foto: Fala Manguinhos
Quase completando quatro meses fechada, enfim a prefeitura do Rio de Janeiro e a Secretaria de Saúde reabriram neste último domingo (11) a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Manguinhos, Zona Norte do Rio de Janeiro.

A reabertura da UPA, que conta com uma nova equipe contratada, possibilita que os moradores do Complexo de Manguinhos, Jacarezinho, São Cristóvão, Mangueira, Arará e adjacências, voltem a contar com uma importante unidade básica de saúde, que se faz ainda mais necessária em meio ao momento de pandemia atual, e às vulnerabilidades sociais vividas pelos moradores desses territórios.

A antiga gestão de Marcelo Crivela havia fechado a unidade e a entregue por falta de contrato com organização de saúde, o que configurou um estado de caos para as regiões mais atendidas, que já vinham sofrendo com o excesso de casos de covid-19 e, segundo moradores, com uma situação precária do espaço.

Em novembro do ano passado, a gestão que era até então realizada pela OS Fiotec, da Fiocruz, foi transferida para a Rio Saúde. Porém, a empresa afirmava que não existia um contrato firmado com a prefeitura para administração da unidade, o que impossibilitava a contratação de funcionários e o bom funcionamento, que desde sua criação se tornou uma das principais, atendendo uma média de 12 mil pacientes.

Segundo o twitter do jornalista Renato Moura, que realizou a cobertura da inauguração, em menos de 30 minutos duas pessoas chegaram solicitando atendimento. O fato ilustra o tamanho da importância e da necessidade desses postos de saúde, que também atuam com relevância no objetivo de diminuir as filas nos hospitais, e evitar que casos de menor complexidade sejam encaminhados para lá.

Com funcionamento de 24 horas por dia, sete dias por semana, as UPA’s se tornam imprescindíveis principalmente em áreas de periferia, onde muitas contam com uma grande distância até o hospital mais próximo, e este por sua vez, em sua grande maioria, não possui a infraestrutura necessária para atender à alta demanda, consequência da escassez de recursos básicos de saúde.

O tema da reabertura foi pauta de diferentes encontros na câmara que traçavam estratégias de urgência para sua realização, além de manifestações de moradores com a mesma reinvindicação. A ação do Prefeito Eduardo Paes, que declarou em seu site oficial que “tudo vai voltar a funcionar! pode ser que leve um tempo, mas vai.” representa, portanto, uma marcante e necessária (re)conquista para a cidade do Rio de Janeiro.

Gostou da matéria?

Contribuindo na nossa campanha da Benfeitoria você recebe nosso jornal mensalmente em casa e apoia no desenvolvimento dos projetos da ANF.

Basta clicar no link para saber as instruções: Benfeitoria Agência de Notícias das Favelas

Conheça nossas redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/agenciadenoticiasdasfavelas/

Facebook: https://www.facebook.com/agenciadenoticiasdasfavelas

Twitter: https://twitter.com/noticiasfavelas

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo