18.5 C
Rio de Janeiro
19 outubro, 2021

Seis assuntos que podem ser tema da redação do Enem 2021

- Publicidade -

Diário Carioca Google News

Todos os anos, a redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma das principais preocupações dos estudantes que se preparam para a prova. Afinal, a redação sozinha é responsável por garantir até mil pontos para aqueles que alcançarem a nota máxima. Saber escrever bem é muito importante para conquistar esses pontos, mas não é o único fator para o sucesso. Além de respeitar as normas gramaticais e saber usar corretamente a pontuação, também é necessário ter conhecimentos sobre o tema proposto na prova.

Dentro de todo um universo de assuntos possíveis, alguns se destacam por serem atuais ou estarem muito relacionados ao cotidiano do país. Em 2020, por exemplo, o tema escolhido foi “o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. No ano anterior, 2019, por sua vez, o tema foi “a democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Mas e este ano, quais assuntos podem ser cobrados dos estudantes na redação? Para o professor de História e coordenador editorial do Sistema Positivo de Ensino, Norton Nicolazzi Junior, a principal característica do tema da redação é apresentar um problema da sociedade brasileira e pedir para que o estudante proponha uma solução. “Por isso, é importante saber quais assuntos foram debatidos no país no último ano e ler muito a respeito de cada um deles”. O especialista seleciona alguns pontos sobre os quais é aconselhável se aprofundar para o Enem 2021.

  1. Ensino a distância

A pandemia de covid-19 trouxe uma série de desafios para a educação brasileira. Um dos maiores problemas foi a questão do ensino a distância, necessário para evitar a propagação do coronavírus. Muitas escolas, principalmente da rede pública de ensino, não tinham a infraestrutura necessária para assegurar o aprendizado das crianças e adolescentes. Na outra ponta, boa parte desses estudantes não tinham acesso à internet ou a equipamentos de informática de qualidade para prosseguir com seus estudos. “Mesmo com o avanço da vacinação, esse é um assunto que deve permanecer na pauta da discussão pública por algum tempo. Afinal, não há certeza de que esta seja a última pandemia pela qual passaremos nos próximos anos, de modo que será preciso pensar estratégias positivas de ensino a distância ou ensino híbrido”, comenta Nicolazzi.

  1. Futuro dos monumentos históricos

Não apenas no Brasil, mas em todo o mundo, estátuas e outros monumentos prestam homenagem às mais diversas figuras históricas. Nos últimos anos, uma parte da sociedade civil passou a questionar algumas dessas homenagens. Muitas delas fazem menção a escravocratas, por exemplo, o que, na visão de muitos pensadores, seria como premiá-los por todo o horror que causaram historicamente. Em São Paulo, a estátua do bandeirante Manuel de Borba Gato foi incendiada em protesto ao papel que essa figura histórica teve na construção do Brasil. O monumento foi inaugurado em 1963 em homenagem ao bandeirante, responsável por tomar terras e escravizar negros e indígenas nos séculos XVII e XVIII. A proposta é substituir esses monumentos por outros, que façam alusão a personagens negros, mulheres e outras figuras importantes para a luta antirracista.

  1. Evasão escolar
- Advertisement -

Não é de hoje que a evasão escolar é um problema no Brasil. Tampouco ela tem como causa única a pandemia de covid-19. No entanto, as dificuldades que muitos estudantes encontraram para se concentrar durante as aulas on-line e para ter acesso à internet de qualidade potencializaram o processo de evasão. De acordo com o estudo “Enfrentamento da cultura do fracasso escolar, do Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para Infância (Unicef), 1,38 milhão de estudantes com idades entre 6 e 17 anos abandonaram os estudos em 2020, o que representa 3,8% do total de jovens brasileiros em idade escolar. “A evasão é um problema antigo, mas que tem estado muito em evidência durante a pandemia. Ainda não há respostas certeiras para essa situação, o que pode levar esse assunto a ser cobrado de quem vai prestar o Enem”, afirma Nicolazzi. Importante saber também a diferença entre evasão e abandono escolar, para não confundir durante a construção do discurso.

