ 20,00 na bilheteria da Sala

Link para compra pela Internet: https://bileto.sympla.com.br/event/67736/d/99239

PROGRAMA:

Ernest Chausson (1855 – 1899)

– Quarteto com piano em Lá Maior, pp. 30

Animé

Très calme

Simple et sans hâte

Animé

Camille Saint-Saëns (1835 – 1921)

– Quarteto com piano nº 2 em Si bemol Maior, Op. 41

Allegretto

Andante Maestoso ma con moto

Poco allegro piè tosto moderato – Allegro non troppo – Molto allegri – Presto – Prestissimo

Allegro – Movement du premier morceau – Allegro non troppo – Tempo primo

EMANUELE BALDINI

E. Baldini é spalla da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e membro do Quarteto de Cordas OSESP. Venceu o primeiro concurso internacional aos 12 anos de idade e, mais tarde, o Virtuositè de Genebra e o primeiro prêmio do Fórum Junger Künstler de Viena. Apresentou-se em recitais nas principais cidades italianas e européias e participou de longas turnês pela América do Sul, Estados Unidos, Europa, Austrália e Japão. Emmanuele Baldini gravou as sonatas de Franck e Magnard; os Duetos para dois Violinos e Sonatas para Violino e Violoncelo de Viotti e um CD com obras virtuosísticas de Paganini, além das obras de Martucci e os Caprichos para Violino solo de Locatelli. Em 2007 lançou o CD `Virtuoso’ com obras para violino e piano de Sarasate, Kreisler, Tartini, Mignone entre outras.Foi spalla da Orquestra do Teatro Comunale de Bolonha e no Teatro Giuseppe Verdi de Trieste, atuando também como concertino na Orquestra do Teatro alla Scala, de Milão.

Como solista, tocou com orquestras como a Rundfunk Sinfonieorchester Berlin, a Orchestre de la Suisse Romande, a Wierner Kammerorchester, a Flanders Youth Philharmonic Orchestra, a Orquestra Estatal da Moldávia e a do Teatro Giuseppe Verdi de Trieste. Sobre ele, Claudio Abbado escreveu: “Fiquei impressionado com sua qualidade musical e com tamanha habilidade técnica”. Nascido em Trieste, Itália, iniciou os estudos de violino com Bruno Polli e em seguida aperfeiçoou-se na classe de virtuosidade de Corrado Romano em Genebra, com Ruggiero Ricci em Berlim e Salzburgo e, em música de câmara, com o Trio de Trieste e com Franco Rossi, violoncelista do Quartetto Italiano.

RAFAEL CESÁRIO

Mestre pela Universidade de São Paulo – USP, obteve o diploma de Perfectionnement por unanimidade e felicitações do Júri no Conservatoire départemental du Val de Biévre, Paris – France, na classe do renomado violoncelista francês Romain Garioud.

Premiado em diversos concursos, teve aulas também com Eduardo Bello, Antonio Meneses, Alisa Weiterstein, Peter Szabo, Dennis Parker, Pieter Wispelwey, Sol Gabetta entre outros.

Camerista ativo, atuou como solista frente a Orquestra do Theatro São Pedro – SP, Orquestra Sinfônica de São José dos Campos, Camareta Fukuda, Orquestra Acadêmica de SP, entre outras.

Em Trancoso (2017), atou como solista e camerista ao lado de renomados músicos como o violinista Lorenz Nasturica (Spalla da Filarmônica de Munique), o flautista Mathieu Dufour e o Oboísta Andreas Wittmann, membros da Filarmônica de Berlim. Atuou como professor na segunda edição do Festival Internacional Violin festspiele Brazil, onde solou o Concerto Triplece de Beethoven com Orquestra Sinfonica do Paraná, ao lado do pianista Cristian Budu e o violinista Winston Ramalho, sob a regência do renomado maestro alemão Henrik Schaefer.

Atualmente é Professor no Instituto Baccarelli – SP, integra o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo e se apresenta regularmente ao lado dos pianistas: Cristian Budu, Yuri Pingo, Sonia Rubinsky, Leandro Roverso, Marcos Aragone entre outros. Lançou em 2021 seu primeiro disco em plataformas digitais com o renomado compositor e pianista André Mehmari “UM OUTRO ADEUS”.

LUCAS THOMAZINHO

Premiado com o Finalist Prize no XIX Santander International Piano Competition (Espanha), o pianista paulista Lucas Thomazinho vem desenvolvendo uma trajetória de destaque. Nasceu em 1995 e aos nove anos de idade ganhou o primeiro concurso, vencendo desde então mais de uma dezena de concursos nacionais e internacionais, dentre eles, o 1º lugar no XVIII Santa Cecilia International Competition (Portugal), o 2º lugar e o prêmio do público no I Teresa Carreño International Piano Competition (Miami), premiado também no V Concurso Internacional BNDES de Piano, no Concurso Internacional de Interpretação Pianística da obra do compositor Osvaldo Lacerda e no PIANALE International Academy & Competition (Alemanha).

Já atuou como solista de orquestras como a RTVE Symphony Orchestra, a Filarmônica de Minas Gerais, a Sinfônica de Campinas e a Orquestra Filarmonia das Beiras, trabalhando com maestros como Miguel Ángel Gómez Martínez, Dean Whiteside, Marcos Arakaki, Victor Hugo Toro. Lucas já se apresentou em diversos recitais no Brasil e no exterior com destaque para seu concerto no encerramento da 2ª edição do festival “The Music World” em Ponta Delgada (Portugal), no Festival Viva Villa promovido pela OSESP e no 49º Festival de Inverno de Campos do Jordão, atuando tanto em recitais solo como em música de câmara, em salas como o Conservatório de Coimbra, Casa da Música (Portugal), Sala São Paulo, Sala Cecilia Meireles, MUBE – Museu Brasileiro de Escultura, MASP – Museu de Arte de São Paulo, Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, Cidade das Artes, Centro Cultural São Paulo, Instituto CPFL Cultura, Sociedade Brasileira de Eubiose, CMB – Centro de Música Brasileiro, Conservatório de Tatuí, Teatro Castro Mendes, dentre outros.

Participou de Master Classes com grandes nomes da música como Pierre Laurent Aimard, Alexander Toradze, Paul Lewis, Joaquím Soriano, Justas Dvarionas, Elisso Virsaladze.

Desde o início de seus estudos, Lucas Thomazinho foi bolsista na Fundação Magda Tagliaferro, tendo tido como professores Zilda Candida dos Santos, Armando Fava Filho e Flavio Varani. Atualmente cursa bacharelado na USP Universidade de São Paulo, onde é orientado pelo pianista Eduardo Monteiro. Em 2017 foi lançado seu primeiro CD pelo selo KNS Classical com patrocínio da Cultura Artística.

As principais medidas sanitárias adotadas pela Sala Cecília Meireles incluem medição da temperatura de cada espectador antes de entrar na Sala; a redução da capacidade para 240 lugares (com espaços de duas poltronas vazias entre cada uma ocupada); a instalação de filtros Hepa (High Efficiency Particulate Air) em todos os equipamentos de refrigeração, os mesmos recomendados para uso em hospitais, laboratórios, nas indústrias farmacêutica e alimentícia e em cabines de segurança biológica; estações de álcool gel para higienização das mãos no hall e nos banheiros; sinalização para a manutenção do  distanciamento social; proteção para as cabines de bilheteria; corredores exclusivos para entrada e saída

Mais Noticias

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo