Diário Carioca Google News

Rubro-negros se encontram pela terceira vez pela competição. A partida será nesta quarta-feira (4), às 21h30, no Maracanã.

A história entre Flamengo e Athletico-PR ganha mais um capítulo de decisão. Nesta quarta-feira (4), às 21h30, no Maracanã, os Rubro-negros voltam a campo pelas oitavas de final da Copa Continental do Brasil 2020. Na partida de ida, vitória dos cariocas por 1 a 0, na Arena da Baixada.

As equipes já se enfrentaram em outras duas oportunidades pelo torneio nacional, em 2013 e 2019. Amaral e Bruno Guimarães, personagens destes duelos, falaram com o site da CBF sobre como foram esses encontros, que ficaram marcados na memória dos torcedores.

Classificação nos pênaltis no Maraca

Em 2019, no último duelo entre Fla e Athletico pela competição, a festa foi do Furacão. No caminho para a conquista inédita, os paranaenses eliminaram o Flamengo nas quartas de final em pleno Maracanã, em uma emocionante disputa de pênaltis, após dois empates por 1 a 1.

Na disputa da marca da cal, o goleiro Santos defendeu duas cobranças e ajudou na classificação para o Athletico-PR, que viria a ser campeão em cima do Internacional. Autor da última penalidade, que selou a vaga dos paranaenses às semifinais, Bruno Guimarães recordou o papo para definir assumir a responsabilidade de ser o último a bater.

“Tiago Nunes havia conversado comigo que havia sonhado que eu faria o gol da classificação. Quando fomos para a disputa de pênaltis foi engraçado, pois ele não gostava da minha cobrança, falava que era muito feia. Acabou que o sonho dele se concretizou. Bati o pênalti da classificação e a cobrança que era feia ficou linda”, recordou Bruno.

Bruno Guimarães jogador do Athletico-PR joga seu último jogo pelo Furacão partida contra o Santos na Arena da Baixada pelo Campeonato Brasileiro.
Bruno Guimarães jogador do Athletico-PR joga seu último jogo pelo Furacão partida contra o Santos na Arena da Baixada pelo Campeonato Brasileiro.

Créditos: Gabriel Machado/AGIF

No primeiro jogo, na Arena da Baixada, Léo Pereira abriu o placar e Gabigol empatou para os visitantes. Na volta, foi a vez do Flamengo sair na frente, novamente com Gabigol, e levar o gol da igualdade marcado por Rony. Bruno lembra bem como era o clima do estádio no dia da classificação. 

“Fomos pressionados no primeiro tempo e conseguimos controlar bem o jogo no segundo tempo, quando conseguimos o empate com o Rony. A memória que mais tenho viva é esta do jogo da volta, no Maracanã. Estádio totalmente lotado e minha família, que é do Rio, estava presente no estádio. Uma sensação incrível”, disse Bruno Guimarães.

Ao todos, foram cinco jogos até hoje entre os times na Copa do Brasil. Enquanto o Flamengo leva a melhor com duas vitórias, o Athletico-PR ainda busca o seu primeiro triunfo no duelo. A primeira vez que os Rubro-negros cruzaram o mesmo caminho na Copa do Brasil foi em 2013. Naquele ano, as equipes jogaram a decisão do torneio.

Amaral comemora com os companheiros o gol de empate na primeira partida da decisão
Amaral comemora com os companheiros o gol de empate na primeira partida da decisão

Créditos: Divulgação/Flamengo

Um “pitbull” na Vila Capanema

Amaral lembra com carinho das finais da Copa do Brasil de 2013. A festa, as gargalhadas e a alegria de todos estarão para sempre nas suas lembranças. Autor do gol do empate na Vila Capanema, em Curitiba, Amaral sabe que foi fundamental para dar ao Flamengo a tranquilidade necessária para buscar o título. 

“O gol deu uma segurança para o jogo da volta. No duelo no Maracanã, a torcida fez a diferença. A sensação de fazer um gol com a camisa do Flamengo já é incrível, imagina em uma final de Copa do Brasil. É algo que não tem como explicar”, revelou Amaral.

O primeiro jogo foi disputado na Vila Capanema e terminou empatado em 1 a 1. O gol do Rubro-negro carioca foi marcado por Amaral e deu a vantagem do empate sem gols para o jogo da volta. O gol do Furacão foi feito por Marcelo. No segundo duelo, um Maracanã lotado com 68.857 torcedores, e os gols de Hernane Brocador e Elias marcaram o tricampeonato do Flamengo no torneio.

Newsletter

Redação do Diário Carioca

Equipe de jornalistas e colaboradores do jornal Diário Carioca. Profissionais de comunicação que trazem as informações mais importantes do Brasil e do Mundo