  1. Superexposição a meios digitais

Segundo uma pesquisa do App Annie Intelligence, o brasileiro passa, em média, 5,4 horas por dia em frente à tela do celular. O país está em primeiro lugar no ranking mundial, seguido pela Indonésia e pela Índia (2º e 3º lugares, respectivamente). As consequências desse comportamento são inúmeras e vão desde prejuízos à visão até agravamento de transtornos que afetam a saúde mental. Quando se trata de crianças e adolescentes, a problemática é ainda mais séria. E, quanto mais a tecnologia evolui, maior a tendência de permanecer cada vez mais tempo olhando para meios digitais. Por esse motivo, para o especialista, esse também pode ser o tema da redação do Enem 2021.

  1. Democratização do acesso a museus

Em 2019, um levantamento realizado pelo instituto Oi Futuro apontou que as classes A e B são 82% do total de frequentadores dos museus brasileiros. Isso significa que mais de 80% das pessoas que têm acesso às salas cheias de arte, sons e história pertencem ao grupo com rendimento familiar de mais de R$ 9.980,00 por mês. Analisando dessa forma, uma das conclusões a que se pode chegar é que quem tem menos condições financeiras também tem menos acesso a esses espaços culturais. “Esse é um tema bem geral, mas que pode ser cobrado porque o interesse dos brasileiros por museus virtuais, durante a pandemia, cresceu 50%. Ou seja, talvez a solução seja dar condições para que as pessoas conheçam os ambientes de museu”, pondera o especialista.

  1. Crise Hídrica

Falta água e, consequentemente, energia elétrica no Brasil. Embora a crise hídrica esteja sendo mais comentada nos últimos meses, especialistas já alertavam há muito mais tempo que um cenário como esse poderia acontecer. As possíveis causas e as duras consequências desse problema são inúmeras. “Essa é uma reflexão que passa pelas mudanças climáticas, por estratégias dos órgãos públicos e também pela responsabilidade individual. Todos os ingredientes que costumam compor o tema da redação do Enem”, alerta Nicolazzi

Assine nossa newsletter

Assine nosso Boletim e ique bem informado com as principais notícias do Mundo

- Publicidade -
Redação do Diário Cariocahttps://diariocarioca.com
Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo

Comienza vacunación a menores con enfermedades crónicas en el norte de México

Ciudad Juárez (México), 19 oct (EFE).- Menores de edad de entre 12 y 17 años con comorbilidades recibieron este martes la primera dosis de...

Nicaragua recibe un lote de vacunas contra la covid-19 donadas por Panamá

Managua, 19 oct (EFE).- Nicaragua recibió este martes un lote de vacunas contra la covid-19 donadas por Panamá, que servirá para "fortalecer" el proceso...

Governo uruguaio cria plano para erradicar analfabetismo nas prisões

Montevidéu, 19 out (EFE).- Os "alarmantes" números de reclusos que não sabem ler nem escrever levaram o governo do Uruguai a criar um plano...

Governo peruano apresenta projeto sobre destituição de presidentes

Lima, 19 out (EFE).- O governo do Peru apresentou nesta terça-feira um projeto de lei no Congresso do país, para determinar que a destituição...

Reino Unido alerta para “descendente” mais contagiosa da variante delta

Londres, 19 out (EFE).- O governo do Reino Unido confirmou nesta terça-feira que "acompanha muito de perto" o surgimento de uma "descendente" da variante...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Escritores não correm atrás de políticos com pires na mão. Têm confiança no seu taco

Tenho visto, ao longo da minha vida, escritores com pires na mão suplicando a políticos apoio para escreverem e publicarem em livro físico, como se escrever não fosse só escrever. Quanto a publicar em papel é uma consequência de três fatores: talento, trabalho nunca descontinuado e divulgação. Talento é congênito; trabalho é sair da zona de conforto e não ter medo do quanto podemos suportar, inclusive fome; e promoção, incluindo autopromoção, advém da confiança que temos no nosso taco.
- Publicidade -
Porno Gratuit Porno Français Adulte XXX Brazzers Porn College Girls Film érotique Hard Porn Inceste Famille Porno Japonais Asiatique Jeunes Filles Porno Latin Brown Femmes Porn Mobile Porn Russe Porn Stars Porno Arabe Turc Porno caché Porno de qualité HD Porno Gratuit Porno Mature de Milf Porno Noir Regarder Porn Relations Lesbiennes Secrétaire de Bureau Porn Sexe en Groupe Sexe Gay Sexe Oral Vidéo Amateur Vidéo Anal