Google: conteúdo de qualidade é cada vez mais relevante para ranqueamento

4 mins de letura
Google: conteúdo de qualidade é cada vez mais relevante para ranqueamento
Freepik

Estar presente na internet, seja por meio de um site ou blog, é uma estratégia para ampliar as oportunidades de negócio. Porém, só isso não basta. É preciso garantir que o conteúdo seja visto pelo público-alvo. Portanto, é necessário compreender os critérios de ranqueamento de mecanismos de busca como o Google.

A multinacional americana lançou uma nova versão do Google Search Essentials – que pode ser traduzido para o português como Fundamentos da Pesquisa Google – em outubro. O documento reúne informações sobre requisitos técnicos, políticas de spam e práticas recomendadas para que o conteúdo seja melhor ranqueado nas buscas realizadas pelos usuários. 

O Google é considerado a maior fonte de tráfego na internet. Isto significa que, na maioria das vezes, é por ele que as pessoas chegam a um site ou blog. Por isso, estar bem ranqueado no seu mecanismo de busca contribui para aumentar o tráfego e, assim, ter mais chances de conversão.

Para alcançar uma boa posição nas páginas de busca do Google, é necessário criar conteúdos otimizados sobre os assuntos relacionados ao negócio. Uma loja de roupas pode ranquear para busca sobre o termo “calça de alfaiataria”, por exemplo. Enquanto um profissional de saúde pode ter êxito na procura dos usuários sobre o que é uma determinada doença ou como é feito seu tratamento.

O trabalho é realizado a partir de estratégias como Search Engine Optimization (SEO), link building e Digital PR. Também é necessário compreender e seguir os critérios de ranqueamento definidos pelo Google para que o algoritmo perceba a relevância do site ou blog no momento de busca dos usuários.

De acordo com o Google, os critérios de ranqueamento têm o propósito de assegurar que os conteúdos úteis e confiáveis conquistem as primeiras posições no sistema de busca, para que sejam encontrados com maior facilidade por quem precisa. A nova versão do Google Search Essentials serve de base para o trabalho realizado por estrategistas de SEO e demais profissionais que atuam em agência de link building.

Conheça os critérios

Entre os requisitos técnicos para alcançar um bom posicionamento, o Google alerta que a estruturação do site deve permitir que o sistema do buscador – um bot capaz de ler códigos, mas também conteúdos – tenha acesso e possa fazer a indexação das páginas. Esse reconhecimento do Google a um domínio na internet o credencia a competir por espaços de ranqueamento em buscas orgânicas.

Superada a questão técnica, seu conteúdo é colocado à prova. Segundo o Google, a principal medida para ser bem ranqueado no sistema de buscas é criar conteúdos relevantes, com foco nas pessoas. Mais do que utilizar técnicas que atendam aos requisitos do bot, a informação deve ser útil e de qualidade.

Para isso, o buscador sugere que sejam feitas algumas perguntas antes da publicação, como: “o leitor terá aprendido o suficiente sobre o assunto após acessar o conteúdo?” e “a leitura irá promover uma experiência satisfatória?”.

Para além das configurações internas ao site – estrutura técnica e conteúdo –, estratégias fora da página, conhecidas como SEO off page são consideradas pelo Google. 

Em uma das vertentes, a política de spam alerta sobre práticas que não condizem com as diretrizes do buscador e, por isso, não só impactam no ranqueamento como também podem acarretar a remoção da página do index do Google. Nesta seção do documento estão incluídos comportamento enganoso, golpes, fraudes e assédio.

Outro ponto de atenção da política de spam é o uso de links, que continuam sendo parâmetros para o Google avaliar a autoridade das páginas. A prática do link building deve ser feita de forma correta para conquistar backlinks de qualidade.

Backlink é o termo dado ao link que um site ou blog recebe em outra página na internet. É considerado um voto de confiança e, por isso, a qualidade da menção também é avaliada pelo Google para determinar o posicionamento no sistema de busca. 

A qualidade do backlink está relacionada à confiança da página que menciona o link e, também, à contextualização da linkagem com as informações apresentadas. Dessa forma, é preciso evitar técnicas de SEO que são consideradas black hat, termo em inglês que significa chapéu preto e faz menção aos personagens de filmes do gênero western. Comprar, vender, trocar e programar links não são ações bem vistas pelo Google. 

Gerar links de baixa qualidade também pode impactar no ranqueamento, assim como, a criação de conteúdos superficiais, que pouco agregam em conhecimento ou que simplesmente usam o sistema de copiar e colar o que já existe na internet.

Tendências para 2023

O estudo Media Trends & Predictions 2023, realizado pela consultoria global Kantar, apontou cinco tendências para a mídia a partir de janeiro. A primeira delas é sobre o futuro da visualização. A expectativa é que os profissionais de marketing continuem investindo nos canais on-line, o que deve causar uma distribuição no orçamento das empresas e uma divisão da audiência.

Diante desta perspectiva, o marketing de conteúdo deverá ganhar cada vez mais espaço. Por isso, a necessidade de compreender as diretrizes do Google sobre ranqueamento. Investir em técnicas de SEO, link building, Digital PR e na criação de conteúdos relevantes são estratégias recomendadas para quem quiser se sobressair no mercado.

Outras tendências identificadas pela Kantar para o ano são a evolução do uso de dados, o desenvolvimento de novas tecnologias, o apoio do público para empresas socialmente responsáveis e o impacto da inflação sobre os custos e os investimentos das mídias

Redacao

Equipe de jornalistas do Jornal DC - Diário Carioca

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Mais Notícias

Ativar Notificações OK Agora não
Which Notifications would you like to receive?